TV Alterosa Zona da Mata

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
TV Alterosa Zona da Mata
TV Tiradentes Ltda.
Juiz de Fora, Minas Gerais
Brasil
Tipo Comercial
Canais Digital: 32 UHF
Virtual: 10 PSIP
Outros canais 23 (Claro TV)
514 (Vivo TV)
ver mais
Analógico:
10 VHF (1990-2018)
Sede Bandeira de Juiz de Fora.svg Juiz de Fora, MG
Slogan A TV que o mineiro vê
Rede Rede Alterosa (SBT)
Rede(s) anterior(es) Rede Bandeirantes (1994-1997)
Rede Record (1997-1999)
Fundador(es) Josino Aragão
Pertence a Diários Associados
Proprietário(s) Condomínio Acionário dos Diários e Emissoras Associados
Antigo(s) proprietário(s) Josino Aragão (1990-1999)
Presidente Geraldo Teixeira da Costa Neto
Fundação 1 de fevereiro de 1990 (32 anos)
Prefixo ZYP 283
Prefixo(s) anterior(es) ZYA 735 (1990-2018)
Nome(s) anterior(es) TV Tiradentes (1990-1999)
Cobertura Cobertura da TV Alterosa Zona da Mata.svg
Coord. do transmissor 21° 45' 47.6" S 43° 21' 29.6" O
Potência 0,16 kW
Agência reguladora ANATEL
Informação de licença
CDB
PDF
Página oficial alterosa.com.br

TV Alterosa Zona da Mata é uma emissora de televisão brasileira sediada em Juiz de Fora, cidade do estado de Minas Gerais. Opera no canal 10 (32 UHF digital), e é afiliada ao SBT. Integra a Rede Alterosa, rede de televisão pertencente aos Diários Associados. Seus estúdios estão localizados no centro da cidade, e sua antena de transmissão está no alto do Morro do Imperador.

História[editar | editar código-fonte]

O canal 10 VHF de Juiz de Fora havia sido ocupado inicialmente pela TV Industrial, emissora independente que funcionou entre 1964 e 1980, até ser vendida para a Rede Globo e tornar-se TV Globo Juiz de Fora, migrando para o canal 5 VHF. Em 5 de fevereiro de 1985, o presidente João Figueiredo outorgou uma nova concessão para o canal 10, à um grupo de empresários e políticos locais composto por Fernando Jorge Fagundes Netto, Fernando Junqueira Reis de Andrade, Hygino Cortes e Maurílio de Assis Vieira Filho.[1] Posteriormente, a concessão foi transferida para o Sistema Regional de Comunicação, pertencente ao empresário Josino Aragão, que entre outras empresas, também havia sido responsável pela criação da TVE Juiz de Fora.[2]

Josino planejava ter a afiliação da Rede Manchete para o canal 10, no entanto, a rede acabou recebendo uma concessão para implantar uma retransmissora pelo canal 2 VHF, em meio aos atrasos na implantação da sua emissora. Finalmente, em 1.º de fevereiro de 1990, foi inaugurada a TV Tiradentes, afiliada ao SBT. Seus estúdios funcionavam em um anexo do Colégio Pio XII, na Rua Oscar Vidal, 416, junto a outros veículos do Sistema Regional de Comunicação, como a Rádio Juiz de Fora e o Diário Regional. A nova emissora tinha a premissa de seguir uma programação inspirada no sucesso que a TV Industrial havia feito no passado. Para isso, Josino associou-se ao empresário fluminense Domingos Frias (que por sua vez era sócio da TV Planície, de Campos dos Goytacazes, Rio de Janeiro). Juntos, eles foram responsáveis por uma grade local composta principalmente de telejornais e programas de auditório.[2][3]

Devido a divergências internas, boa parte dos programas locais acabou sendo extinta, e em 1994, a TV Tiradentes deixou o SBT e se afiliou à Rede Bandeirantes. Em julho de 1997, deixou a Band e passou a compor a Rede Record, que vinha se expandindo gradativamente pelo país.[4] No entanto, dois anos depois, o Sistema Regional de Comunicação vendeu a TV Tiradentes para os Diários Associados, em razão de problemas financeiros. A emissora então voltou a transmitir a programação do SBT, e foi renomeada para TV Alterosa Zona da Mata, tornando-se a segunda filial da Rede Alterosa no interior mineiro.[2][3] Os novos proprietários também transferem os estúdios da emissora para uma nova sede na Rua Rei Alberto, 79, onde passou a operar junto com uma sucursal do jornal Estado de Minas. Sua cobertura foi então ampliada para outras localidades da Zona da Mata e Campos das Vertentes, e atualmente, alcança mais de 130 municípios.

Sinal digital[editar | editar código-fonte]

Canal virtual Canal digital Resolução de tela Programação
10.1 32 UHF 1080i Programação principal da TV Alterosa Zona da Mata / SBT
10.2 480i Widescreen TV Educação Governador Valadares

A emissora iniciou suas transmissões digitais em 21 de dezembro de 2016, através do canal 32 UHF para Juiz de Fora e áreas próximas. No entanto, apenas em dezembro de 2021 passou a transmitir seus programas locais em alta definição.

Em 7 de agosto de 2020, assim como sua coirmã TV Alterosa Leste, passou a transmitir através do subcanal 10.2 a programação de teleaulas da prefeitura de Governador Valadares, para os estudantes que ficaram sem ir para a escola em razão da pandemia de COVID-19.[5]

Transição para o sinal digital

Com base no decreto federal de transição das emissoras de TV brasileiras do sinal analógico para o digital, a TV Alterosa Zona da Mata, bem como as outras emissoras de Juiz de Fora, cessou suas transmissões pelo canal 10 VHF em 17 de dezembro de 2018, seguindo o cronograma oficial da ANATEL.[6] O desligamento se deu por volta de meio-dia, durante a exibição do Alterosa Alerta 1.ª edição.

Programas[editar | editar código-fonte]

Além de retransmitir a programação nacional do SBT, atualmente a TV Alterosa Zona da Mata produz e exibe os seguintes programas;

Retransmitidos da TV Alterosa Belo Horizonte
  • Alterosa Alerta: Jornalístico, com Thiago Reis e Renato Rios Neto;
  • Alterosa Agora: Jornalístico policial, com Álvaro Damião;
  • Flash Minas: Programa de auditório, com Lázaro Camilo;
  • Bola na Área: Mesa-redonda esportiva, com Álvaro Damião;
  • Don & Juan e sua História: Programa de auditório, com Don & Juan;
  • Viação Cipó: Revista eletrônica, com Otávio di Toledo

Diversos outros programas compuseram a grade da emissora e foram descontinuados:

  • Alô Doutor
  • Arena Alterosa
  • Fatos em Foco
  • Frequência X
  • Geraldo Mendes Convida
  • Jornal da Alterosa
  • Jornal Regional
  • Mesa de Debates
  • Programa da Alcione
  • Telejornal Tiradentes
  • Tiradentes Semana
  • Você é Show

Retransmissoras[editar | editar código-fonte]

Lista de retransmissoras
Cidade Analógico Digital Cidade Analógico Digital Cidade Analógico Digital
Além Paraíba 09 - Barbacena 02 32* Barroso 05 -
Belmiro Braga - 32 Bicas - 07 (18) Canaã 11 -
Cataguases 12 32* Chácara 09 32* Ervália 07 32
Francisco Sá 05 - Guaraciaba 07 - Guarani 03 -
Leopoldina 13 32* Mar de Espanha 13 - Muriaé 14 32*
Ponte Nova 07 36* Rio Pomba 11 - Santos Dumont 10 -
São Geraldo 07 - São João del-Rei 07 32 São Miguel do Anta 13 -
São Tiago 13 - Ubá 11 32* Viçosa 05 32*
Visconde do Rio Branco 26 32* Volta Grande 07 -
* - Em implantação

Referências

  1. «Decreto nº 90.904, de 5 de fevereiro de 1985». Planalto. Consultado em 13 de janeiro de 2022 
  2. a b c Musse, Christina Ferraz (2008). «Telejornalismo e imaginário urbano: a cidade na TV» (PDF). UFRGS. Consultado em 13 de janeiro de 2022 
  3. a b Rodrigues, Flávio Lins (2007). «Identidade Regional nas Vinhetas dos Telejornais: Uma análise da representação visual na TV Panorama» (PDF). Intercom. Consultado em 13 de janeiro de 2022 
  4. Trevisan, Cláudia (21 de junho de 1997). «Record estréia jornal matinal e amplia rede». Folha de S.Paulo. Consultado em 13 de janeiro de 2022 
  5. «TV Educação completa um ano de aulas para alunos da Rede Municipal de Ensino». Prefeitura de Governador Valadares. 13 de julho de 2021. Consultado em 13 de janeiro de 2022 
  6. Costa, Fabíola (17 de dezembro de 2018). «Sinal analógico é totalmente desligado em JF e Matias Barbosa». Tribuna de Minas. Consultado em 6 de julho de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
TV Industrial
Canal 10 de Juiz de Fora
1990 - presente
Sucedido por
-
Ícone de esboço Este artigo sobre televisão no Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.