Puba

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Massa puba ou simplesmente puba (do tupi antigo puba, "fermentado",[1] ou pub, "mole")[2] é uma massa extraída da mandioca fermentada. É largamente utilizada na produção de bolos, biscoitos e diversas outras receitas típicas do norte-nordeste brasileiro.

Preparo[editar | editar código-fonte]

O processo de obtenção da puba consiste em deixar a mandioca de molho num recipiente com água por sete dias. No final desse período, a mandioca deverá estar mole. Deve-se, então, escorrer a água e lavar abundantemente a mandioca, ralando-a em seguida. Com a mandioca ralada, deve-se escorrer completamente o líquido, separar em porções, envolvê-las em papel filme de PVC e refrigerar.

Bolo de puba com coco de babaçu.

A massa dura uma semana na geladeira ou seis meses no congelador.

Outra receita para obtenção da puba consiste em ralar a mandioca da forma mais fina possível, prensar o material a fim de lhe retirar o líquido (que poderá ser usado como adubo foliar e cujo resíduo decantado é o polvilho) e pilá-lo de modo a preencher completamente o recipiente, que deve ser fechado e guardado para proceder à fermentação. A puba estará pronta para ser consumida quando o recipiente parar de exsudar.[3] No Amazonas, deixa-se a mandioca amolecer até se poder preparar a massa com as mãos. É utilizada principalmente na produção da chamada farinha d'água.

Grolado[editar | editar código-fonte]

Ao fritar a puba fresca, na manteiga ou no óleo, temos um prato conhecido no Maranhão como grolado.[carece de fontes?]

Referências

  1. FERREIRA, A. B. H. Novo dicionário da língua portuguesa. 2ª edição. Rio de Janeiro. Nova Fronteira. 1986. p. 1 414.
  2. NAVARRO, E. A. Dicionário de tupi antigo. São Paulo. Global. 2013. p. 408.
  3. «AgendaGotsch - Receita de Puba 2.0 / Silagem». Consultado em 27 de outubro de 2016. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]