Márcia (mãe de Trajano)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Márcia (c. 33 - 100) foi uma nobre romana e mãe do imperador Trajano.

Família[editar | editar código-fonte]

Márcia veio de uma família nobre e politicamente influente, a gens Márcia[1], que alegava ser descendente do rei romano Anco Márcio. Ela era filha do senador Quinto Márcio Bareia Sura e de Antônia Furnila[2]. Quinto era amigo do futuro imperador Vespasiano e a irmã de Márcia, Márcia Furnila, foi a segunda esposa do futuro imperador Tito, filho dele.

O tio paterno de Márcio era o senador Quinto Márcio Bareia Sorano e sua prima paterna era a nobre Márcia Servília Sorana. O avô paterno de Márcio era Quinto Márcio Bareia, que foi cônsul sufecto em 26 e foi por duas vezes procônsul da África. Já o materno pode ter sido Aulo Antônio Rufo, um cônsul sufecto em 44 ou 45[3]. A família de Márcia estava ligada aos opositores do imperador Nero e, em 65, depois da fracassada conspiração pisoniana, caiu em desgraça.

Vida[editar | editar código-fonte]

Márcia nasceu e foi criada em Roma. Durante o reinado do imperador Cláudio (41-54), Márcia se casou com o general e senador Marco Úlpio Trajano, que nasceu em Itálica (próxima da moderna Sevilha, na Espanha), na província de Hispânia Bética.

O casal teve dois filhos:

Não se sabe se Márcia ainda estava viva quando Trajano se tornou imperador.

Legado[editar | editar código-fonte]

Por volta de 100, seu filho, Trajano, fundou uma cidade no norte da África chamada Colônia Marciana Úlpia Trajana Tamugadi (atual Timgad, na Argélia). Trajano, o filho, batizou a cidade em homenagem ao pai, à mãe e à irmã. Em 113, Trajano, o pai, foi deificado pelo filho e título oficial era divus Traianus pater.


Referências

  1. Pauly-Wissowa, RE 14.2, 1535-1600.
  2. J. K. Evans (1979)). «The Trial of P. Egnatius Celer». Cambridge University Press. The Classical Quarterly, New Series (em inglês). 29 (1): 198-202. Consultado em 10 de agosto de 2013  Verifique data em: |ano= (ajuda)
  3. Brian W. Jones. The Emperor Domitian (em inglês). [S.l.: s.n.] Consultado em 10 de agosto de 2013 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]