Ponte pênsil

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Um exemplo de ponte suspensa simples

Ponte pênsil ou ponte suspensa é um tipo de ponte sustentada por cabos ou tirantes de suspensão. As primeiras pontes suspensas modernas, com plataformas niveladas, são datadas dos século XIX, porém existem relatos desse modelo de ponte desde o século III. As pontes de suspensão simples, que são utilizadas por pedestres ou por rebanhos animais, são construídas de acordo com as antigas pontes de corda Incas.

As suas sucessoras no história da tecnologia de pontes são as pontes estaiadas[carece de fontes?].

História[editar | editar código-fonte]

A forma que conhecemos hoje de ponte pênsil foi formada no início do século XIX. Um dos primeiros exemplos desse tipo de tempo são as pontes de Menai e Cowny (inaugurada em 1826) no norte do País de Gales e na zona oeste de Londres. Desde então pontes como essas começaram a ser construídas em todas as partes do mundo. Esse tipo de construção de ponte foi a única encontrada para transpor grandes distâncias e não interferir no tráfego de barcos. Atualmente a maior ponte suspensa do mundo é a Ponte Akashi-Kaikyo, no Japão.

Golden Gate Bridge, um dos mais famosos exemplos de ponte pênsil.

Pontes suspensas no mundo lusófono[editar | editar código-fonte]

No Brasil, podem ser citadas:

Em Portugal:

Ponte 25 de Abril em Lisboa, Portugal.

Passarelas Suspensas[editar | editar código-fonte]

Passarela suspensa é um modelo de ponte pênsil utilizado em áreas rurais geralmente para vãos superiores a 35,00m, onde são realizadas travessias de pedestre, bicicletas e motocicletas.[1]

Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]


O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Ponte pênsil