Este é um artigo bom. Clique aqui para mais informações.

Love the Way You Lie (Part II)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
"Love the Way You Lie (Part II)"
Canção de Rihanna com a participação de Eminem
do álbum Loud
Gravação 2010
Westlake Recording Studios
(Los Angeles, Califórnia);
Effigy Studios
(Ferndale, Michigan)
Género(s) Hip-hop, R&B
Duração 4:56 (versão do álbum)
4:15 (versão em piano)
Editora(s) Def Jam
Composição Alexander Grant, Holly Hafermann, Marshall Mathers
Produção Alex da Kid
Faixas de Loud
"Skin"
(10)
Amostra de áudio
informação do ficheiro · ajuda

"Love the Way You Lie (Part II)" é uma canção da cantora barbadense Rihanna, gravada para o seu quinto álbum de estúdio Loud. Conta com a participação do rapper norte-americano Eminem, e é a resposta à versão original da sequela. Foi escrita por Alexander Grant, Holly Hafermann, Marshall Mathers e produzida por Alex da Kid, sendo que a sua gravação decorreu em 2010 nos estúdios Westlake Recording Studios na Califórnia e Effigy Studios em Michigan.

Após a performance conjunta da música com "What's My Name?" e "Only Girl (In the World)" na edição de 2010 dos American Music Awards, os membros da crítica avaliaram-na como uma balada poderosa com vocais melancólicos projetados. Além da interpretação especial na cerimónia de entrega de prémios americana, foi a penúltima faixa do alinhamento da digressão mundial The Loud Tour de 2011 e esteve também presente na Diamonds World Tour em 2013. Após o lançamento do disco, "Love the Way You Lie (Part II)" entrou nas tabelas musicais Canadian Hot 100 do Canadá, UK Singles Chart do Reino Unido e Top 30 Ring Tones de Portugal.

Gravação e composição[editar | editar código-fonte]

Rihanna a interpretar ao vivo a canção, durante a Loud Tour, sentada em cima de um piano localizado numa plataforma elevada.

A canção foi escrita Alexander Grant, Holly Hafermann, Marshall Mathers[1] e produzida por Alex da Kid.[2] Eminem e Rihanna gravaram uma versão alternativa para "Love the Way You Lie" em 2010, nos estúdios Westlake Recording Studios na Califórnia e Effigy Studios em Michigan, mas desta vez com a cantora como vocalista principal para transmitir uma perspetiva feminina sobre o assunto debatido na letra.[3] Durante uma entrevista com a estação televisiva MTV, a artista revelou que no primeiro impacto "foi contra a gravação da sequela", complementando que da primeira vez que ouviu a ideia de existir uma segunda parte, pensou que "não poderia conseguir bater a original". Depois da audição da melodia, a jovem todas as suas reservas sobre a regravação dissiparam-se, afirmando que "se apaixonou" depois de escutar até ao fim: "Nós gravamos, e depois fizemos outra versão mas com tambores, e depois com tambores e com o Eminem".[4]

Na edição padrão de Loud, a versão que junta o rapper com os instrumentos piano e tambores, é a última faixa do alinhamento do disco, mas na deluxe através da iTunes Store pode conferir-se outra melodia sem o cantor e apenas com os sons do piano.[5]"Love the Way You Lie (Part II)" é considerada uma canção de tempo médio, sem aceleramentos nem atrasos, que incorpora elementos dos géneros musicais hip-hop e R&B.[5] De acordo com a partitura publicada pela Universal Music Group, a música foi escrita em compasso simples, num andamento moderado com um metrónomo de 84 batidas por minuto moderadas.[6] Composta na chave de fá maior, canção segue a progressão de acordes de dó e lá menores nos versos (bemol) e mi, si e fá menores no efeito de coro (sustenido).[6] Emily Mackay da revista NME comentou sobre os vocais providenciados pelos artistas nesta faixa, afirmando que "existe um grande contraste embutido. Com o equilíbrio perfeito entre as vozes capotou um cavernoso extra até ao drama, sendo que a relação tortuosa refletida na primeira parte é mais profunda agora. Eminem quase que praticamente grita de raiva, e soa, francamente, como um doente mental. A dor que contrasta sem problemas com as letras de Rihanna ("Talvez seja masoquista/Tento correr, mas não o quero deixar nunca") é deliciosa".[7]

Divulgação e receção da crítica[editar | editar código-fonte]

Rihanna interpretou ao vivo uma versão reduzida da canção como parte de uma mistura com "What's My Name?" e "Only Girl (In the World)" na edição de 2010 dos American Music Awards a 21 de novembro.[8] A performance começou com uma versão acústica de "Love the Way You Lie (Part II)", seguindo-se de várias passagens das outras duas músicas.[8] A crítica elogiou a exibição devido ao alinhamento e a toda a produção de palco, incluindo os dançarinos profissionais que acompanharam durante todo o espetáculo.[8][9] Durante a cerimónia anual de entrega de prémios da 53.ª edição dos Grammy Awards a 13 de fevereiro de 2011, a cantora atuou pela primeira vez ao lado de Eminem, juntando a participação de outros artistas como Dr. Dre, Adam Levine dos Maroon 5 e Skylar Grey. Rihanna iniciou a sessão musical com Levine no piano, percorrendo o palco principal até surgir Eminem para transitar para "I Need a Doctor" de Dr. Dre e Grey.[10] A faixa faz também parte da etapa final da digressão mundial The Loud Tour, juntamente com "Umbrella", foram as duas responsáveis pelo encerramento dos concertos.[11] Além disso, a intérprete incluiu novamente o tema na turné Diamonds World Tour em 2013.[12]

Eminem foi maioritariamente prezado pela participação em "Love the Way You Lie (Part II)".

Jon Pareles do diário The New York Times relatou que "Loud funciona tão bem como qualquer outro álbum este ano, mantendo a marca Rihanna. Mas tem uma vibração calma até chegar ao ponto hermético e frio de 'Love the Way You Lie (Part II)', a sua visão da tortura partilhada com Eminem. "É doente que todas estas batalhas sejam o que me mantêm satisfeita", canta. Um piano solitário humaniza os seus vocais em primeiro lugar, e a cantora monta a balada com um poder ascendente para resolver a dor, e então Eminem oferece os novos versos numa raiva em espiral. É puramente teatral, mas também é, por um momento, cru".[13] Chris Richards do The Washington Post afirmou que com a música "o rapper em papel de maníaco é limitado apenas a um verso, dando a Rihanna o espaço necessário para tomar posse do processo", concluindo que "parece tão distante como sempre".[14] James Skinner, que escreve para o sítio BBC Online, considerou que a sequela de "Love the Way You Lie" era "ainda melhor" que a versão original. Skinner disse que "os versos de Em exalam um tipo de ameaça volátil e latente, deixando-nos todos animados sobre ele em primeiro lugar. Mas os vocais da artista - ao mesmo tempo imponentes e vulneráveis - que ancora a canção, de uma forma altiva, resultando numa coleção com algo estranhamente cativante".[15]

Steve Jones do jornal norte-americano USA Today atribuiu uma crítica mista à colaboração, comentando, "Eminem faz uma participação especial, que se estende, mas não adiciona nada de novo ao seu êxito anterior sobre um relacionamento abusivo no seu disco de recuperação".[16] Do Chicago Sun-Times, o escritor Thomas Conner, classificou negativamente a edição da canção, justificando que "a artista colaborou com Eminem no verão com o controverso "Love the Way You Lie", uma música e vídeo muito debatidos devido à mistura de paixão selvagem com agressão enlouquecida. Desta vez, em Loud, Rihanna faz uma extensão da melodia e da metáfora de incêndio, reaparecendo com Eminem com mais uma das suas histórias em verso sobre ódio, amor e agressão". Conner conclui denominando que "era uma sequência desnecessária que dilui mais uma questão: É esta uma declaração social, ou apenas uma expressão artística sobre algumas pessoas realmente perturbadas e confusas".[17]

Desempenho nas tabelas musicais[editar | editar código-fonte]

Sucedendo ao lançamento de Loud várias faixas entraram em tabelas musicais devido às descargas digitais. "Love the Way You Lie (Part II)" entrou diretamente para a décima nona posição na Canadian Hot 100 na semana com término a 4 de dezembro de 2010, e permaneceu na lista durante nove semanas.[18] O desempenho da canção estendeu-se maioritariamente ao território europeu, no Reino Unido estreou no 160.º lugar na UK Singles Chart, juntamente com "What's My Name", "Fading", "Raining Men" e "S&M", músicas extraídas igualmente do disco.[19] Por fim, durante a vigésima quinta semana de 2011, Top 30 Ring Tones registou-a como 24.ª faixa mais vendida em Portugal, e a versão original da sequela "Love the Way You Lie", na posição oito após quarenta semanas de permanência na tabela.[20]

Posições[editar | editar código-fonte]

Tabela musical (2010-2011) Melhor
posição
 Canadá - Canadian Hot 100[18] 19
Portugal Portugal - Top 30 Ring Tones[20] 16
 Reino Unido - UK Singles Chart[19] 160

Créditos[editar | editar código-fonte]

Todo o processo de elaboração da canção atribui os seguintes créditos pessoais:[21]

Referências

  1. «LOVE THE WAY YOU LIE PT 2 (Legal Title)» (em inglês). BMI. Consultado em 5 de Julho de 2011 [ligação inativa]
  2. «New Music: Rihanna f/ Eminem — 'Love the Way You Lie (Part II)'» (em inglês). Rap-Up. Consultado em 5 de Julho de 2011 
  3. Latifah Muhammad (19 de Outubro de 2010). «Rihanna and Eminem to make a Love the Way You Lie sequel» (em inglês). The Boom Box. Consultado em 5 de Julho de 2011 
  4. «Rihanna worried about Eminem duet sequel» (em inglês). MTV. 30 de Outubro de 2010. Consultado em 5 de Julho de 2011 
  5. a b {Jocelyn Vena (29 de Outubro de 2010). «Rihanna Initially Against 'Love The Way You Lie (Part II)' With Eminem» (em inglês). MTV. Consultado em 5 de Julho de 2011 
  6. a b «Rihanna - Love the Way You Lie, Pt. 2». Universal Music Group (em inglês). Musicnotes. Consultado em 6 de Julho de 2011 
  7. «Album Review: Rihanna - Loud» (em inglês). NME. 12 de Novembro de 2011. Consultado em 8 de Julho de 2011 
  8. a b c Mawuse Ziegbe (21 de Novembro de 2010). «Rihanna Opens American Music Awards With Island Flavor» (em inglês). MTV News. Consultado em 4 de Julho de 2011 
  9. «Rihanna debuts yet another wild new style at the American Music Awards» (em inglês). Daily Mail. 22 de Novembro de 2010. Consultado em 5 de Julho de 2011 
  10. «Eminem performs at Grammys with Rihanna, Dr. Dre, and Skylar Grey» (em inglês). Rap-Up. Consultado em 5 de Julho de 2011 
  11. Evan Serpick (5 de Junho de 2011). «Bikinis, Handcuffs and a Prince Cover: Rihanna Kicks Off Over-the-Top Summer Tour» (em inglês). Rolling Stone. Consultado em 5 de Julho de 2011 
  12. Jim Harrington (6 de Abril de 2013). «Setlist: Rihanna in San Jose» (em inglês). Mercury News. Consultado em 29 de Abril de 2013 
  13. John Pareles (15 de Novembro de 2010). «Critics Choice - New CDs» (em inglês). The New York Times. Consultado em 5 de Julho de 2011 
  14. Chris Richards (16 de Novembro de 2010). «Rihanna's new albums: 'Loud,' yes, but what's clear?» (em inglês). The Washington Post. Consultado em 5 de Julho de 2011 
  15. James Skinner (15 de Novembro de 2010). «Music — Review of Rihanna — Loud» (em inglês). BBC. Consultado em 5 de Julho de 2011 
  16. Steve Jones (16 de Novembro de 2010). «Listen Up: Rihanna is living out 'Loud' on new album» (em inglês). USA Today. Consultado em 5 de Julho de 2011 
  17. Thomas Conner (12 de novembro de 2010). «'Loud' a well-deserved party for Rihanna» (em inglês). Chicago Sun-Times. Consultado em 5 de julho de 2011. Arquivado do original em 1 de Julho de 2013 
  18. a b «Canadian Hot 100 » Biggest Jump» (em inglês). Billboard. Consultado em 3 de Julho de 2011 
  19. a b «Chart Log UK: New Entries Update» (em inglês). Zobbel. Consultado em 3 de Julho de 2011 
  20. a b «Top 30 Ring Tones». AFP. Consultado em 3 de Julho de 2011. Arquivado do original em 4 de fevereiro de 2012 
  21. (2010) Créditos do álbum Loud por Rihanna, pg. 6. Def Jam Recordings/SRP Music Group.