T.I.

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de T.I)
Ir para: navegação, pesquisa
T.I.
T.I. em Setembro de 2012
Informação geral
Nome completo Clifford Joseph Harris Jr.[1]
Também conhecido(a) como King of the South, T.I.P, Rubberband Man, Tip Harris, KING
Nascimento 25 de setembro de 1980 (36 anos)
Origem Atlanta, Geórgia [1]
País  Estados Unidos
Gênero(s) Hip-Hop, Rap, Gangsta Rap
Período em atividade 2001 — presente (rapper)
2006 — presente (ator)
Afiliação(ões) Eminem, Iggy Azalea , B.o.B, Young Dro, Young Buck, Maino, DJ Drama, Chris Brown, David Banner, Rihanna, Young Jeezy, B.G., Wyclef Jean, Jazze Pha, Bun B, Bone Crusher, Lady Gaga, Britney Spears, Lil Wayne
Página oficial TrapMuzik.com

Clifford Joseph Harris Jr. (25 de Setembro de 1980) mais conhecido pelo seu nome artístico de T.I. ou T.I.P. é um rapper, ator, compositor e produtor de filmes e música norte-americano de Atlanta, Geórgia.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

1980-2000: Inicio da vida e carreira[editar | editar código-fonte]

Clifford Joseph Harris Jr nasceu em 25 de setembro de 1980,e foi criado pelo seus avós devido ao seu pai ter Alzheimer, morar em Nova York e morrer devido a doença. Ainda jovem abandonou a escola e se tornou traficante de drogas e aos 14 anos já havia sido preso algumas vezes.[2] Um produtor executivo o descobriu e o levou para assinar com a Arista Records.

Carreira Musical[editar | editar código-fonte]

2001-2003 I'm serious e Trap Muzik[editar | editar código-fonte]

T.I. lançou seu álbum de estréia, I'm Serious , em outubro de 2001 pela Arista Records.O álbum gerou um single de mesmo nome, porém não obteve sucesso. Apesar das parcerias do álbum com convidados e a equipe de produção, o álbum chegou ao número 98 e só vendeu 163.000 cópias nos Estados Unidos e foi mal recebido pela critica.[3]Devido a baixa recepção comercial o álbum foi retirado da Arista Records fazendo com que em 2001 T.I. criasse a Grand Hustle onde lançou algumas mixtapes e também fez um acordo com a Atlantic Records.

T.I. lançou seu segundo álbum Trap Muzik em 19 de agosto de 2003 pela Grand Hustle , que estreou no número quatro na Billboard e vendeu 109 mil cópias em sua primeira semana.[4]

Em março de 2004, um mandado foi emitido para a prisão de T.I. depois que ele violou sua liberdade condicional de uma condenação por drogas em 1997. T.I foi condenado a três anos de prisão. [5] Um mês depois ele foi autorizado ao programa de serviços comunitários e continuou em liberdade condicional. Depois de ser lançado em liberdade condicional , ele recebeu acusações em diversos municípios ao redor de Georgia por delitos que variam de posse de arma de fogo até posse de maconha .

2004-2005:Urban Legend e acusações[editar | editar código-fonte]

T.I. lançou seu terceiro álbum de estúdio, Urban Legend , em novembro de 2004. Ele estreou no número sete na Billboard 200, vendendo 193 mil cópias em sua primeira semana. O primeiro single oficial do álbum, "Bring Em Out", foi lançado em 19 de Outubro de 2004 e se tornou seu primeiro hit no top dez, chegando ao número nove na Billboard Hot 100, enquanto o segundo single "U Don't Know Me" chegou ao número vinte e três na Billboard Hot 100. Seu terceiro single "ASAP" alcançou o número 75 nas paradas americanas,[6] número 18 nas paradas Hot R&B/Hip-Hop Songs[6] e número 14 na Hot Rap Tracks.[6] T.I. criou um vídeo para "ASAP"/"Motivation". Porém, "Motivation" só chegou ao número 62 na parada Hot R&B/Hip-Hop Songs.[6]

O álbum apresenta produção providenciada pelos produtores de longa data DJ Toomp, Jazze Pha, Lil Jon, The Neptunes, Nick "Fury" Loftin, David Banner e Sanchez Holmes. Novos produtores incluiam Daz Dillinger, Kevin "Khao" Cates, KLC, Mannie Fresh, Scott Storch e Swizz Beatz. Participações especiais no álbum incluiam Trick Daddy, Nelly, Lil Jon, B.G., Mannie Fresh, Daz Dillinger, Lil Wayne, Pharrell Williams, P$C, Jazze Pha e Lil' Kim.

Desde seu lançamento, Urban Legend recebeu avaliações positivas da maioria dos críticos musicais, onde a maioria dos críticos o viu como mais uma melhoria. A Recording Industry Association of America certificou o álbum como platina, com mais de 1,000,000 de cópias enviados nos Estados Unidos.[7]

Em 2006, depois de aparecer em um tribunal de Atlanta em (10 de maio) por acusações de que ele ameaçou um homem fora de um clube de strip, T.I. foi liberado por falta de provas. T.I. foi preso pouco depois por um mandato que o acusava de violação da liberdade condicional na Florida. O mandado de T.I. afirmava que ele não completou o número necessário de horas de serviço comunitário, ele também foi condenado por um ataque de 2003 de uma vice-xerife do sexo feminino na Universidade Mall, em Tampa . T.I. foi detido por vários seguranças shopping no momento do incidente. De acordo com a WSB-TV de Atlanta, o advogado do rapper, disse que o problema não era nada mais do que uma "questão técnica" entre Geórgia e Flórida . A confusão surgiu porque T.I. também foi condenado a serviço comunitário na Geórgia por dirigir com a carteira suspensa. O rapper foi libertado sob fiança logo depois de ser preso, e era esperado para se entregar às autoridades do estado da Flórida na semana seguinte para resolver a questão.[8]

Em 2006, recebeu duas indicações ao Grammy para Melhor Colaboração Canção e Melhor Performance Solo Rap. Naquele mesmo ano, ele ganhou o prémio de Artista Rap do Ano, Álbum Rap do Ano, Canção de rap do Ano e Vídeo Clipe do Ano no Billboard Music Awards e Melhor Artista Masculino de Hip-Hop no BET Hip-Hop Awards .

2006-2007: King, T.I. Vs TIP[editar | editar código-fonte]

Lançou seu quarto álbum King em 28 de Março de 2006 pelas gravadoras Grand Hustle e Atlantic Records. Estreou no número um na Billboard 200 chart no primeiro semestre de 2006, vendendo 522.000 cópias em sua primeira semana.[9]

King foi indicado ao Grammy Awards de 2007 como o Melhor Álbum de Rap."What You Know" ganhou um Grammy de Melhor Performance Rap Solo e foi nomeado para Melhor Canção de Rap no 49 º Grammy Awards .

T.I. vs. T.I.P. seu quinto álbum foi lançado no dia 3 de julho de 2007, mas, vazou na internet uma semana antes, mas, isso não impediu as vendagens, já consegui uma Platina na nona semana de vendas.T.I. vs T.I.P. vendeu 468 mil cópias nos Estados Unidos, segundo a Nielsen SoundScan , e estreou no número um na Billboard 200 sendo o segundo de T.I. a atingir a marca. T.I. declarou que esse álbum ia ser um clássico como foram All Eyez on Me do 2Pac, Ready to Die do Notorious B.I.G., Illmatic do Nas. Em 13 de outubro de 2007, as autoridades federais prenderam T.I. quatro horas antes do BET Hip-Hop Prêmios em Atlanta. Ele estava comprando armas de fogo, a operação foi feita com ajuda de testemunhas e T.I. teve de pagar fiança de cerca de 2 milhões e ficar em casa exceto por consultas médicas e audiências enquanto aguardava o julgamento.[10]

2008-2011:Paper Trail e No Mercy[editar | editar código-fonte]

T.I. em 31 de 2008

Seu novo album foi lançado oficialmente em 30 de Setembro de 2008. O álbum é considerado, mesmo com o pouco tempo de lançamento, o melhor da carreira do cantor. O álbum conta com dois singles que foram primeiro lugar na parada norte-americana Hot 100, sendo estes Whatever You Like e Live Your Life, que conta com a participação da cantora Rihanna.T.I. escreveu o álbum enquanto estava em prisão domiciliar.

Em 21 de novembro de 2008, T.I. testemunhou no julgamento de assassinato de um membro de sua comitiva e um amigo próximo, Philant Johnson (1980-2006), que foi assassinado em um tiroteio que ocorreu depois de uma festa pós-show em um clube. T.I. dedicou várias músicas a Johnson,como " Live in the Sky "para seu hit " Dead and Gone ", onde túmulo de Johnson pode ser visto no vídeo.

Em 27 de março de 2009 T.I. foi condenado a 1 ano de prisão e o pagamento de 100 mil dólares. Dois dias antes de ser preso, T.I. realizado um concerto de despedida no Philips Arena , em Atlanta. Depois de um acordo judicial sua pena foi reduzida e em março de 2010 ele foi solto.

Após sair da prisão T.I. foi ao estúdio de gravação para seu sétimo álbum de estúdio No Mercy.[11] que foi lançado oficialmente em 7 de dezembro de 2010 pela Grand Hustle Records e Atlantic Records. O álbum conta com a participação de vários cantores como Eminem, Kanye West, Chris Brown, Drake, Christina Aguilera, The-Dream, entre outros e a contribuição de uma série de produtores como Alex da Kid, Kanye West, DJ Toomp e The Neptunes, entre outros.[12] O álbum estreou na quarta posição no Billboard 200, vendendo 159.000 cópias na sua semana de estréia[13]. Em 14 de janeiro de 2011, No Mercy recebeu o certificado de ouro pela RIAA por ter venda superior a 500.000 cópias nos Estados Unidos.[14]

Em 1 de setembro, T.I. e sua esposa foram presos por posse de drogas em Los Angeles. A prisão por porte de drogas levaram a T.I. ser sentenciado em 15 de outubro de 2010 a 11 meses de prisão por violar os termos de sua liberdade condicional, especificamente por posse de ecstasy, teste positivo para drogas. Em 25 de outubro, as acusações de drogas contra a TI foram retiradas.

2012-presente:Trouble Man[editar | editar código-fonte]

T.I. em 2014 durante um show

Após sair da cadeia E.T. apareceu em alguns remixes com Jay-Z , Kanye West e 2 Chainz . Em 30 de setembro de 2011, T.I. lançou " I'm Flexin' ", o primeiro single promocional do seu oitavo álbum de estúdio. T.I. revelou o título de seu oitavo álbum de estúdio para ser Trouble Man. O título foi inspirado em parte por Marvin Gaye na canção de 1972 de mesmo nome, ele revelou para a Billboard . Em uma entrevista anterior com a Rolling Stone , ele disse que estava debatendo entre dois títulos

, Trouble Man e Kill the King.

Pouco antes de lançar o clipe para o vídeo da música "Strange Clouds", a MTV entrevistou B.o.B e perguntou sobre um boato de que ele e T.I. estão trabalhando em um álbum colaborativo, B.o.B respondeu: "O álbum em parceria, na verdade começou como uma piada. Ele referia a mim como "o marciano" em uma de suas letras, ele disse: "É o homem e a marciano ', e nós dissemos:' isso poderia ser um título do álbum." Em 01 de dezembro de 2011 BoB apareceu na cidade de Nova York na Hot 97 estação de rádio e confirmou que ele e T.I. estão de facto trabalhando em um álbum colaborativo intitulado The Man & The Martian.[15]

Pouco depois T.I. fez uma colaboração em uma música com Sean Kingston e outra com Trey Songz.E anunciou o primeiro single do álbum a faixa Go Get It em julho.

Em setembro, o T.I. apareceu em 106 & Park para promover seu livro "Trouble & Triumph", uma continuação de seu anterior romance "Power & Beauty". Durante sua visita, ele anunciou uma nova data de lançamento para o seu álbum para 18 de dezembro. Ele revelou que o álbum contará com colaborações de Balu, André 3000 , Cee Lo Green , R. Kelly , Lil Wayne, e A$AP Rocky .

Ball com Lil Wayne foi lançada como o segundo single do álbum. A canção chegou ao número 50 nos EUA e número 58 no Canadá.

Durante o iTunes Festival 2013 apresentou "Jewels & Drugs", juntamente com Twista, Too Short e Lady Gaga, a música estará presente no álbum da cantora intitulado ARTPOP

No dia 11 de novembro de 2013, a cantora Britney Spears liberou a tracklist de seu novo álbum e o rapper tem participação na faixa "Tik Tik Boom".

Carreira Artística[editar | editar código-fonte]

Em 2006, T.I. atuou em seu primeiro filme, ATL , que foi vagamente baseado na vida do rapper crescendo em Atlanta e assistir a uma pista de patinação no chamado "Jellybeans" Ele também apareceu em American Gangster como Stevie Lucas, sobrinho de narcotraficante Frank Lucas. T.I. estrelou no filme de assalto Takers (originalmente chamado Bone Deep) como Ghost.O filme também contou com a participação do cantor Chris Brown. T.I. lançou sua empresa de cinema, Grand Hustle Films. No final de 2007 T.I. fez uma participação na terceira temporada da serie Hawaii 5-0 como Ray, um gangster de New Jersey no episodio 6: I Ka Wa Mamua. Em 2015 o rapper atuou no filme da marvel, Homem-Formiga

Discografia[editar | editar código-fonte]

Ver também: Discografia de T.I.

Álbuns[editar | editar código-fonte]

Álbuns em colaboração[editar | editar código-fonte]

  • Get Dough or Die G.D.O.D (com Hustle Gang)
  • The Man and The Martian (com B.o.B)

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Televisão

Filmes

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre T.I.