Hakkâri

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Turquia Hakkâri

Hakari, Çölemerik, Colemerq, Julamerk, Djulamerg

 
—  Distrito (ilçe)  —
Mapa dos distritos da província de Hakkâri
Mapa dos distritos da província de Hakkâri
Hakkâri está localizado em: Turquia
Hakkâri
Localização de Hakkâri na Turquia
Coordenadas 37° 34' 30" N 43° 44' E
Região Anatólia Oriental
Província Hakkâri
Administração
 - Governador (kaymakam) Orhan Alımoğlu [1]
 - Prefeito (belediye başkanı) Fadil Bedırhanoğlu (2009, DTP)[2]
Área [3]
 - Distrito (ilçe) 2 237,2 km²
Altitude 1 530-1 950 m
População (2012) [4]
 - Distrito (ilçe) 81 549
    • Densidade 36,5 hab./km²
 - Urbana 58 584
Código postal 30000
Sítio Governo distrital: www.hakkari.gov.tr
Prefeitura: www.hakkari.bel.tr

Hakkâri (em curdo: Colemêrg; em siríaco: ܗܟܐܪܝ) é uma cidade e distrito (em turco: ilçe) da província homónima que faz parte da região do Anatólia Oriental da Turquia.[nt 1] Tem 2 237,2 km² de área e em 2012 a sua população era de 81 549 habitantes (densidade: 36,5 hab./km²), dos quais 58 584 moravam na cidade.

Etimologia, geografia e clima[editar | editar código-fonte]

O nome Hakkâri, tomado da tribo curda local,[carece de fontes?] possivelmente tem origem na palavra neoaramaica Akkare ou Ekkare (ܐܟܪ̈ܐ), que significa "lavrador".[5][6] Outros nomes e variantes ortográficas são: Hakari, Hakâri, Çölemerik, Colemerik, Colemerq, Julamerk, Yulemrk, Djulemrk, Julemerik, Djulamerg e Djulamerik.[nt 1][nt 2][nt 3]

A cidade faz parte da região do Grande Zab.[nt 2] Situa-se nos flancos de uma escarpa muito íngreme no cimo da qual se encontram as ruínas de um castelo otomano,[7] numa zona de altas montanhas do Curdistão, várias delas com mais de 3 000 m de altitude e pelo menos uma com mais de 4 000 m, a noroeste do local onde se encontram as fronteiras da Turquia, Irão e Iraque, 40 km a norte da fronteira deste último, 55  a sudoeste da fronteira iraniana e 145 km a nor-nordeste de Mossul.

O clima é do tipo continental (Dsa na classificação de Köppen-Geiger), com invernos frios e com neve[nt 1] e verões quentes e secos. Entre novembro e março, a médias das temperaturas mínimas é negativa (-8,1 °C em janeiro e mesmo em abril não chega aos 4 °C. Entre dezembro e fevereiro, as temperaturas máximas são também muito próximas de 0 °C (-0,7 °C em janeiro). Em junho e setembro, a média das temperaturas máximas ultrapassa os 25 °C e em julho e agosto os 30,5 °C; nestes meses a média das mínimas é superior a 18 °C. A precipitação anual é 753,5 mm e ocorre sobretudo entre novembro e abril, sendo praticamente nula em julho e agosto.[8]

História[editar | editar código-fonte]

Reino de Hubushkia e achados arqueológicos[editar | editar código-fonte]

Muitos investigadores acreditam que foi na região de Hakkâri que se situou o reino da Idade do Ferro de Hubushkia (ou Ḫubuškia ou Khubushkia), mencionado nos anais assírios dos séculos X e IX a.C., localizado entre as zonas de influência da Assíria e de Urartu.[7]

A descoberta em 1998 na cidade de 13 estelas de um tipo inédito na Anatólia ou no Médio Oriente, esculpidas e com formas antropomórficas, com semelhanças com as estelas de kurgan (ou balbals) encontradas nas estepes eurasiáticas datadas do período entre o século VII a.C. e o século XII d.C. parece confirmar a tese de que Hubushkia se situava em Hakkâri. Uma das hipóteses é que representem reis de Hubushkia quando este reino ainda era independente, pois não apresentarem influências assírias, o que indica que devem ser anteriores ao último quartel do século IX a.C. Além das estelas, foi também descoberto uma câmara funerária de onde se desenterraram cerca de 50 esqueletos humanos e inúmeros artefactos (cerâmica, punhais de bronze, alfinetes ornamentais e brincos de prata e ouro). A câmara aparenta ter sido usada durante vários séculos durante meados do 2º milénio a.C.[7]

Período otomano, destruição e reconstrução[editar | editar código-fonte]

Fotografia tirada por um missionário britânico em 1904, mostrando uma casa e família assíria cristã da região de Hakkâri

Embora a região estivesse sob o controlo otomano, o governo local permaneceu nas mãos dos emires curdos locais até ao século XIX.[nt 2] A cidade foi a capital do vilaiete (província otomana) de Hakkâri. No século XIX passou a ser a capital do sanjak de Hakkâri, que fazia parte do vilaiete de Van e era administrado pelo emir de curdo local.[nt 3][carece de fontes?]

Uma parte considerável da população era constituída por assírios cristãos de doxologia nestoriana. Durante o genocídio assírio, entre 20 e 30 mil assírios foram mortos na região por Turcos e Curdos[9][nt 1] e a cidade foi praticamente destruída. Nessa mesma altura, foi também destruída a cidade próxima de Kodshanes, que até então era a sede do patriarcado da Igreja Assíria do Oriente (ou Igreja Nasrani dos Suryoyo).[nt 2][carece de fontes?] Hakkâri foi reconstruída em 1935, mas em 1950 só tinha 2 664 habitantes (o distrito tinha então 14 473 habitantes).[nt 3][carece de fontes?]

Notas

  1. a b c d Trechos baseados no artigo «Hakkâri» na Wikipédia em inglês (acessado nesta versão).
  2. a b c d Trechos baseados no artigo «Hakkâri» na Wikipédia em espanhol (acessado nesta versão).
  3. a b c Trechos baseados no artigo «Hakkâri (ciutat)» na Wikipédia em catalão (acessado nesta versão).

Referências

  1. «Hakkâri İlı». yerelnet.org.tr (em turco). YerelNET. Consultado em 5 de maio de 2013 
  2. «Hakkâri Beledıyesı». www.yerelnet.org.tr (em turco). YerelNET. Consultado em 5 de maio de 2013 
  3. «Districts of Turkey». www.statoids.com (em inglês). Administrative Divisions of Countries ("Statoids"). 2 de fevereiro de 2008. Consultado em 26 de maio de 2010. Cópia arquivada em 26 de maio de 2010 
  4. «Base de dados do sistema de registo de população baseada em moradas (ABPRS)». www.tuik.gov.tr (em turco). Instituto de Estatística da Turquia (TURKSTAT). Consultado em 5 de maio de 2013 
  5. «Lexeme )kr) - ܐܟܪܐ». www.dukhrana.com/lexicon/ (em inglês). Dukhrana Biblical Research. Consultado em 5 de maio de 2013 
  6. «Eastern Syriac: ܐܲܟܵܪܵܐ ; Western Syriac: ܐܰܟܳܪܳܐ ; Eastern phonetic: ak ' ka: ra:». www.premiumwanadoo.com/cuneiform.languages/syriac/ (em inglês). Association Assyrophile de France . Sureth dictionary. Consultado em 5 de maio de 2013 
  7. a b c Sevin, Veli (agosto de 2000), Mystery Stelae, 53 (4), Archaeological Institute of America, consultado em 5 de maio de 2013 
  8. «Hakkari, Turkey». www.Weatherbase.com (em inglês). Canty and Associates LLC. Consultado em 5 de maio de 2013 
  9. Baum, Wilhelm (2006), The Christian minorities in Turkey, ISBN 3902005564 (em inglês), Kitab, consultado em 5 de maio de 2013 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Hakkâri
  • «Hakkari». kurumsal.kulturturizm.gov.tr (em turco). Portal institucional do Ministério da Cultura e Turismo. Consultado em 5 de maio de 2013 


Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia da Turquia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.