Política da Gronelândia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Política da Groenlândia)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Coat of arms of Greenland.svg
Kim Kielsen
Chefe de Governo da Groenlândia

A Groenlândia tem um sistema político parlamentar, democrático e pluripartidário, no qual o primeiro-ministro é o chefe de governo, eleito pelo parlamento. A Groenlândia é uma região autónoma da Dinamarca (Grønlands Selvstyre) desde 2009.[1][2]

O exercício e organização do poder político do país está regido pela Constituição da Dinamarca (Danmarks Riges Grundlov, 1953) e pela Lei da Autonomia da Groenlândia (Lov om Grønlands selvstyre, 2009).[1][3]

O Poder Executivo é exercido pelo Governo Regional da Groenlândia (groenlandês: Naalakkersuisut / dinamarquês: Grønlands Landsstyre) e o Legislativo pelo Parlamento da Groenlândia (groenlandês: Inatsisartut / dinamarquês: Landsting). O Judiciário é independente dos demais Poderes. O chefe de Estado é a rainha da Dinamarca, representada por um Alto Comissário (Rigsombudsmanden).[1]

A política partidária tem sido dominada pelo social-democrata Avante (Siumut) e pelo independentista e socialista Partido do Povo Inuíte (Inuit Ataqatigiit). Ao todo, são 7 os partidos que participam na gestão política do país.[4][5][6]

O parlamento groenlandês (Inatsisartut) é unicameral, com 31 assentos ocupados por membros eleitos pelo voto direto para mandatos de quatro anos, por meio do sistema da representação proporcional. Ademais, dois parlamentares são eleitos para o parlamento da Dinamarca.[1][7]

A Dinamarca é responsável pelas relações exteriores da Groenlândia.[1]

Partidos políticos da Groenlândia[editar | editar código-fonte]

Partido Ideologia
Avante
Siumut
Social-democracia
Partido do Povo Inuíte
Inuit Ataqatigiit
Esquerda - Independentismo
Democratas
Demokraatit / Demokraterne
Social-liberalismo - Autonomismo
Partido Naleraq
Partii Naleraq
Centrismo
Partido da Comunidade
Atassut
Social-conservatismo - Autonomismo
Partido da Cooperação
Suleqatigiissitsisut
Social-liberalismo - Unionismo
Nunatta Qitornai
Nunatta Qitornai
Independentismo

Referências

  1. a b c d e Frederik Harhoff. «Grønland - forfatning» (em dinamarquês). Den Store Danske Encyklopædi – Grande Enciclopédia Dinamarquesa. Consultado em 20 de maio de 2018. 
  2. Kent Lassen, Anne Sieg. «Grønland - forvaltning» (em dinamarquês). Den Store Danske Encyklopædi – Grande Enciclopédia Dinamarquesa. Consultado em 20 de maio de 2018. 
  3. https://www.retsinformation.dk/forms/r0710.aspx?id=125052
  4. «Greenland in Figures 2017» (PDF) (em inglês). Statistics Greenland. Consultado em 12 de maio de 2018. 
  5. https://politiken.dk/indland/art6465252/Syv-partier-k%C3%A6mper-om-magten-i-Gr%C3%B8nland
  6. Axel Kjær Sørensen, Frederik Harhoff. «Grønland - forfatning (politiske partier)» (em dinamarquês). Den Store Danske Encyklopædi – Grande Enciclopédia Dinamarquesa. Consultado em 20 de maio de 2018. 
  7. «Inatsisartut» (em dinamarquês). Den Store Danske Encyklopædi – Grande Enciclopédia Dinamarquesa. Consultado em 20 de maio de 2018. 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre política ou um cientista político é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.