PFC Cherno More Varna

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Cherno More Varna
Cherno More Varna logo.png
Nome Professional Football Club Cherno More Varna
Alcunhas Marinheiros, Cherno More
Fundação 03 de março de 1913 (106 anos)[1][2]
Estádio Ticha Stadium
Capacidade 12.500
Localização Varna,  Bulgária
Presidente Bulgária Marin Marinov
Treinador Bulgária Ilian Iliev
Patrocinador Armeec
Material (d)esportivo Alemanha Uhlsport
Competição A PFG
Website Site oficial
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
editar

PFC Cherno More Varna (em búlgaro: ПФК Черно Море Варна) é um clube de futebol profissional da Bulgária, sediado na cidade de Varna. Compete na principal competição do futebol búlgaro, A PFG. Oficialmente fundado em 3 de março de 1913, como Associação Turística de Jovens "Ticha". Cherno More recebeu o nome do Mar Negro e o clube de futebol também é conhecido pelo apelido de ”Os marinheiros”.

Considerado um dos clubes bem-sucedidos do futebol búlgaro fora da capital Sofia, os Marinheiros venceram o campeonato búlgaro em quatro ocasiões [3], além da Copa e Supertaça da Bulgária uma vez, em 2015.

História[editar | editar código-fonte]

FC Vladislav Varna (um dos clubes que deram origem ao Cherno More) em 1925.

Primeiros anos (1909-1944)

O primeiro antecessor do clube foi o FC Sportist, fundado no verão de 1909. Em 24 de maio de 1914 tornou-se o time de futebol da Youth Touristic Association Ticha (fundada em 3 de março de 1913)[4]. Os membros de ambos os estabelecimentos eram garotos da 1ª escola masculina de Varna. Como Ticha já estava registrada no cartório e teve sua própria carta aprovada pelo conselho de professores, a data de 3 de março de 1913 foi escolhida como a data oficial de fundação do clube, com a qual muitos torcedores não concordam, entendendo que o clube de futebol existe desde 1909. Em 21 de fevereiro de 1919, tornou-se o Youth Touristic and Sport Association, um clube de esportes, para atender aos muitos garotos que se formaram na escola e queriam permanecer no clube. Também em 1919, o time de futebol do SC Ticha jogou suas primeiras partidas contra as equipes de Sófia Slavia e Levski, derrotando-as por 3:0 e 4:1 em Varna e 1:0 em Sófia (a partida de volta contra Levski não foi disputada)[5]. Em 1919, o SC Ticha publicou o primeiro livro de regras do futebol[6], escrito por seus membros e o fundador do FC Sportist, Stefan Tonchev, que morreu na Guerras dos Balcãs, em 1916[7]. Em 1921, o SC Granit rompeu sua associação com o SC Ticha devido a uma disputa financeira e mudou seu nome para SC Vladislav (homenagem ao Ladislau III da Polônia, morto em 1444 na batalha pela libertação de Varna contra o exército otomano). O SC Vladislav tornou-se uma das equipes de maior sucesso na história da Bulgária, antes da Segunda Guerra Mundial, conquistando o primeiro título do campeonato búlgaro (a copa do rei) em 1925 e também a primeira equipe a vencer a copa do rei três vezes. Ticha venceu o campeonato uma vez em 1938.

Era comunista (1944-1989)

Com o estabelecimento do regime comunista na Bulgária após a Segunda Guerra Mundial, ocorreram mudanças significativas, afetando todos os clubes das Repúblicas Populares, sem exceção. Tudo isso, para se adequar à visão do novo governo comunista[8]. Ticha e Vladislav se fundiram em 18 de fevereiro de 1945 e o novo nome do clube ficou Ticha-Vladislav (T-V). Eles estavam seguindo ordens do comitê do esporte nacional recém-nomeado que, se as equipes não fossem submetidas a fusões, não seriam registradas. Uma questão importante sobre a fusão dessas duas equipes e as reivindicações dos torcedores da Cherno More que descendem delas é que não foi o resultado de falência, insolvência, dívidas incobráveis ​​ou qualquer outro problema, mas o resultado de uma decisão de um partido político que tinha poder absoluto, que simplesmente decidiu que haviam clubes demais na cidade de Varna e que seu número deveria ser reduzido. Nessas circunstâncias, os clubes precisavam procurar departamentos governamentais que pudessem apoiar os clubes. Dessa forma, o T-V ficou sob o controle do Ministério da Defesa, que mudou o nome do clube para Botev e, depois de um ano, para o VMS (A Marinha). Nesse ano, recebeu o apelido “The Sailors” (“Os Marinheiros”), que é usado até hoje. Em 1950, o VMS foi enviado ao Grupo V (3a. divisão) através de decisão administrativa, porque havia apenas um lugar para as equipes militares no Grupo A (1º divisão), tomadas por Sófia[9]. Em 1951, a equipe foi promovida para o Grupo B também com decisão administrativa e, no ano seguinte, ganhou sua promoção para o Grupo A. 1953 foi um dos mais bem-sucedidos para ”Os Marinheiros” na ordem recém-estabelecida, quando o VMS terminou na terceira posição depois das duas Sófia. O nome do clube mudou anualmente para SKNA, VMS e Botev para VMS até 1959, após uma fusão com uma equipe menor da Cherno more, o nome foi adotado e permanece até hoje. Nos anos 1960, o treinador e ex-jogador do SC Vladislav, Ivan Mokanov, montou uma equipe formidável, difícil de ser batida, mas que não ganhou a prata. Dois amistosos notáveis viram o Ajax Amsterdam ser derrotado por 3:1 em Varna em 8 de junho de 1966[10], com o jovem Johan Cruijff marcando o gol de honra do Ajax. As vitórias sobre Derby County, Sheffield Wednesday e o segundo colocado da Divisão 1, Nottingham Forest (13 de agosto de 1966) foram as seguintes. Na temporada 1981-82, a equipe terminou em 4º lugar e se classificou para a Taça Intertoto da UEFA. Em um grupo com Standart Liège (2:0,0:3), Bayer 04 Leverkusen (1:1,1:3) e Hvidovre IF (2:0,1:1) Cherno more terminou no terceiro lugar. Nas competições locais, Cherno more alcançou a final da Copa do Exército Soviético duas vezes em 1985 e 1988, ficando em segundo lugar nas duas ocasiões.

A luta dos anos 90

A queda do socialismo na Bulgária em 1989 e o estabelecimento da democracia trouxeram novas dificuldades para os clubes de futebol búlgaros. A transição de organizações apoiadas pelo Estado para entidades privadas viu muitos clubes tradicionais de futebol desaparecerem completamente, enquanto outros foram forçados a declarar falência, apenas para retornar mais tarde obtendo licenças de clubes menores. Cherno More evitou qualquer alteração administrativa e manteve seu nome e histórico, mas passou seis temporadas consecutivas no segunda divisão da liga. Relegado nas temporadas 1989-90 e 1993-94 e enfrentando imensas dificuldades financeiras, o clube chegou perto do rebaixamento para a 3ª divisão durante a temporada 1998-99. Apesar de pertencer ao Grupo B, Cherno More vendeu seu melhor jogador e própria cria, Ilian Iliev, para a Levski Sofia pelo valor recorde de 2 milhões de leva (£ 60.000) em 1991. Mais tarde, Iliev foi vendido pela Levski ao SL Benfica. As coisas começaram a melhorar em 1998 com o novo presidente e futuro ministro do esporte Krasen Kralev, que transformou o clube em uma empresa.

Novo milênio

O novo milênio viu o clube se estabelecer na primeira divisão do país. Os Marinheiros passaram a maior parte dos anos 90 no segundo escalão da Bulgária antes de garantir a promoção no final da temporada 1999-2000, encerrando um período de seis temporadas consecutivas no Grupo B. Cherno More sobreviveu a pequenos problemas de rebaixamento nas duas primeiras temporadas no Grupo A e depois tornou-se regular na parte superior da classificação da liga. Em 2002, Kralev convenceu a empresária Ilia Pavlov a comprar o clube. Pavlov tinha idéias sobre como desenvolver o clube e transformá-lo em um dos líderes do futebol búlgaro. Ele nomeou o jovem e ambicioso técnico Velislav Vutsov e contratou muitos jogadores experientes, como o goleiro da seleção nacional, Zdravko Zdravkov e alguns jogadores estrangeiros, como Lúcio Wagner, Darko Spalević e o internacional maltês Daniel Bogdanovic. Os resultados foram rápidos. As vitórias contra o campeão CSKA em Sófia e Litex em Lovech viram o time subindo na tabela. A história de sucesso terminou abruptamente com o assassinato de Ilia Pavlov em 7 de março de 2003. Meses de incertezas se seguiram e, em algum momento, a própria existência do clube estava em jogo até que a holding búlgara Chimimport o adquiriu em 2004. Na temporada 2007-08, os Marinheiros terminaram em 5º no Grupo A e se classificaram para a última temporada da Copa da UEFA devido a problemas de licença do CSKA Sófia. Liderados pelo capitão Alex, eles superaram as expectativas derrotando UE Sant Julia, de Andorra, na primeira pré-eliminatória (9-0 no total) e Maccabi Netanya, de Israel, na segunda pré-eliminatória (3-1 no total). Cherno More desafiou o clube alemão VfB Stuttgart na 1ª rodada e foi eliminado após uma derrota por 1-2 em casa e um surpreendente empate por 2 a 2 em Estugarda, depois de vencer por 2-0 até o 85º minuto do jogo. Durante a mesma temporada, a equipe conseguiu terminar em 3º no Grupo A e se classificou para a recém-criada competição européia de futebol, a Liga Europa. Em 2009-10, o Cherno More iniciou a sua campanha na UEFA Europa League derrotando o Iskra-Stal da Moldávia na segunda pré-eliminatória (4-0 no total). Posteriormente, eles foram sorteados para jogar contra o poderoso holandês PSV Eindhoven na terceira pré-eliminatória[11]. A equipe de Varna foi eliminada após uma derrota por 0-1 em Eindhoven[12] e outra por 0-1 no Estádio Lazur, em Burgas[13]. Depois de terminar em terceiro em 2008-09, o clube não conseguiu impressionar na liga nacional nos anos seguintes, mas teve uma campanha bem-sucedida na Copa da Bulgária na temporada 2014-15. Os marinheiros derrotaram Sozopol, Slavia Sofia, Lokomotiv Gorna Oryahovitsa e Lokomotiv Plovdiv no caminho para a final contra o Levski Sofia no Estádio Lazur, em Burgas. Apesar de ter jogado com dez homens desde os 39 minutos e perdendo por 0-1, a equipe conseguiu empatar nos acréscimos com o voleio de Bacari e venceu a Copa após o impressionante gol de Mathias Coureur aos 118 minutos, vencendo o primeiro Troféu, pós-Segunda Guerra Mundial[14].

Estádio[editar | editar código-fonte]

Vista do Ticha Stadium em 2010.

O Cherno More Varna manda as suas partidas no Ticha Stadium, em Varna, cuja capacidade é de 12.500 lugares.

Uniformes[editar | editar código-fonte]

  • Uniforme titular: Camisa branca com listras horizontais verdes, calção preto e meias pretas.
  • Uniforme reserva: Camisa azul-marinho com listras horizontais pretas, calção preto e meias pretas.

Elenco atual[editar | editar código-fonte]

Atualizado em 9 de dezembro de 2019.[15]

Legenda
  • Capitão: Capitão


Goleiros
N.º Jogador
18 Suíça Miodrag Mitrovic
25 Bulgária Ivan Dyulgerov
26 Bulgária Ivan Dichevski
Defensores
N.º Jogador Pos.
2 Bulgária Tsvetomir Panov Z
5 Bulgária Stefan Stanchev Z
6 Bulgária Victor Popov Z
27 Bulgária Daniel Dimov Capitão LD
44 Grécia Dimitrios Chantakias LD
93 Países Baixos Fahd Aktaou LE
Meio-campistas
N.º Jogador Pos.
7 Cabo Verde Patrick Andrade V
8 Bulgária Emil Yanchev V
10 Bulgária Ilian Iliev M
11 Argélia Mehdi Boukassi M
19 Bulgária Velislav Vasilev M
20 Portugal Jordão Cardoso M
23 Romênia Ionuț Neagu M
77 Bulgária Petar Vutsov M
99 Bulgária Dani Kiki M
Atacantes
N.º Jogador
9 Bulgária Ismail Isa
38 República Democrática do Congo Aristote N'Dongala
71 Bulgária Vasil Panayotov
72 Brasil Rodrigo Henrique
45 Bulgária Denislav Angelov
90 Bulgária Martin Minchev
Comissão técnica
Nome Pos.
Bulgária Ilian Iliev T
Bulgária Stoyan Stavrev TG

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Jogadores com mais partidas disputadas[editar | editar código-fonte]

Posição Nome País Jogos
1 Todor Marev Bulgária 422
2 Stefan Bogomilov Bulgária 353
3 Dimitar Bosnov Bulgária 343
4 Zdravko Mitev Bulgária 269
5 Todor Atanasov Bulgária 258

Gols marcados[editar | editar código-fonte]

Posição Nome País Gols
1 Stefan Bogomilov Bulgária 162
2 Nikola Dimitrov Bulgária 63
3 Rafi Rafiev Bulgária 62
4 Zdravko Mitev Bulgária 61
5 Damyan Georgiev Bulgária 56

Titulos[editar | editar código-fonte]

Liga Profissional Búlgara de Futebol A

campeão (4): 1925, 1926, 1934, 1938

Copa da Bulgária

campeão (1): 2015


Bulgarian Supercup:

campeão (1): 2015

Cup of the Soviet Army

vice-campeão(2): 1985, 1988

Internacional

Bucharest Cup:

campeão(1): 1925


Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Bandeira de BulgáriaSoccer icon Este artigo sobre clubes de futebol búlgaros é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.