TV Itacolomi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
TV Itacolomi
Av. Assis Chateaubriand, 499, Floresta, Belo Horizonte
 Brasil
Cidade de concessão Belo Horizonte, Minas Gerais
Canais
4 VHF analógico
Slogan Sempre na liderança (1960)
A emissora dos mineiros (1980)
Fundador Assis Chateaubriand
Proprietário Diários Associados
Fundação 8 de novembro de 1955
Extinção 18 de julho de 1980
Sucessora Rede Manchete
, RedeTV!
Prefixo PRB3 - TV (1955-1973)
ZYA 721 (1973-1980)

A TV Itacolomi foi uma emissora de televisão brasileira localizada no estado de Minas Gerais. Fundada pelo jornalista e empresário Assis Chateaubriand, fazia parte do grupo Diários Associados e afiliada á Rede Tupi de Televisão, e sintonizada no canal 4. Foi a primeira emissora da cidade de Belo Horizonte e a terceira emissora do país a estrear.[1]

Da década de 1950 á 1980, produziu a sua própria programação. Em 1972, com a formação da Rede Tupi de Televisão (anteriormente TV Tupi) passou a transmitir a programação da rede, mas sem deixar de lado a sua programação regional.[2]

Na década de 1980, teve sua concessão cassada e saiu do ar em 18 de julho, junto á Rede Tupi de Televisão. Era uma emissora irmã da TV Alterosa, que após a sua extinção, passou a ocupar a sua sede.[3][4][1]

História[editar | editar código-fonte]

A emissora foi fundada em 1955 por Assis Chateaubriand, que fez questão de estar presente na inauguração, que ocorreu em 8 de novembro do mesmo ano.[5] [6]

A primeira sede da emissora funcionou no Edifício Acaiaca, na Av. Afonso Pena, 867.[7] Na década de 1970, mudou-se para o Palácio do Rádio, na Av. Assis Chateaubriand, 499; e logo após a extinção da Itacolomi, passou a ser utilizada como sede da TV Alterosa.[8][9][10]

Pós-extinção[editar | editar código-fonte]

Após o fim, o canal 4 de Belo Horizonte foi outorgado para a Rede Manchete de Televisão, recebendo a nomenclatura de TV Manchete Minas. Em 1999, sua concessão foi vendida para o grupo TeleTV, que é a atual RedeTV!.[11]

Jingle[editar | editar código-fonte]

Enquanto esteve no ar, exibiu diversas vinhetas animadas que referenciaram a emissora. Um deles, exibia um indiozinho (mascote da emissora) que pintava um mapa do Brasil em cima de uma escada e um coro ao fundo pronunciava em melodia: "TV Itacolomi. Sempre na liderança! Canal 4, Belo Horizonte. Minas gerais.".[12]

Produções[editar | editar código-fonte]

Telenovelas[editar | editar código-fonte]

Jornalísticos[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b «Tv Tupi – Primeira emissora de TV da América Latina». Ensinar História - Joelza Ester Domingues. Consultado em 28 de setembro de 2019 
  2. «Eu Amo Ipatinga». Eu Amo Itapinga. Consultado em 28 de setembro de 2019 
  3. Entretenimento, Portal Uai; Entretenimento, Portal Uai (11 de dezembro de 2018). «Mostra traz imagens da TV Itacolomi, a primeira emissora de Minas». Portal Uai Entretenimento. Consultado em 28 de setembro de 2019 
  4. Gerais, Universidade Federal de Minas. «Exposição resgata a história da TV Itacolomi». Universidade Federal de Minas Gerais. Consultado em 28 de setembro de 2019 
  5. Debate, O. (13 de janeiro de 2006). «TV Itacolomi I». O Debate. Consultado em 28 de setembro de 2019 
  6. «A história da TV Itacolomi». PRÓ-TV. 1 de março de 2017. Consultado em 26 de setembro de 2019 
  7. «TV Itacolomi – A Pioneira de Minas | Belo Horizonte». www.P.M. Belo Horizonte. Consultado em 28 de setembro de 2019 
  8. Gerais, Portal Minas. «Portal Minas Gerais - Eventos: TV ITACOLOMI – A PIONEIRA DE MINAS». www.minasgerais.com.br. Consultado em 28 de setembro de 2019 
  9. «TV Itacolomi: a Pioneira de Minas». Noturno nos Museus. 16 de maio de 2019. Consultado em 28 de setembro de 2019 
  10. Brandão, Cristina; Lins, Flávio; Maia, Aline (2011). «Itacolomi – uma TV para Minas Gerais». Revista FAMECOS. 18 (3): 877–893. ISSN 1980-3729. doi:10.15448/1980-3729.2011.3.10387 
  11. Brasil, CPDOC-Centro de Pesquisa e Documentação História Contemporânea do. «TV TUPI». CPDOC - Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil. Consultado em 28 de setembro de 2019 
  12. Brandão, Cristina; Lins, Flávio; Maia, Aline (2011). «Itacolomi – uma TV para Minas Gerais». Revista FAMECOS. 18 (3): 877–893. ISSN 1980-3729. doi:10.15448/1980-3729.2011.3.10387 
Precedido por
-
Canal 4 VHF de Belo Horizonte
1955-1980
Sucedido por
TV Manchete Minas
Ícone de esboço Este artigo sobre Televisão no Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.