Pittsburgh Steelers

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Pittsburgh Steelers
Temporada de 2014 da NFL
Fundado em 1933
Joga em Heinz Field, Pittsburgh, Pensilvânia
{{{geral}}}
Pittsburgh Steelers logo
Afiliações na liga/conferência

National Football League (1933–presente)

Uniforme
Cores Preto, dourado, branco

              

Pessoas-chave
Dono (s) Família Roonery (desde 1933)
Chairman Dan Rooney
General manager Kevin Colbert
Treinador Mike Tomlin
História do time
  • Pittsburgh Pirates (1933-39)
  • Pittsburgh Steelers (1940–42)
  • Phil-Pitt "Steagles" (1943)
  • Card-Pitt (1944)
  • Pittsburgh Steelers (1945–presente)
Títulos
Títulos da liga (6)
Campeões da conferência (8)
Campeões da divisão (20)
  • AFC Central: 1972, 1974, 1975, 1976, 1977, 1978, 1979, 1983, 1984, 1992, 1994, 1995, 1996, 1997, 2001
  • AFC North: 2002, 2004, 2007, 2008, 2010
Aparições em playoff (27)
  • 1947, 1972, 1973, 1974, 1975, 1976, 1977, 1978, 1979, 1982, 1983, 1984, 1989, 1992, 1993, 1994, 1995, 1996, 1997, 2001, 2002, 2004, 2005, 2007, 2008, 2010, 2011
Estádios
Presidentes
Steelers contra Tampa Bay Buccaneers em 2006

O Pittsburgh Steelers é um time de futebol americano da cidade de Pittsburgh, Pensilvânia, que disputa a NFL desde 1933. Steelers significa, em português, "metalúrgicos", aludindo a uma das indústrias mais fortes da cidade. O time é hexacampeão do Super Bowl.

História[editar | editar código-fonte]

O time foi fundado com o nome de Pittsburgh Pirates, o mesmo do time de beisebol da cidade, e em 1940 mudou para o nome atual. Durante a Segunda Guerra Mundial a falta de jogadores devido ao contingente norte-americano na Europa, o time fundiu-se temporariamente com o Philadelphia Eagles, formando o Phil-Pitt Steagles. Depois a fusão temporária foi com o Chicago Cardinals, nascendo então o Car-Pitt, sendo apelidado de Carpets, referência à lanterna da liga após perder todos os dez jogos que disputou.

Nos anos 1970, com a chegada do treinador Chuck Noll, o time tornou-se um dos mais vitoriosos da NFL e o melhor da década: sob o comando do quarterback Terry Bradshaw, o time recebeu o apelido de "Cortina de Aço" e conquistou quatro títulos em seis anos.

Na temporada de 1995 os Steelers conseguiram chegar ao Super Bowl pela primeira vez em dezesseis anos, mas não obtiveram sucesso contra o Dallas Cowboys e perderam por 27 a 17. Dez anos depois, com a chegada do quarterback Ben Roethlisberger, a equipe conquistou mais um título do Super Bowl e três anos mais tarde repetiu o feito. Com isso, o Pittsburgh Steelers é o maior vencedor do Super Bowl, com seis troféus Vince Lombardi, passando os Cowboys e o San Francisco 49ers, que têm cinco troféus cada.

Ao todo, os Steelers chegaram ao Super Bowl oito vezes, sagrando-se campeões em seis delas: as temporadas de 1974, 1975, 1978, 1979, 2005 e 2008.

Jogadores[editar | editar código-fonte]

Os principais jogadores do time são: o quarterback Ben Roethlisberger, o wide-reciver Antonio Brown, o tight end Heath Miller e o center Maurkice Pouncey. Pelo lado defensivo, destacam-se o strong safety Troy Polamalu, os linebackers LaMarr Woodley e Lawrence Timmons, e o defensive-end Brett Keisel. O atual técnico é Mike Tomlin, que comanda a equipe desde o início de 2007.

Na história, seus principais nomes são o quarterback Terry Bradshaw, os running backs Franco Harris e Jerome Bettis, os linebackers Jack Ham e Jack Lambert, os defensive tackles Joe Greene e Ernie Stautner, os wide receivers Lynn Swann, John Stallworth e Hines Ward.

Estádio[editar | editar código-fonte]

Os Steelers jogam no Heinz Field, estádio inaugurado no início do século que leva o nome da companhia de condimentos que o patrocina.

Torcida[editar | editar código-fonte]

A ascensão dos Steelers, nos anos 1970, ocorreu na mesma época em que a cidade passou a adotar o time, por causa da crise que fechou boa parte das siderúrgicas da cidade.[1] Nessa mesma época, a "Toalha Terrível" — Terrible Towel, em inglês — foi criada (em 1975) pelo falecido locutor de rádio Myron Cope, a princípio para ser usada apenas nos playoffs. Toda amarela, com letras pretas, é agitada até hoje pela torcida para "colorir" as arquibancadas. Os diretores da rádio que transmitia as partidas dos Steelers pediram a Cope que inventasse alguma jogada de marketing para promover seus jogos. Cope protestou, dizendo que não era um homem de jogadas de marketing, mas foi forçado a fazê-lo, porque seu contrato venceria ao final da temporada.[2] Nascia assim o que é considerado o símbolo mais conhecido de qualquer torcida nos esportes norte-americanos,[3] está exposta no Hall da Fama do esporte e tem parte de sua renda revertida para a caridade.[2]

Elenco do Pittsburgh Steelers
Quarterbacks

Running Backs

Wide Receivers

Tight Ends

Offensive Linemen

Defensive Linemen

Linebackers

Defensive Backs

Special Teams

Reserve Lists

Practice Squad

Calouros em itálico
Roster atualizado 19 de dezembro 2013
Depth ChartTransações

53 Ativos, 12 Inativos, FAs

Referências

  1. Tim Layden (2 de fevereiro de 2009). We are family (em inglês). Sports Illustrated p. 47. Vault.sportsillustrated.cnn.com.
  2. a b Robert Dvorchak (28 de fevereiro de 2008). Creator of Towel Dead p. A-9. Pittsburgh Post-Gazette.
  3. Steelers broadcaster Cope dies at 79 (em inglês). Sportsillustrated.cnn.com (27 de fevereiro de 2008).

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.