Hematologia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Hematologia
Picto infobox med.png
Células sanguíneas de anfíbios
Sistema Atendimentos clinicos
Foco Estudo de doenças relacionadas ao sangue
Doenças significativas leucemia, linfoma, hemoglobinopatia...

Hematologia é o ramo da biologia e especialidade clínica que estuda o sangue dos demais animais com sistema circulatório fechado. A palavra é composta pelos radicais gregos: Haima (de haimatos), "sangue" e lógos, "estudo, tratado, discurso".[1][2]

A hematologia estuda, principalmente, os elementos figurados do sangue: hemácias (glóbulos vermelhos), leucócitos (glóbulos brancos) e plaquetas. Estuda, também, a produção desses elementos e os órgãos onde eles são produzidos (órgãos hematopoiéticos): medula óssea, baço e linfonodos.[3][4]

Além de estudar o estado de normalidade dos elementos sanguíneos e dos órgãos hematopoiéticos, estuda as doenças a eles relacionadas.

Hematologia humana[editar | editar código-fonte]

Microscopia de sangue humano. É evidente glóbulos vermelhos e brancos, com e sem núcleos.

A especialidade médica responsável por essa área é a da hematologia e hemoterapia. Médicos especializados em hematologia são conhecidos como hematologistas. O trabalho de rotina inclui principalmente o cuidado e o tratamento de pacientes com doenças hematológicas, embora alguns podem também trabalhar no laboratório de hematologia com a visualização de laminas de sangue e de medula óssea sob o microscópio , interpretando vários resultados de testes hematológicos. Hematologia é uma sub-especialidade da clinica médica muito ligada com a oncologia, tratando doenças como leucemia e linfoma. Hematologistas podem se especializar ainda mais ou têm interesses especiais, por exemplo, em:[5][3]

No Brasil , para se tornar um médico hematologista é necessário , após a faculdade, fazer 2 anos de especialização em clinica médica. Após isso é necessário fazer mais um processo seletivo de acesso a especialidade de hematologia e hemoterapia, com duração de mais 2 anos, totalizando assim ao menos 10 anos de formação em tempo integral e dedicação exclusiva. Após esse tempo o médico hematologista ainda poderá fazer mais 1 ano em alguma área relacionada como por exemplo transplante de medula óssea.[1]

Doenças hematológicas[editar | editar código-fonte]

Algumas doenças hematológicas incluem:[6]

Exames laboratoriais[editar | editar código-fonte]

Exames utilizados na investigação hematológica incluem:

Referências

  1. a b McKenzie, Shirlyn (1988). Textbook of Hematology. [S.l.: s.n.] 
  2. Disner, Elton. «Hematologia clínica». Clínica Soma. Consultado em 30 de novembro de 2021 
  3. a b M., Schmidt, Robert (1979). Hematology. [S.l.]: CRC Press. OCLC 5640075 
  4. Munker, Reinhold. «Infections Relevant to Hematology». Totowa, NJ: Humana Press: 315–325. Consultado em 30 de novembro de 2021 
  5. «Hematologia - O que é hematologia clínica e laboratorial». www.rededorsaoluiz.com.br. Consultado em 30 de novembro de 2021 
  6. «O que é a Hematologia?». IHHT 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]