Microlensing Observations in Astrophysics

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
A cúpula telescópio do Microlensing Observations in Astrophysics (MOA) no topo do Monte John

O Microlensing Observations in Astrophysics (MOA) é um projecto de colaboração entre investigadores na Nova Zelândia e no Japão, liderada pelo professor Yasushi Muraki da Universidade de Nagoya. Eles usam microlentes para observar a matéria escura, os planetas extrassolares, e atmosferas estelares no hemisfério sul. O grupo concentra-se especialmente na detecção e observação de microlente gravitacional eventos de alta ampliação, da ordem de 100 ou mais, uma vez que estas fornecem a maior sensibilidade para a detecção de planetas extrassolares. Eles trabalham com outros grupos na Austrália, nos Estados Unidos e em outros lugares. Na Nova Zelândia, as observações são conduzidas pelo Observatório de Monte John[1] usando um telescópio refletor de 1,8 m construído para o projeto.

Planetas descobertos[editar | editar código-fonte]

Os seguintes planetas foram anunciados por este projeto, alguns em conjunto com outras pesquisas.

Planeta Data do anúncio
MOA-2007-BLG-197Lb Maio de 2015
MOA-2008-BLG-379Lb Novembro de 2013
MOA-2011-BLG-322Lb Setembro de 2013
MOA-bin-1b Maio de 2012
MOA-2009-BLG-387L Fevereiro de 2011
MOA-2007-BLG-400Lb 18 de setembro de 2008
MOA-2007-BLG-192Lb 30 de maio de 2008
OGLE-2003-BLG-235Lb/MOA-2003-BLG-53Lb 15 de abril de 2004

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «A tranquil trip to Lake Tekapo» (em inglês). Consultado em 17 de agosto de 2015. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]