Museu Estadual Professor Zoroastro Artiaga

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde novembro de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Museu de Arte de Goiânia
Tipo Museu de arte
Inauguração 1946
Geografia
País  Brasil
Cidade Goiânia, Goiás

O Museu Estadual Professor Zoroastro Artiaga é um museu brasileiro localizado em Goiânia.

História[editar | editar código-fonte]

O Museu Estadual Professor Zoroastro Artiaga foi fundado em 1946 com acervo formado por documentos históricos, utensílios antigos, objetos relacionados aos índios do Brasil Central e peças artísticas, Com arquitetura em art déco, estilo que marcou as construções de sua época.[carece de fontes?]

Seu nome presta justa homenagem ao primeiro diretor, professor Zoroastro Artiaga, que permaneceu no cargo até 1957 e, posteriormente, de 1964 a 1971, sendo o responsável pela caracterização da instituição enquanto museu eclético.

Funcionando em prédio próprio, o museu é freqüentado por um público bastante diferenciado que abrange estudantes, turistas, pesquisadores e a comunidade de um modo geral, todos nas busca de informações específicas sobre aspectos históricos e culturais do Estado. Na parte térrea do prédio ficam as exposições; administração, reserva técnica, biblioteca e folclore se localizam na parte superior.

Acervos[editar | editar código-fonte]

Em uma das alas encontram-se expostas coleção de arte sacra, arte popular e objetos relacionados a história da Revolução Industrial, intitulada "Industrializados". Na outra ala fica a mostra uma exposição de minerais e rochas característicos de regiões do Estado, uma de artefatos indígenas, além de dioramas, um com aves nativas do cerrado, outro sobre mineração e um terceiro referente à etnologia.

A seção de folclore estampa a riqueza da cultura do povo goiano. Registra-se a presença de material representativo das várias regiões do estado. O descaroçador de algodão, a roda, o tear remontam o visitante aos antigos mutirões de fiandeiras. Roupas e máscaras lembram as tradicionais cavalhadas de Pirenópolis e Santa Cruz de Goiás. O departamento de imagem e som, com mais de mil discos em 78 rpm completam o acervo do museu num importante resgate da história dos goianos.