Muğla

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, comprometendo a sua verificabilidade (desde maio de 2013).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto. Material sem fontes poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Turquia Muğla  
—  Distrito (ilçe)  —
Vista da parte antiga de Muğla, com o monte Hisar (ou Asar) em segundo plano
Vista da parte antiga de Muğla, com o monte Hisar (ou Asar) em segundo plano
Localização do distrito de Muğla na província homónima
Localização do distrito de Muğla na província homónima
Muğla está localizado em: Turquia
Muğla
Localização de Muğla na Turquia
Coordenadas 37° 13' N 28° 22' E
Região Egeu
Província Muğla
Administração
 - Governador (kaymakam) Fatih Şahın [1]
 - Prefeito (belediye başkanı) Osman Gürün (2009, CHP) [2]
Área [3]
 - Distrito (ilçe) 1 660,5 km²
Altitude 660 m
População (2012) [4]
 - Distrito (ilçe) 99 158
    • Densidade 59,7 hab./km²
 - Urbana 64 706
Código postal 48xxx
Prefixo telefónico 252
Sítio Governo distrital: www.mugla.gov.tr
Prefeitura: www.mugla.bel.tr

Muğla é uma cidade e distrito (ilçe) do sudoeste da Turquia. É capital da província homónima e faz parte da região de Egeu. O distrito tem 1 660,5 km² de área e em 2012 a sua população era de 99 158 habitantes (densidade: 59,7 hab./km²), dos quais 64 706 moravam na cidade.

A cidade encontra-se a 660 metros de altitude, a nordeste da costa do golfo de Gökova (mar Egeu), da qual dista 27 km por estrada. A província da qual é capital inclui algumas das mais famosas e populares estâncias turísticas da Turquia, como Bodrum, Marmaris e Fethiye.

História e geografia[editar | editar código-fonte]

Situada na região histórica da Cária, na Antiguidade, Muğla parece ter sido um povoado pouco importante a meio caminho da rota entre as cidades de Idrias (posteriormente chamada Estratoniceia), a nroeste e Idyma (atual Akyaka) a sul, na costa do golfo de Gökova. O nome indígena de Mobolla, que sobreviveu com poucas mudanças, aparece pela primeira vez no século II a.C.. Aparentemente era então um ponto de passagem entre a federação cária oriental, e Taba (atual Tavas) e outras cidades sob o domínio de Rodes. Mobolla fez parte da Pereia de Rodes de forma estável desde 167 a.C. até pelo menos o século d.C. Embora a região estivesse sob o domínio de Rodes, não foi incorporada no estado rodesiano.

Praticamente não há ruínas que revelem a história do povoado de Mobolla. No monte a norte da cidade foram encontradas alguns vestígios que revelam que no local existiu uma acrópole. Foram desenterradas algumas inscrições na cidade moderna que datam do século a.C.

Durante o período dos beilhiques (principados turcos), que sucedeu ao desmoronamento do Sultanato de Rum, Muğla pertenceu ao Beilhique de Menteşe, que tinha a sua capital em Milas, situada a pouco menos de 70 km a ocidente. Foi conquistada pelos Otomanos relativamente cedo em relação ao resto da Anatólia ocidental, durante o século XIII. Apesar disso, durante os primeiros tempos do domínio otomano, a cidade continuou a ser pouco importante, só ganhando importância quando substituiu Milas como capital do sanjak (província) local, que manteve o nome de Menteşe até à proclamação da república, quando passou a ser a atual província de Muğla.

Geografia e clima[editar | editar código-fonte]

O distrito carateriza-se geograficamente por várias planícies elevadas em forma de pote limitadas por montanhas. A cidade situa-se na maior dessas planícies, a planície de Muğla. Está rodeada de encostas desnudadas, cobertas com formações calcárias e matagal de arbustos que dá á paisagem das vizinhanças da cidade um aspeto árido que contrasta com o resto da região. Os terrenos agrícolas estão circunscritos ao fundo dos vales.

É uma cidade relativamente pequena no contexto da Turquia, frequentemente ignorada pelos turistas das estâncias costeiras próximas. A criação da Universidade de Muğla em 1992 animou a cidade, que até então era predominantemente rural, subpopulada, isolada e com acessos difíceis devido às montanhas. Em 2006 a universidade tinha cerca de 16 000 alunos e 700 docentes. Nos últimos anos foi também empreendido um extenso programa de restauro do património construído da cidade, que ajudou a promover o turismo local. A economia local é baseada sobretudo no comércio, artesanato, serviços, turismo e agricultura, havendo pouca indústria de dimensão assinalável. A província de Muğla foi a primeira da Turquia a ter uma mulher como governadora: Lale Aytaman, nos anos 1990.

Distritos e regiões limítrofes de Muğla
Yatağan Kavaklıdere, província de Denizli Província de Denizli
Milas Rosa de los vientos.svg Ula
Golfo de Gökova Golfo de Gökova, Ula Ula, Köyceğiz
Clima

O clima de Muğla é do tipo mediterrânico, caraterizado por verões longos, quentes e secos e invernos chuvsos, temperados e relativamente frios.

Dados climatológicos para Muğla
Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Ano
Temperatura máxima absoluta (°C) 17 20 23 30 37 37 40 38 37 33 24 22 40
Temperatura máxima média (°C) 10,1 10,9 14,3 18,6 24,4 29,8 33,5 33,5 29,3 2,3 16,5 11,4 21,3
Temperatura mínima média (°C) 1,5 1,8 3,6 7,0 11,3 16,2 19,7 19,6 15,2 10,2 5,6 3,1 9,6
Temperatura mínima absoluta (°C) -8 -8 -7 1 1 7 12 11 7 1 -2 -7 -8
Precipitação (mm) 222,7 183,0 118,3 71,0 46,8 22,7 9,8 10,2 23,3 69,2 139,2 272,9 1 189,1
Dias com chuva 14,1 13,2 10,9 9,9 7,8 3,6 1,6 1,4 2,8 6,6 9,8 14,9 96,6
Horas de sol 127,1 140,0 189,1 213,0 263,5 306,0 341,0 331,7 288,0 229,4 153,0 114,7 2 696,5
Fonte: Meteoroloji Genel Müdürlüğü (Direção Geral de Meteorologia)[5]; Weatherbase[6]

Atrações turísticas[editar | editar código-fonte]

Rua da parte antiga

Apesar de estar relativamente perto de grandes estâncias turísticas, só recentemente é que Muğla começou a atrair alguns visitantes. Entre os locais de interesse turístico destacam-se:

  • Vakıflar Hamam — um banho turco tradicional ainda em funcionamento que data de 1258.
  • Grande Mesquita (Ulu Cami) — construída em 1344 pelos beis de Menteşe.
  • Kurşunlu Cami — outra grande mesquita construída em 1495.
  • Konakaltı Han e Yağcılar Han — caravançarais (estalagens de mercadores) restauradas no século XVIII; o primeiro, situado em frente ao Museu de Muğla, é usado como galeria de arte; o segundo é basicamente um espaço comercial.
  • Arasta (bazar) — mercado coberto tradicional com uma torre com relógio construída em 1895 por um artesão grego de nome Filivari Usta.
  • Museu da Cidade de Muğla — tem uma coleção apreciável de arqueologia e artefatos etnográficos, além de vários fósseis de animais e plantas de há nove milhões de anos descobertos em Kaklıcatepe, próximo da cidade.
  • Bairro antigo — situado nas encostas em volta da Praça (Meydanı) Saburhane, consiste em cerca de 400 casas classificadas, datadas dos séculos XVIII e XIX, muita delas restauradas. A maioria delas é de estilo dito turco-otomano e caraterizam-se por hayats (pátios) aos quais se acede por portas de portada dupla chamadas kuzulu kapı (portas de cordeiro) e por chaminés típicas de Muğla. Há também algumas "casas gregas". As diferenças entre os dois tipos de casas têm a ver não só com a etnia de quem as habitava originalmente, mas também com a quantidade de pedra ou madeira usada na construção e no facto de serem mais ou menos abertas para o exterior.

Os locais de lazer mais frequentados pelos muitos estudantes locais são os cafés com esplanadas ao ar livre ao longo da estrada de Esmirna, o caravançarai ou ainda a Sanat Evi ("Casa da Arte"), uma antiga residência de estilo otomano que foi transformada num café e galeia de arte onde são expostas principalmente esculturas em madeira.

Política[editar | editar código-fonte]

Avenida Zihni Derin

Pelo menos nas últimas décadas, as eleições municipais em Muğla têm sido sempre vencidas por partidos do centro-esquerda. Em 2004 o Partido Republicano do Povo (CHP), de inspiração kemalista obteve 43,3% dos votos, benificiando do virtual colapso abrupto do outro partido do centro-esquerda, o Partido Democrático da Esquerda (DSP). Foi a sétima vitória consecutiva do centro-esquerdo nas eleições locais. O Partido da Justiça e Desenvolvimento (AKP), no poder a nível nacional e o Partido da Via Justa (DYP), de centro-direita, obtiveram respetivamente 24,5% e 24,8%.

Nas eleições locais de 2009, o Partido de Ação Nacionalista, de extrema-direita aumentou significativamente a sua votação, alcançando 24,2%. O AKP obteve 20,4% e a vitória foi mais uma vez do CHP, com 46% dos votos.[2]

Notas e referências[editar | editar código-fonte]

  • Este artigo foi inicialmente traduzido do artigo da Wikipédia em inglês, cujo título é «Muğla», especificamente desta versão.
  • Bean, George E. (1989), Turkey beyond the Maeander, ISBN 9780719546631 (em inglês) 2ª ed. , Irwin Publishing 
  1. «Muğla Valisi». www.mugla.gov.tr (em turco). Sítio oficial do governador de Muğla. Consultado em 3 de maio de 2013 
  2. a b «Muğla Belediyesi». www.yerelnet.org.tr (em turco). YerelNET. Consultado em 3 de maio de 2013 
  3. «Districts of Turkey». www.statoids.com (em inglês). Administrative Divisions of Countries ("Statoids"). 2 de fevereiro de 2008. Consultado em 26 de maio de 2010. Cópia arquivada em 26 de maio de 2010 
  4. «Base de dados do sistema de registo de população baseada em moradas (ABPRS)». www.tuik.gov.tr (em turco). Instituto de Estatística da Turquia (TURKSTAT). Consultado em 3 de maio de 2013 
  5. «Resmi İstatistikler (İl ve İlçelerimize Ait İstatistiki Veriler)». www.dmi.gov.tr (em turco). Meteoroloji Genel Müdürlüğü (Direção Geral de Meteorologia). Consultado em 3 de maio de 2013 
  6. «Mugla, Turkey». www.Weatherbase.com (em inglês). Canty and Associates LLC. Consultado em 3 de maio de 2013 


O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Muğla