Rádio Planalto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde fevereiro de 2017). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
Rádio Planalto
{{{alt}}}
S.A. Correio Braziliense
País  Brasil
Frequência(s) AM 890 kHz
Sede Distrito Federal (Brasil) Brasília, DF
EPIG, Qd. 2, Lote 340 - SIG
Slogan No coração de Brasília!
Fundação 9 de setembro de 1963
Extinção 1 de setembro de 2018
Fundador Assis Chateaubriand
Pertence a Diários Associados
Proprietário(s) Assis Chateaubriand (1963-1968)
Condomínio Acionário (1968-2018)
Formato Comercial
Gênero Entretenimento, Jornalismo e Esportes
Faixa etária Público de 30 a 75 anos
Afiliações Rede Clube Brasil (2008-2012)
Super Rádio Tupi (2018)
Idioma (português brasileiro)
Prefixo ZYH 706
Nome(s) anterior(es) Rádio Clube (2008-2012)
Emissoras irmãs Clube FM
TV Brasília
Cobertura Distrito Federal e partes do Entorno
Coord. do transmissor 15° 55' 50.2" S 48° 2' 30.4" O

Rádio Planalto foi uma emissora de rádio brasileira sediada em Brasília, Distrito Federal. Operava no dial AM, na frequência 890 kHz, e pertencia aos Diários Associados. Inaugurada em 1963, encabeçou a Rede Clube Brasil como Rádio Clube de Brasília (nomenclatura entre 2008 e 2012), e antes de sua extinção, também foi parceira da Super Rádio Tupi do Rio de Janeiro. A emissora saiu do ar por problemas financeiros em 2018.

História[editar | editar código-fonte]

Em 9 de setembro de 1963, os Diários Associados fundaram a Rádio Planalto, na recém-nascida capital do Brasil. Inicialmente, sua sede estava instalada no 2º andar do Edifício Carioca, no Setor Comercial Sul (SCS). Posteriormente, transferiu-se para o Setor de Rádio e Televisão Sul (SRTVS), na Avenida W3. Depois, para o prédio da co-irmã TV Brasília, e por fim, estabeleceu-se, em definitivo, no Setor de Indústrias Gráficas, na sede dos Diários Associados em Brasília. Em 16 de julho de 2008, passou a se chamar Rádio Clube, e passou a compor a Rede Clube Brasil, sendo a cabeça-de-rede. A festa de lançamento da rádio contou com a presença do cantor Amado Batista.[1]

Em 2 de janeiro de 2012, justificando uma tendência no mercado radiofônico, os Diários Associados extinguiram a programação da Rádio Clube, e os 890 kHz passaram a repetir a programação da Clube FM,[2] o que resultou também na extinção da rede de rádios do grupo. Após 4 anos, em 30 de junho de 2016, o grupo anunciou a volta da emissora, que reestreou sua programação em 4 de julho, voltando a se chamar Rádio Planalto.[3][4]

Desde 11 de novembro de 2017, passou a ter sua programação retransmitida na Rádio Clube de Fortaleza, Ceará, substituindo a retransmissão da Clube FM.[5] Em 1.º de fevereiro de 2018, por conta de problemas financeiros, a emissora extinguiu vários programas e demitiu vários profissionais, e passou a retransmitir quase integralmente a programação da Super Rádio Tupi do Rio de Janeiro, antes veiculada apenas durante as madrugadas.[6] No entanto, isso não foi suficiente para resolver os problemas da emissora, e em 1.º de setembro, a Rádio Planalto saiu do ar por tempo indeterminado.[7]

Membros antigos[editar | editar código-fonte]

  • Chico Jardim
  • Clayton Aguiar
  • Edelson Moura
  • Edmar Soares
  • José Nery
  • Juarez Vieira
  • Kleber Beltrão
  • Lucas Neto
  • Márcia Ferreira
  • Marinha Frompton
  • Mário Eugênio
  • Ricardo Noronha
  • Roberto Cavalcanti
  • Roberto Ney
  • Rose Mary de Miranda

† - Falecido quando membro

Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Rádio é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.