Épica dos Reis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Shahnameh)
Shahnameh

Épica dos Reis (português brasileiro) ou Épico dos Reis (português europeu), ou Livro dos Reis ou mesmo Xanamé[1] (em persa: شاهنامه; romaniz.: Shāh-nāmeh) é uma grande obra poética escrita no século X, pelo escritor iraniano Ferdusi, que narra a história e a mitologia do Irã, desde a criação do mundo até à sua conquista pelos árabes no século VII.[2] Sua elaboração levou cerca de 30 anos e o livro se constitui de 62 histórias (990 capítulos) e 56 700 dísticos (estrofes de dois versos).[2][3]

Influência na língua[editar | editar código-fonte]

Após a conquista árabe, o pálavi falado no Império Sassânida desapareceu dos documentos escritos, sendo substituído pelo árabe. Somente no século IX o idioma reaparece, já como persa moderno, resultante da transformação oral do pálavi, mediante a incorporação de palavras árabes. Embora o persa já fosse então utilizado por alguns escritores iranianos, nenhum deles havia produzido uma obra literária tão significativa como a de Ferdusi. Por isso é visto como o momento de reacendimento da língua persa e Ferdusi considerado um herói nacional.[2] Tal como a Divina Comédia de Dante estabeleceu os padrões da língua italiana, o Épica dos Reis correspondeu à certidão de nascimento da língua persa.

Conteúdo[editar | editar código-fonte]

A epopeia está dividida em três partes: as eras Mítica, Heroica e Histórica, registrando os feitos de 50 xás ou reis persas em cerca de 60 000 versos dísticos.[4] A narrativa inicia com heróis e reis persas pré-islâmicos, começando com os relatos míticos da criação do mundo e do primeiro homem, Keyumars, e as guerras heroicas. Boa parte da obra cobre os feitos do herói persa Rustã. A obra termina com a história dos últimos reis sassânidas e a história da conquista da Pérsia pelos muçulmanos.[5] Em português há uma tradução parcial de João Francisco Diel de Sousa baseada no texto em inglês.

Referências

  1. Nascente 1932, p. 322.
  2. a b c «Shanameh, the epic». Heritage Institute. Consultado em 6 jan 2013  (em inglês)
  3. Shahnameh: o grande épico persa
  4. Shahnameh: o grande épico persa
  5. Shahnameh

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Nascentes, Antenor (1932). Dicionário etimológico da língua portuguesa Vol. 2. Rio de Janeiro: F. Alves 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um livro é um esboço relacionado ao Projeto Literatura. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.