Samuel Câmara

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Samuel Câmara
Nascimento 31 de outubro de 1957 (63 anos)
Cruzeiro do Sul (Acre)
Nacionalidade brasileiro
Cônjuge Rebekah Joyce Lemos Câmara
Ocupação Pastor, colunista, proprietário de rede de TV

Samuel Câmara (Cruzeiro do Sul, 31 de outubro de 1957) é um pastor pentecostal e televangelista brasileiro, oitavo presidente da Igreja Assembleia de Deus em Belém do Pará, fundador e primeiro presidente da Convenção da Assembleia de Deus no Brasil, e proprietário da Rede Boas Novas.[1][2][3][4]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filho do pastor Severo e Terezinha Câmara[5], Samuel iniciou seu ministério nas Assembleias de Deus no Brasil bem jovem. Aos 14 anos, dirigiu uma congregação em Manaus, designado pelo Pastor Alcebíades Pereira Vasconcelos. Em 1974, aos 16 anos, ingressou no Instituto Bíblico das Assembleias de Deus em Pindamonhangaba, onde cursou Teologia. Também licenciou-se depois em Filosofia, Pedagogia, e Direito.[1][2]

Em 1979, retornou a Manaus, como evangelista, e atuou no grupo de jovens, Escola Dominical, banda de música e coral da igreja. Em 1980, foi ordenado ao ministério pastoral pelo Pastor Alcebíades Pereira Vasconcelos, tornando-se pastor-auxiliar da Assembleia de Deus em Manaus. Foi designado para o campo de Puraquequara e nesse mesmo ano, Câmara fundou o Instituto Bíblico da Assembleia de Deus no Amazonas (Ibadam).[1][2]

Em 11 de julho de 1981, casou-se com a Pastora Rebekah Joyce Lemos Câmara, que conhecera no seminário. São pais de três filhos: Pr. Philipe João, Pr. André Samuel e Teresa Rachel.[1][2]

É presidente de honra da Ceadam, presidida por seu irmão, Pastor Jônatas Câmara. Foi vice-presidente da Sociedade Bíblica do Brasil. Desde 2000, é colunista do jornal O Liberal, um dos principais veículos de comunicação do Norte do Brasil.[1] Apresenta o programa Voz da Assembleia de Deus, na Boas Novas.[6]

Liderança na Assembleia de Deus[editar | editar código-fonte]

Em 1984, Pr. Samuel Câmara foi eleito vice-presidente da Assembleia de Deus em Manaus e da Convenção Estadual das Assembleias de Deus no Amazonas (Ceadam). Em 30 de maio de 1988, sucedeu ao Pr. Alcebíades nessas funções, após a morte daquele. Em sua presidência, Pastor Samuel pilotou um hidroavião, adquirido pela igreja, realizando visitas periódicas aos campos do interior do estado. Também construiu o complexo do Auditório Canaã e dirigiu o Projeto Deus Salve o Amazonas, com apoio de igrejas de todo o país.[1][2]

Conduziu a igreja no desenvolvimento de uma rede de comunicação evangélica, ao comprar a Rede Brasil Norte, que foi transformada na Rede Boas Novas. Hoje, a rede conta com estações de rádio, de televisão e canais de satélite.[1]

Samuel Câmara assumiu a presidência da Assembleia de Deus em Belém do Pará, em cerimônia realizada no Templo Central, no dia 27 de janeiro de 1997, substituindo o pastor Firmino Anunciação Gouveia. Naquele momento, a igreja-mãe das Assembleias de Deus no Brasil tinha 50 mil membros, uma emissora de rádio e 173 templos na capital. Iniciou a Maratona Missionária, visitando todos os templos além dos países em que a igreja mantinha missionários, atraindo a atenção dos fiéis da igreja e da cidade.[1][2]

Em 2006, os pastores Samuel e Firmino Gouveia fundaram a Convenção da Igreja-mãe das Assembleias de Deus em Belém (Cimadb),[1] agora Convenção Centenária da Igreja-mãe das Assembleias de Deus no Brasil.[7]

Em outubro de 2009, Pastor Samuel Câmara foi empossado na presidência da Assembleia de Deus de São José dos Campos, com 471 pastores, 158 templos, outras igrejas em municípios de São Paulo, Minas Gerais e missionários em quatro países.[8] Seu filho Philipe Câmara assumiu a direção da igreja.[9] Atualmente, Pr. Philipe lidera o Templo Central em Belém,[10] enquanto Pr. André Câmara lidera a igreja em São José dos Campos.[11]

Em 2011, liderou as celebrações do Centenário das Assembleias de Deus, reunindo mais de 100 mil pessoas no Estádio Olímpico do Pará. Fundou o Museu Nacional da Assembleia de Deus, construiu e inaugurou o Centenário Centro de Convenções com capacidade para 22 mil pessoas. A igreja passou a 140 mil membros na capital e 540 templos.[12][13][10]

Convenção Nacional[editar | editar código-fonte]

Em março de 2005, Câmara foi eleito 1º vice-presidente da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil.[1] Em 2007 e em 2009 foi candidato a presidente da CGADB.[14]

Foi novamente derrotado por José Wellington Bezerra da Costa em 2013, que obteve 9.003 votos contra 7.407 de Câmara.[15] O resultado da eleição de 2013, foi questionado na justiça, e em consequência, a CGADB foi multada em R$ 9 milhões de reais, porque não demonstrou em juízo os comprovantes de pagamentos de inscrições dos ministros que votaram. Após acordo entre Câmara e o pastor José Wellington, a ação judicial foi retirada e assumido o compromisso de que na próxima eleição, Câmara teria acesso a todo o processo eleitoral da entidade, o que não veio a acontecer.[16]

Em 2017, após várias demandas judiciais, envolvendo supostas inscrições de pastores desligados e até mortos, a CGADB anunciou a vitória do pastor José Wellington Costa Junior como novo presidente, obtendo 14.675 votos, contra 8.145 votos de Samuel Câmara. No dia da eleição, Câmara afirmou que foi impedido de ter acesso ao local da apuração.[16]

Em 6 de novembro de 2017, Samuel Câmara oficializou seu desligamento da CGADB, e anunciou que ia fundar um novo movimento em favor da Assembleia de Deus.[17] Cerca de 25 mil pastores também deixariam a CGADB e seguiriam Câmara.[18]

Em 2 de dezembro, no Templo Central da AD em Belém, Câmara e milhares de pastores inauguraram a Convenção da Assembleia de Deus no Brasil (CADB). Suas primeiras medidas como presidente da nova organização foi anunciar a compra da sede da CADB em São Cristóvão, no Rio de Janeiro, no mesmo prédio onde foi fundada a primeira igreja Assembleia de Deus do estado, e que mulheres poderão se filiar à convenção e até ser ordenadas pastoras.[19]

Pastor Samuel Câmara permanece como presidente do Conselho Geral da CADB.[20]

Política[editar | editar código-fonte]

Samuel é irmão do Deputado federal Silas Câmara, presidente da Bancada evangélica. Com o irmão e vários outros líderes evangélicos, Pastor Samuel tem apoiado o Governo Jair Bolsonaro e se encontrado com o presidente.[21][22][23][24][25]

Livros[editar | editar código-fonte]

  • 1999: Administração Eclesiástica (CPAD)[26]
  • 2002: Bíblia e Jornal: comunicando o plano de Deus através da mídia (CPAD)[27]

Honrarias[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d e f g h i j Araujo, Isael de. (2007). Dicionário do movimento pentecostal. Rio de Janeiro: CPAD. pp. 150–151. OCLC 505684019 
  2. a b c d e f «PRESIDENTE – Assembleia de Deus em Belém». Consultado em 8 de setembro de 2020 
  3. «"Isolar a igreja dentro de prédios foi a pior coisa que se fez", afirma pastor». Gospel Prime. 13 de abril de 2020. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  4. «Rede Boas Novas, do pastor Samuel Câmara, estaria cedendo estúdios ao Grupo Globo, diz jornalista». gospelmais. BR: 11 de março de 2015. Consultado em 21 de abril de 2020 
  5. «Morre pastor Severo Câmara, pai do pastor Samuel Câmara». Comunhão. 11 de abril de 2017. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  6. «Voz AD». boasnovas.tv. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  7. «A CIMADB – CIMADB». Consultado em 8 de setembro de 2020 
  8. a b c d e f «Projeto de Decreto Legislativo». mail.camara.rj.gov.br. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  9. «Câmara homenageia os 75 anos da igreja Assembleia de Deus em São José». www.camarasjc.sp.gov.br. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  10. a b «Alepa presta homenagem aos 109 anos da Assembleia de Deus em Belém». Assembleia Legistaliva do Estado do Pará. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  11. «Pastor quebra paredes de igreja e faz culto drive-in». pleno.news. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  12. «PREFEITURA MUNICIPAL DE BELÉM». Consultado em 8 de setembro de 2020 
  13. a b «Projeto de Resolução». alerjln1.alerj.rj.gov.br. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  14. «Eleição para presidência da CGADB reúne 17 mil líderes esta semana no ES». Guiame. 20 de abril de 2009. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  15. «Família Câmara perde eleição à presidência da Assembléia de Deus». Radar Amazônico (em inglês). 12 de abril de 2013. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  16. a b «Pastor Samuel Câmara se prepara para deixar a CGADB e mais de 25 mil pastores». JM NOTÍCIA. 3 de novembro de 2017. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  17. «Pr. Samuel Câmara se desliga da Convenção das Assembleias». pleno.news. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  18. Chagas, Tiago. «Dissidência na CGADB: movimento de 25 mil pastores quer fundar nova convenção». Consultado em 8 de setembro de 2020 
  19. «CADB é inaugurada em Belém com 10 mil pastores filiados». JM NOTÍCIA. 2 de dezembro de 2017. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  20. «CADB». Portal CADB. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  21. «Deputados recebem Presidente da República em aniversário de Igreja». Assembleia Legistaliva do Estado do Pará. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  22. «Bolsonaro divulga vídeo de benção recebida em "culto de Gratidão a Deus e à vida do presidente"». Revista Fórum. 27 de novembro de 2019. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  23. «Pastor Samuel Câmara ora por Bolsonaro durante culto em Manaus». JM NOTÍCIA. 27 de novembro de 2019. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  24. «Tudo para evangélicos é suor, e Bolsonaro ecoa sentimento, diz líder da Assembleia de Deus». Folha de S.Paulo. 20 de janeiro de 2020. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  25. Lima, Valmir (4 de abril de 2020). «Silas, Samuel e Terra Nova estão em vídeo de Bolsonaro sobre jejum». AMAZONAS ATUAL. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  26. Kessler, Nemuel; Câmara, Samuel (2002). Administração Eclesiástica. Rio de Janeiro: CPAD. ISBN 9788526301313 
  27. Câmara, Samuel. (2002). Bíblia e jornal : comunicando o plano de Deus através da Mídia 1a edição ed. Rio de Janeiro: Casa Publicadora das Assembléias de Deus. OCLC 314148230 
  28. «Samuel Câmara é homenageado com Título de Cidadão do Rio de Janeiro». O verbo. 20 de dezembro de 2013. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  29. «Pastor Samuel Câmara recebe Título de Cidadão Paulistano na Câmara». Câmara Municipal de São Paulo. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  30. «Assembleia Legislativa concede Título de Cidadão Maranhense a pastores da Assembleia de Deus». Assembleia Legislativa do Estado do Maranhão. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  31. «Câmara homenageou Pastores em sessão solene». Câmara Municipal de Uberlândia - MG. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  32. «Pastor Samuel Câmara recebe a Medalha do Mérito Legislativo da Câmara». Conexão Capixaba. 24 de dezembro de 2019. Consultado em 8 de setembro de 2020 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]