Culinária do Amazonas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A culinária do Amazonas dentre as outras do Brasil, foi uma das que mais conservou suas origens indígenas, com pouca influência portuguesa ou africana. É considerada uma das mais exóticas do país.[1]

Por ser uma região de grandes rios, a culinária amazonense valoriza bastante alguns peixes, como o tucunaré, jaraqui, tambaqui e o pirarucu.[2] É comum também o consumo da carne de tartaruga[3], entre os habitantes ribeirinhos mais antigos era consumido a carne do peixe-boi amazônico, proibida pelos órgãos ambientais do Brasil devido a caça predatória.[4]

Muitos pratos típicos da região são acompanhados pelo pirão, uma espécie de massa de farinha de mandioca que é cozida em caldo de peixe[5], também em épocas festivas é notável o consumo de pratos como o pirarucu de casaca, peixes assados ou fritos, como o tambaqui e o jaraqui e bananas fritas, geralmente vendidas em lanchonetes popularmente conhecidas como "bananinhas", além do vatapá, que apesar de ser uma iguaria não tipica do estado é bastante consumido no Amazonas.

A Amazônia é singular também pelas muitas frutas, algumas completamente desconhecidas em outras partes do Brasil. São utilizados o cupuaçu, o tucumã, a pupunha e o açaí (que hoje pode ser encontrado em cidades de todo o país e tem fama mundial), entre outras muitas frutas exóticas.[6]Das bebidas naturais, as mais consumidas no Amazonas em in natura são os sucos de guaraná (no formato natural, em pó)[7][8][9], cupuaçu, açaí, refrescos de graviola e outras frutas especialmente os naturais da região amazônica.[10]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre culinária é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.