Rio de Contas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Rio de Contas (rio))
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para o município baiano, veja Rio de Contas (Bahia).
Rio de Contas
Foto tirada em 2005 de um barco que navegava no rio de Contas, na altura do município de Itacaré.
Comprimento 620 km
Nascente Serra da Tromba, Piatã
Foz Oceano Atlântico
Afluentes
principais
Rio Água Suja, Rio Brumado, Rio Gongoji, Rio Jequiezinho, Rio Gavião, Rio Sincorá e Rio Jacaré
País(es)  Brasil

O rio de Contas é um curso de água que banha o estado da Bahia. Erroneamente, é também conhecido por "Rio das Contas".[nota 1] É o principal rio da bacia hidrográfica que leva seu nome.

Tem sua nascente na serra da Tromba,[1] entre os municípios de Piatã e Abaíra, passa pelas cidades de Abaíra, Jussiape, Brumado (passando pelo distrito de Cristalândia), Dom Basílio, Tanhaçu, Jequié (onde foi erguida a Barragem de Pedras), Jitaúna, Ipiaú, Itagibá, Barra do Rocha, Ubatã, Ubaitaba e Aurelino Leal, para finalmente ter a sua foz no oceano Atlântico, em Itacaré.[2]

Bacia hidrográfica[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Bacia do Rio de Contas

Uma das dezesseis bacias hidrográficas do estado da Bahia, está administrativamente subordinada ao Departamento Nacional de Obras Contra as Secas. A bacia compreende os seus principais afluentes, que são: rio Brumado, rio do Antônio, rio Gongogi, rio Jequiezinho, rio Gavião, rio Sincorá e rio Jacaré.[3]

Engloba um território de 55 334 quilômetros quadrados, com uma população em 1991 de 1 423 153 habitantes. O uso econômico é variado: irrigação, produção energética, mineração e abastecimento das cidades situadas no perímetro.[3]

Ponte sobre o rio, na altura da cidade de Jequié.

É a maior bacia inteiramente situada no estado da Bahia, na qual estão situados 86 municípios, um território que equivale a 10,2 por cento do território estadual.[1]

Limita-se a oeste com a bacia do rio São Francisco, a leste com o oceano Atlântico, a sul com as bacias do rio Pardo e rio Colônia e o estado de Minas Gerais, e a norte com as bacias do rio Paraguaçu e rio Jequiriçá.[4]

Ver também[editar | editar código-fonte]


Notas e referências

Notas

  1. As fontes oficiais e históricas da Bahia tratam sempre por "Rio de Contas", tal como o nome da cidade; neste verbete, contudo, é citada uma referência, feita no Ceará, onde a denominação equivocada é utilizada (q.v. "Gestão Legal dos Recursos Hídricos dos Estados do Nordeste do Brasil"), a demonstrar a amplitude do uso errôneo.

Referências

  1. a b Instituto de Estudos Socio-ambientais do Sul da Bahia (2008). «Comitê da Bacia do Rio de Contas». Consultado em 13 de janeiro de 2010 
  2. Municípios Baianos. «Enel constrói parque eólico de US$ 190 milhões». Consultado em 3 de outubro de 2016 
  3. a b Yanko Marcius de Alencar Xavier, Nizomar Falcão Bezerra (org.) (2004). «Gestão Legal dos Recursos Hídricos dos Estados do Nordeste do Brasil» (PDF). Fortaleza. Consultado em 13 de janeiro de 2010 
  4. SEI - Estado da Bahia (2002). Anuário Estatístico da Bahia. Salvador: [s.n.]