Salo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para o filme italiano, veja Salò ou os 120 Dias de Sodoma.
Salo e cebola

Salo é uma preparação típica da culinária da Europa Oriental feita com o toucinho do dorso do porco, curado em salmoura ou com páprica, ou ainda fumado, muito popular para acompanhar vodka. O produto deve ser guardado num local frio e escuro, podendo conservar-se mais de um ano. No entanto, se um pedaço de salo rançar, pode ainda ser utilizado para tratar botas ou outros apetrechos de couro. [1]

Para além de ser consumido simples, normalmente cortado em fatias finas e acompanhado de dentes de alho crus, o salo pode também ser comido com pão, como presunto, por vezes junto a outros ingredientes, na forma duma sanduiche; cozido ou frito, é comido como se fosse bacon e também é muitas vezes usado como condimento de pratos como borsh. Pode ainda ser derretido a quente, obtendo-se banha para temperar ou fritar outros alimentos.

O salo é tão popular na Ucrânia que uma fábrica de doces produziu como brincadeira, num 1º de Abril, um doce de chocolate recheado com uma pequena quantidade de banha a que chamaram “Salo vs. Chocolate”; [2] o produto passou a ser conhecido como “chinelos ucranianos”. Também existe uma crença sobre as propriedades medicinais do salo, por exemplo, para aliviar dores de dentes ou, derretido e bebido com água quente, para curar a bronquite.

Referências