Sol da Liberdade

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Sol da Liberdade
Álbum de estúdio de Daniela Mercury
Lançamento 15 de março de 2000
Gravação Janeiro de 2000[1]
Gênero(s)
Duração 71:31
Formato(s)
Gravadora(s)
Produção
  • Emilio Estefan Jr.
  • Juan Vicente Zamburano
  • Will Mowat
  • Andres Levin
  • Daniela Mercury
Cronologia de Daniela Mercury
Elétrica
(1998)
Sou de Qualquer Lugar
(2001)
Singles de Sol da Liberdade
  1. "Ilê Pérola Negra (O Canto do Negro)"
    Lançamento: 2000
  2. "Santa Helena"
    Lançamento: 2000
  3. "Como Vai Você"
    Lançamento: 2000

Sol da Liberdade é o quinto álbum de estúdio da cantora brasileira Daniela Mercury, lançado em 15 de março de 2000 pelas gravadoras BMG e Ariola Records.[2]

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

Em 2000, Mercury saiu com um trio elétrico que promoveu axé e música eletrônica no Carnaval da Bahia. Apesar de ter arrancado com boa recepção dos foliões, a cantora foi vaiada por duas vezes. A primeira vaia aconteceu já depois da metade do trajeto. A cantora retrucou: "A gente está inventando. Vai atrás quem quer, o Carnaval é democrático". O público respondeu com sinais para que o trio passasse mais rápido. Mercury falou sobre a experiência: "Já passei por algumas situações bem esquisitas no Carnaval, quando era iniciante, mas como esta nunca. Pensei que fosse ser mais simples. Adoro tecno, se não adorasse não entraria nessa barca louca. Achei divertidas as reações, sabia que iam acontecer. Reagi às vaias porque você não pode deixar de enfrentar, no bom sentido".[3]

Lançando o álbum dias depois do carnaval através de uma nova gravadora, a BMG, Mercury disse que a mudança foi causada pela "necessidade de mudar e por acreditar que, sendo uma companhia nova, me faria uma promoção muito boa. Também porque me foi prometido fazer-se um trabalho promocional em países que venho há uns sete anos tentando tornar conhecida a minha música".[4] Em uma entrevista à revista norte-americana Billboard, a cantora insistiu que não estava deixando o axé para trás, mas que ela abrigava um desejo de ser mais "internacional". "Samba/reggae é minha identidade. Eu não estou fazendo nada que eu não estivesse fazendo antes, mas eu tenho que atualizar a minha música porque me sinto cada vez mais como uma cidadã do mundo". Will Mowat, um dos produtores do disco, revelou que "Daniela se aproxima do mainstream sem vender sua alma. Nós estamos tentando manter seus fãs baianos e conquistar novos".[5]

Arte da capa[editar | editar código-fonte]

Na capa de Sol da Liberdade, fotografada por Mário Cravo Neto e criada por Gringo Cardia, o ambiente se apresenta como se o Sol estivesse escondido por entre os galhos distorcidos e carcomidos dos mangues. Mercury se apresenta numa pose "adulta" em luz baixa, tépida, que transforma o mangue da locação numa pradaria.[6] Na imagem, ela também está misteriosa e brotando do lodo,[4] empunhando um galho seco que sugere uma espada, mas seu olhar pacífico elimina uma intenção de guerra. "Ali eu representava uma iansã negra que libertava o Brasil da escravidão na comemoração dos 500 anos do país", disse Mercury.[7] A cantora revelou ainda que não conseguiu realizar o que havia programado, transformando então com o fotógrafo o tema da capa.[4]

Análise da crítica[editar | editar código-fonte]

Críticas profissionais
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
Allmusic[1] 4 de 5 estrelas.

A revista norte-americana Billboard deu uma crítica positiva ao álbum, dizendo que era "um pedaço de alegre exuberância elevado por arranjos impecáveis e complexos; camadas de percussão são empilhadas em cima de coros sincopados, refrões, acordeão, e até mesmo guitarra elétrica para um impactante, implacável efeito".[8]

Singles[editar | editar código-fonte]

Duas canções presentes em Sol da Liberdade fizeram enorme sucesso nas rádios brasileiras. A primeira delas foi "Ilê Pérola Negra", canção que, na verdade, a junção de duas composições distintas ("O Canto do Negro" de Miltão e "Pérola Negra" de Guiguio e Rene Veneno). O videoclipe desta canção venceu o prêmio Video Music Brasil de melhor videoclipe de axé. A outra canção que atingiu enorme popularidade nas rádios foi "Como Vai Você", regravação da composição dos irmãos Antônio e Mário Marcos, que integrou a trilha-sonora da telenovela Laços de Família. Outras canções do álbum, como "Santa Helena" e "Só No Balanço do Mar", - esta última incluída na trilha-sonora da telenovela Porto dos Milagres -, conquistaram um sucesso um tanto quanto moderado.

Desempenho comercial[editar | editar código-fonte]

A vendagem do álbum no Brasil foi superior às 800 mil cópias, sendo este o quarto álbum mais vendido de Mercury no país. Também foi lançada uma re-edição do álbum especialmente produzida para os países da América Latina. Esta re-edição, produzida pelo célebre Emilio Estefan Jr., continha algumas faixas cantadas em espanhol.

Promoção[editar | editar código-fonte]

No fim de novembro de 2000, Mercury foi a Orlando, cidade dos Estados Unidos, para gravar um especial de Natal intitulado Natal 2000 em Walt Disney World para a rede de televisão ABC e os estúdios Disney.[9] Lá, ela apresentou "Ilê Pérola Negra (O Canto do Negro)", "Santa Helena" e por "Groove da Baiana". O especial foi transmitido em 24 de dezembro pelo SBT.[10]

Lista de faixas[editar | editar código-fonte]

Sol da Liberdade – Edição padrão
N.º Título Compositor(es) Duração
1. "Sol da Liberdade" (part. Milton Nascimento) Daniela Mercury 4:34
2. "Groove da Baiana"   Jorge Zarath, Paulo Vascon, Tenison Del Rey 4:12
3. "Ilê Pérola Negra (O Canto do Negro)"   Guiguio, Miltão, René Veneno 5:53
4. "Santa Helena"   Márcio Mello 5:15
5. "Axé Axé"   Caetano Veloso, Fausto Nilo, Moraes 4:04
6. "Itapuã @no 2000"   Lucas Santtana, Quito Ribeiro 3:41
7. "Sou Você"   Caetano Veloso 4:01
8. "Dara" (part. Angélique Kidjo) Daniela Mercury 4:33
9. "Funk da Decepção"   Márcio Mello 4:03
10. "Só No Balanço do Mar"   Lenine, Dudu Falcão 3:42
11. "Viagem"   Vanessa da Mata 4:30
12. "De Tanto Amor"   Roberto Carlos, Erasmo Carlos 3:49
13. "Crença e Fé"   Beto Jamaica, Ademário 4:53
14. "Ilê Pérola Negra" (Club Mix) Guiguio, Miltão, René Veneno 10:38

Desempenho nas paradas musicais[editar | editar código-fonte]

Parada musical (2000) Melhor
posição
 Portugal— Portugal Albums Chart[11] 4

Certificações[editar | editar código-fonte]

Região Certificação
 Brasil (PMB)[12] Ouro

Referências