Diagnóstico por imagem

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Flag of Brazil.svgGnome-globe.svg
Esta página ou seção está redigida sob uma perspectiva principalmente brasileira e pode não representar uma visão mundial do assunto.
Por favor aperfeiçoe este artigo ou discuta este caso na página de discussão.
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde março de 2011). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Diagnóstico por imagem ou Imagiologia é uma especialidade médica que se ocupa do uso das tecnologias de imagem para realização de diagnósticos.

No Brasil o Conselho Federal de Medicina reconhece a especialidade pelo nome de "Radiologia e Diagnóstico por imagem".[1] O médico após cursar 6 anos da faculdade de medicina, deve realizar mais 3 anos de Residência em Radiologia (R1, R2, R3) para tornar-se Médico Radiologista. As provas de acesso para Residência Médica em Radiologia estão entre as mais concorridas. Há também a possibilidade do Médico Radiologista realizar subespecialização (Quarto ano de Residência Médica - R4) em áreas específicas como, neurorradiologia, angiorradiologia, radiologia intervencionista, radiologia pediátrica, imaginologia do sistema músculoesquelético e outras.

Entre as tecnologias mais comumente utilizadas tem-se:

História da radiologia no Brasil[editar | editar código-fonte]

A primazia de realizar a primeira radiografia no Brasil é disputada por vários pesquisadores. Como a história não relata dia e mês conclui-se que as diferenças cronológicas sejam muito pequenas. Esses pesquisadores pioneiros no Brasil são Silva Ramos em São Paulo; Alfredo Brito na Bahia; Francisco Pereira Neves no Rio de Janeiro e físicos do Pará.

Primeiro aparelho de raio-X instalado no interior do Brasil[editar | editar código-fonte]

Dr. José Carlos Ferreira Pires foi o primeiro médico a instalar um aparelho de Raios-X no interior do Brasil, na cidade de Formiga, Minas Gerais, a 600 km do Rio de Janeiro. Este aparelho se encontra hoje em exposição no museu de Cirurgia de Chicago.

Colégio Brasileiro de Radiologia[editar | editar código-fonte]

Fundado em 15 de setembro de 1948, em São Paulo, durante a realização da primeira Jornada Brasileira de Radiologia. Nas fotos abaixo, Rafael de Barros, primeiro professor de radiologia de São Paulo e José Maria Cabello Campos, primeiro presidente do Colégio Brasileiro de Radiologia.

Legislação Portuguesa específica[editar | editar código-fonte]

A legislação existente respeitante a Serviços de Imagiologia incide basicamente na proteção contra os perigos resultantes das radiações ionizantes produzidas pelos equipamentos radiológicos. O Decreto-Lei n.º 180/2002 de 8 de Agosto constitui a atual legislação em vigor em Portugal, sobre a matéria, sendo a transposição da Diretiva do Conselho n.º 97/43/EURATOM de 13 de Maio.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. RESOLUÇÃO CFM Nº 1973/2011: [ http://www.portalmedico.org.br/resolucoes/CFM/2011/1973_2011.htm]
Ícone de esboço Este artigo sobre Medicina é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.