Tony Stewart

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Tony Stewart
TSM350 - 2015 - Tony Stewart - 1 - Stierch.jpg
Informações pessoais
Nacionalidade Estados Unidos norte-americano
Nascimento 20 de maio de 1971 (45 anos)
Columbus, Indiana
Registros na IndyCar Series
Temporadas 1996-1999, 2001
Corridas 26
Títulos 1 - (1996-97)
Vitórias 3
Podios 7
Pole positions 8
Primeira corrida Estados Unidos 1996 Indy 200 at Walt Disney World (Disney)
Última corrida Estados Unidos 2001 Indianapolis 500 (Indy)
Registros na NASCAR Sprint Cup
Temporadas 1999-presente
Equipes nº14 (Stewart-Haas Racing)
Corridas 590
Títulos 3 - (2002, 2005, 2011)
Vitórias 48
Top 10 300
Pole positions 15
Primeira corrida 1999 Daytona 500 (Daytona)
Registros na NASCAR Xfinity Series
Corridas 94
Títulos 0
Vitórias 11
Top 10 41
Pole positions 6
Primeira corrida 1996 Goody's Headache Powder 300 (Daytona)
Última corrida 2013 [PowerShares QQQ 300
Registros na NASCAR
Camping Truck Series
Temporadas 1996, 2002-2005
Corridas 6
Títulos 0
Vitórias 2
Top 10 5
Pole positions 0
Primeira corrida 1996 Cummins 200 (IRP)
Última corrida 2005 MBNA RacePoints 200 (Dover)

Anthony Wayne Stewart, mais conhecido como Tony Stewart (Columbus, 20 de maio de 1971) é um piloto de automóvel estadunidense.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Início[editar | editar código-fonte]

Tony começou sua carreira no kart sendo campeão mundial em 1987. Em 1991 passou a correr pela United States Auto Club (USAC) sendo o novato do ano, conquistou o título da National Midget series em 1994. No ano seguinte se tornou o primeiro piloto a vencer as 3 principais divisões no mesmo ano do USAC (National Midget, Sprint e Silver Crown).

Indy Racing League[editar | editar código-fonte]

Tony Stewart participou do primeiro campeonato da Indy Racing League em 1996 sendo o 8° colocado ao final da temporada de apenas 3 etapas. Seu grande feito na temporada foi a pole nas 500 milhas de Indianápolis mas após liderar 44 voltas teve seu motor estourado.[1]

Em 1997 Tony teve um início ruim na temporada que havia aumentado para 10 provas, porém se recuperou a tempo de conquistar o título em cima do inglês Davey Hamilton. Venceu uma prova naquele ano em Pikes Peak e terminou em 5° em Indianápolis.

1998 foi o último ano como piloto regular da IRL, venceu 2 corridas mas terminou em 3° no campeonato.

NASCAR[editar | editar código-fonte]

Durante as temporadas da IRL, Tony Stewart também realizava corridas pela Busch Series e pela Craftsman Truck Series. Em 1997 assinou um contrato para correr pela equipe Joe Gibbs Racing.

Em 1999 passou a ser um piloto regular da Winston Cup pela equipe de Joe Gibbs.

Iniciou a temporada qualificando seu carro #20 na segunda posição na primeira prova da temporada, as 500 milhas de Daytona (Daytona 500). Venceu 3 provas no ano e se tornou o novato do ano e foi dono de um recorde com a melhor colocação de um estreante durante a era moderna da NASCAR (desde 1972) terminando em 4° no campeonato.

2000 foi o ano mais vitorioso nas pistas com 6 vitórias, mas terminando apenas na 6° posição e vendo seu companheiro de equipe Bobby Labonte sendo o campeão. Em 2001 foi o vice-campeão da temporada perdendo o título para Jeff Gordon, venceu 3 provas no ano.

O primeiro título da NASCAR para Tony Stewart veio em 2002 com 3 vitórias na temporada.

Tony tentou em 2 anos correr as 1,100 milhas disputadas no mesmo dia em Indianápolis (500 milhas) durante a tarde e Charlotte (600 milhas) durante a noite.

A temporada de 2005 mostrou que ele viria para um bom ano após liderar o maior número de voltas na primeira prova do campeonato, a Daytona 500, mas caindo para 7° na últimas voltas. Após um péssimo resultado na Subway Fresh 500 em Phoenix, Tony foi jogado para 14° no campeonato, sua posição mais baixa de todo o ano.

Sua recuperação aconteceu na 9° prova do campeonato na primeira prova do Talladega Superspeedway, a Aaron's 499 chegando em 2°, com bons resultados até vencer na primeira prova de circuito misto da temporada, após essa vitória ocorreram mais 4 nas 6 provas seguintes jogando Stewart a liderança do campeonato após vencer na Brickyard 400.

Terminando na primeira colocação após as 26 prova iniciais, classificou na primeira posição para os play-offs onde mesmo sem vencer nas 10 provas restantes, manteve na liderança em 9 delas conquistando o título com uma folga de 35 pontos para Greg Biffle e Carl Edwards.

Em 2006, após 30 corridas, Stewart não conseguiu se qualificar para o Chase for the Nextel Cup . Apesar disso, venceu três provas: A DirecTV 500 em Martinsville, a Pepsi 400 em Daytona e a Banquet 400, esta já durante o Chase for the Nextel Cup, no Kansas.

A morte de Kevin Ward Jr.[editar | editar código-fonte]

No dia 9 de agosto de 2014, Tony Stewart participava de uma corrida no circuito de Canandaigua Motorsports Park, quando ele acabou fechando Kevin Ward Jr., de 20 anos de idade. O jovem piloto foi reclamar com Stewart, que acabou o atropelando. O piloto de 20 anos morreu na hora.

Principais vitórias[editar | editar código-fonte]

Indy Racing League[editar | editar código-fonte]

NASCAR - Nextel Cup[editar | editar código-fonte]

NASCAR - Busch Series[editar | editar código-fonte]

NASCAR - Craftsman Truck Series[editar | editar código-fonte]

International Race of Champions[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Racing Reference. «Perfil do piloto». Consultado em 14 de outubro de 2010. 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Francis, Jim (15 January 2008). The History of NASCAR. Crabtree Publishing Company. pp. 4–5. ISBN 978-0-7787-3186-3. Retrieved 5 January 2013.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]