Bursa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
 Nota: "Prusa" redireciona para este artigo. Para a cidade grega homónima e vizinha, veja Cio (cidade). Para a parte da articulação, veja Bursa (anatomia).
Turquia Bursa

Brusa • Prusa

 
  Área metropolitana (büyükşehir)  
No sentido dos ponteiros do relógio desde o canto superior esquerdo: 1) Torre do relógio de Bursa; 2) Zafer Plaza; 3) A vista do centro da cidade; 4) Bursa Parque Botânico; 5) Teleférico de Uludağ
No sentido dos ponteiros do relógio desde o canto superior esquerdo: 1) Torre do relógio de Bursa; 2) Zafer Plaza; 3) A vista do centro da cidade; 4) Bursa Parque Botânico; 5) Teleférico de Uludağ
No sentido dos ponteiros do relógio desde o canto superior esquerdo: 1) Torre do relógio de Bursa; 2) Zafer Plaza; 3) A vista do centro da cidade; 4) Bursa Parque Botânico; 5) Teleférico de Uludağ
Localização
Localização da área metropolitana de Bursa na província de Bursa
Localização da área metropolitana de Bursa na província de Bursa
Localização da área metropolitana de Bursa na província de Bursa
Bursa está localizado em: Turquia
Bursa
Localização de Bursa na Turquia
Coordenadas 40° 11' N 29° 4' E
País Turquia
Região Região de Mármara
Província Bursa
História
Fundação 202 a.C. (2 225 anos)
Fundador Prúsias I
Administração
Governador (vali) Şahabettin Harput
Prefeito (belediye başkanı) Recep Altepe (2009, AKP)
Características geográficas
Área total 1 036 km²
População total (2009) [1] 1 854 285 hab.
Densidade 1 789,9 hab./km²
Altitude 100 m
Código postal 1600
Prefixo telefónico 224
Sítio Governo distrital: www.bursa.gov.tr
Prefeitura: www.bursa.bel.tr
Bursa e Cumalıkızık: o Nascimento do Império Otomano 

Rua em Cumalıkızık

Tipo Cultural
Critérios i, ii, iii, iv, vi
Referência 1452
Região Europa e América do Norte
País Turquia
Coordenadas 54° 58' 44" N 49° 03' 23" E
Histórico de inscrição
Inscrição 2014

Nome usado na lista do Património Mundial

  Região segundo a classificação pela UNESCO

Bursa, outrora conhecida como Brusa ou Prusa (em grego: Προύσα/Προύσσα; romaniz.:Prousa/Proussa), é uma cidade do noroeste da Turquia situada na região de Mármara, capital da área metropolitana (em turco: büyükşehir belediyesi) e da província de Bursa. De acordo com o censo de 2009, a população do conjunto dos distritos urbanos era de 1 854 285, o que faz dela o quarto maior aglomerado populacional da Turquia.[1] A altitude média da cidade é 100 m.

Bursa é famosa pelas suas estâncias de esqui no maciço de Uludağ, pelos mausoléus de sultões otomanos, e pela planície fértil circundante. Alguns dos pratos mais conhecidos da culinária turca são originários daqui: as sobremesas, especialmente castanhas, e um prato de carne chamado İskender kebab.

História[editar | editar código-fonte]

A mais remota menção à existência de uma aldeia ou cidade no sítio atualmente ocupado por Bursa é feita por Homero. Bursa é a sucessora da colônia grega de Cio, situada alguns quilómetros a norte da cidade atual, a leste de Gemlik. Cio foi provavelmente fundada por gregos de Mileto, foi cedida em 202 a.C. por Filipe V da Macedônia ao rei Prúsias I do Reino da Bitínia, que deu à cidade o seu próprio nome e a reformou. Após ter sido conquistada pelo rei do Ponto, Mitrídates VI, retornou ao controle do rei Nicomedes IV da Bitínia por um breve período antes de toda a Bitínia ser anexada à República Romana.

Após 1 400 anos de governos greco-romanos e pelo menos mil anos de Cristandade (com breves intervalos de ocupação sassânida, árabe e seljúcida), Bursa foi incorporada em definitivo ao mundo islâmico em 1326,[carece de fontes?] quando Orcano I a capturou. Em 1683, a cidade tinha cento e vinte e quatro mesquitas, várias delas antigas igrejas cristãs, e cinquenta a sessenta chanes.[2]

Na cidade encontra-se a sepultura de Osmã I, o fundador da família que reinou no império otomano, de seu filho, Orcano I, de Murade I e de Murade II, o pai de Maomé II, o Conquistador.[2] Bursa foi a sede do sultanato otomano durante 39 anos, até Murade I transferir sua capital para Edirne (antiga Adrianópolis), na Trácia.

Economia[editar | editar código-fonte]

Bursa, que já foi um dos pontos de partida para a Rota da Seda, é hoje o centro da indústria automobilística turca, onde a Fiat e a Renault sediaram as suas fábricas. A cidade também é conhecida pelo solo fertil e agricultura, mas tem sofrido decréscimos nas última décadas devido ao aumento da industrialização pesada.

Panorâmica do centro da cidade.

UNESCO[editar | editar código-fonte]

Bursa e Cumalıkızık: o Nascimento do Império Otomano foram incluídas na lista de patrimônio Mundial da UNESCO por "ilustrarem a criação de um sistema urbano e rural que estabeleceu o Império Otomano no início do século XIV. No local encontra-se a tumba de Orcano Gazi, fundador da dinastia Otomana"[3]

Referências

  1. a b «Address based population registration system (ABPRS) database». report.tuik.gov.tr (em inglês). TURKSTAT. Consultado em 5 de junho de 2010 
  2. a b Dr. Tho. Smith, An Account of Prusa in Bithynia, and the Observations in Turky continued, Phil. Trans. N.155 p.431., citado em Memoirs of the Royal Society: being a new abridgment of the Philosophical transactions ... 1665 to ... 1735 ... the whole carefully abridg'd from the originals, and the order of time regularly observ'd, Volume 2, p.227–228 [google books]
  3. «Bursa e Cumalıkızık». Consultado em 24 de outubro de 2014