Mônica e a Sereia do Rio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Mônica e a Sereia do Rio
 Brasil
1987 •  cor •  56 min 
Direção Walter Hugo Khouri
Roteiro Mário Matoso Neto
Arnaldo Galvão
Baseado em Turma da Mônica
por Maurício de Sousa
Elenco Marli Bortoletto
Angélica Santos
Elza Gonçalves
Paulo Camargo
Tetê Espíndola
Gênero
Direção de arte Airton Barreto de Lacerda
Direção de fotografia Antonio Meliande
Companhia(s) produtora(s) Maurício de Sousa Produções
Distribuição Embrafilme
Lançamento 7 de fevereiro de 1987
Idioma Português
Cronologia
As Novas Aventuras da Turma da Mônica (1986)
Turma da Mônica Em: O Bicho-Papão (1987)

Mônica e a Sereia do Rio é o filme musical brasileira de 1987, dirigida por Walter Hugo Khouri.[1] É o quarto filme da série Turma da Mônica e conta com a participação da cantora Tetê Espíndola. O filme foi gravado na cidade de Rio Quente, em Goiás, tendo como cenário uma área florestal.[1] Em 1999 o filme foi lançado VHS pela Publifolha.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

O filme começa com Mônica passeando pela rua até encontrar o cenário em branco e ela se deparar com uma porta que acaba de ser desenhada. A porta se abre e ela é jogada para dentro onde acaba indo parar numa área florestal em live-action se encontrando com uma fada (Tetê Espíndola) que se diverte cantando nas matas. Mônica a segue e decide contar a ela histórias de seus amigos. Entre cada história a fadinha canta e passa a se transformar numa oncinha, numa flor, num pássaro e por fim numa sereia.

  • A Gruta do Diabo: Cebolinha e Cascão decidem se aventurar por conta própria mesmo ignorando os conselhos de Anjinho. Os dois entram numa mata e acabam entrando dentro de uma estranha caverna onde se encontram com vários diabinhos. Mas na verdade, os diabinhos eram o Anjinho e seus amigos anjos disfarçados, que queriam ensinar uma lição aos meninos.
  • Jacaré de Estimação: Um filhote de jacaré escapa do caminhão do zoológico e foge para o quarto do Cebolinha, que o confunde com uma lagartixa e decide cuidá-lo como um bichinho de estimação. Com o tempo o jacaré cresce e cria vários problemas.
  • O Tocador de Sinos: Um homem ingênuo responsável por tocar os sinos de uma igreja foge após causar uma confusão tocando os sinos a noite e acaba indo parar no Bairro do Limoeiro onde se encontra com Cebolinha e Cascão. Os dois notam sua habilidade em tocar sinos e decidem usá-lo num show para ganharem dinheiro.
  • A Sereia do Rio - Mônica e Cebolinha vão pescar a beira de um lago, até que Mônica quer provar a Cebolinha que as mulheres também sabem pescar. Ela pesca uma sereia realmente bonita, que tem seus olhos azuis, que sai de noite para se embelezar, e que vive no fundo do rio, onde a Mônica foi. Cebolinha se encanta e planeja levar a Sereia até a Televisão, para ganhar um prêmio no Festival de Gramado, Festival de Cannes e até mesmo um Oscar. Mas Mônica não concorda ao ver que a sereia ficava triste em estar longe de casa e solta a sereia de volta no rio.

Após as histórias e as canções a porta mágica reaparece e Mônica se despede da fadinha e volta ao seu bairro, triste por ter que se despedir da fadinha, mas Mônica escuta a voz dela e fica feliz ao perceber que sempre se lembrará daqueles momentos. Mônica volta para sua cidade, onde o dia ficou ainda mais bonito após Mônica ficar contente.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Adaptação dos Quadrinhos[editar | editar código-fonte]

Em 1987 o filme foi livremente adaptado na história "Uma Aventura Cinematográfica". No quadrinho a história se passa um pouco antes do lançamento do filme durante sua produção onde Mônica e Cebolinha salvam o elenco e o filme de ser estragado pelo Capitão Feio.[2]

Referências

  1. a b «A Sereia do Rio». Cinemateca Brasileira. Consultado em 14 de julho de 2013 
  2. "Uma Aventura Cinematográfica", Mônica nº 5, Editora Globo (Maio 1987)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um filme brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.