Zero1

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Zero1
Informação geral
Formato Programa de variedades
Duração De 20 a 25 minutos
País de origem  Brasil
Idioma original Português
Produção
Diretor(es) Alexandre Lannes
Eduardo Xocante
Apresentador(es) Tiago Leifert
Elenco Tiago Leifert
Exibição
Emissora de televisão original Rede Globo
Formato de exibição 480i (SDTV)
1080i (HDTV)
Transmissão original 22 de outubro de 2016 – Presente
N.º de temporadas 3
N.º de episódios 59
  • 9 (1ª. temporada)
  • 37 (2ª. temporada)
  • 13 (3ª. temporada)

Zero1 é um programa de televisão da Rede Globo que aborda jogos, filmes, campeonatos de eSport, cultura pop e geek.[1] O primeiro episódio da temporada de 2016 foi ao ar na madrugada do dia 22 para 23 de outubro, após o Altas Horas.[2] No início de dezembro de 2016, foi informado pela imprensa que o Zero1 ganharia um quadro no Esporte Espetacular, o que aconteceu a partir de 11 de dezembro de 2016.[3]

A terceira temporada estreou na madrugada de 4 para 5 de março de 2018, no mesmo horário.

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

Tiago Leifert disse que estava 'militando' neste mercado há um tempo e sempre "tentava vender uma reportagem sobre game" para a Globo. Segundo ele, o Zero1 ficou dois anos em pré-produção e é baseado no Madrugames,[4] que foi exibido no mesmo canal entre outubro de 2014 e janeiro de 2015.[5]

“"Nós geeks somos criaturas noturnas e o 'Zero1' será o nosso espaço. (...) O mais bacana é que ele vai amadurecer junto com nosso público, já que temos total liberdade para levar o programa no caminho que nós, nerds, acharmos melhor."[6]

— Tiago Leifert

No site da emissora do programa, foi anunciado que o telespectador poderia participar enviando vídeos e fotos para a produção.[7] Em 2 de novembro de 2016, foi informado que o programa terá uma versão para internet com maior tempo de duração.[8]

Exibição.[editar | editar código-fonte]

O progama quase sempre começa com o Tiago Leifert lendo os comentários dos fãs do programa, em seguida vem a entrevista, geralmente youtubers como Rato Borrachudo, Cellbit, Zangado, Luba, etc. Posteriormente vem os gameplays, que são a melhor parte do progama, já que Tiago morre em quase todos os jogos, a maior parte são jogos de tiro, como Call of Duty WW2, Far Cry 5 e Battlefield 1, mas também já foram jogados The Sims, Just Dance, Mother Simulator, entre outros.

Esse é o cronograma normal da série, mas pode sofrer algumas alterações, como por exemplo a aparição do quadro "hackei o zero1", que consiste na aparição de antigos entrevistados de Tiago, fazendo gameplays nos ultimos minutos do programa, também há outro quadro chamado "zero101", que é "uma aula de nerdice" pessoas que não são geeks nem nerds, além de haver unboxings de diversos consoles como o Xbox One X, o Super Nintendo, o PlayStation VR, etc.

Recepção[editar | editar código-fonte]

Antes mesmo da estreia, o Zero1 foi criticado em sites que abordam os temas que serão exibidos no programa. Pedro Zambarda em sua crítica para o Drops de Jogos escreveu: "O grande problema do Zero1, no entanto, não é o trabalho de Leifert e sim o seu horário. Rodando de madrugada, a iniciativa soa como uma atitude secundária do Grupo Globo. Sua posição na grade não é de destaque, quando o conglomerado deveria dar espaço para um mercado que movimenta a economia brasileira e forma seus desenvolvedores próprios."[9]

Já Willian Caldas do Games Academy acha que o horário do programa é certeiro e "muito provavelmente atingirá seu público alvo, a atração visa captar jovens que acompanham o Altas Horas e madrugam noites de sábado para domingo."[10] Paulo Edson do Tecnoveste disse que o "Zero1 é a tentativa da TV aberta de correr atrás do prejuízo por não ter entendido a cultura da internet a tempo."[11]

Na análise do Nerdometro foi questionada a "liberdade" que o apresentador disse que ia ter no programa, citando como exemplo o extinto Madrugames.[12] Folster do Svpdcast disse que entende que o programa é uma tentativa de "sobrevevivência" da Globo, mas "parece teimosia deixar de aderir ao streaming, principalmente para um programa nerd, e ainda acreditar que dá para seduzi-lo a voltar para antigos hábitos."[13] Porém, indo contra o comentário do Folster, o programa foi disponibilizado para streaming.[14]

Thiago Forato ao comentar o primeiro episódio para o Natelinha, disse que a estreia foi "animadora", mas "pela escassez de tempo, acaba se tornando um pouco raso. Quando o programa está ficando bom, ele termina."[15] Na publicação feita pela redação do Antena Crítica diz que a "atração trouxe para TV aberta uma linguagem semelhante as do Youtubers e até mesmo o cenário do programa tem um toque de internet. (...) Restou apenas um pouco de tempo a mais, já que a atração tem míseros 15 minutos."[16]

Ronaldo Gogoni em sua resenha para Meiobit escreveu: "Zero1 não é uma atração ruim, mas não vou incensa-la por esta ser uma das duas únicas opções na rede aberta. (...) [O] novo programa da Rede Globo peca por ser curto e um pouco perdido."[17]

Controvérsia[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Críticas à Rede Globo

Em 24 de outubro de 2016, Lucas Morais publicou no Famosos na Web a polêmica da Globo com os youtubers: "Segundo o Youtuber Cauê Moura, (...) a Rede Globo teria conversado há cerca de um ano com vários Youtubers brasileiros do ramo da tecnologia e principalmente de games. O intuito do canal carioca era criar um programa nas madrugadas (...) A atração então foi totalmente pensada e bolada (criada) pelos Youtubers os quais Cauê preferiu não citar os nomes, e logo em seguida, com até o cenário já pensado, a Globo engavetou o projeto e, como todo programa piloto, deixando a atração 'guardada' para que um dia fosse desenvolvida e levada ao ar. Agora, a rede dos Marinho estreou o 'Zero1', apresentado por Tiago Leifert, com o mesmíssimo formato apresentado pelos Youtubers Gamers meses atrás. Os internautas, ao saberem disso, detonaram a emissora, dizendo ter sido uma atitude errônea já que Tiago Leifert não é bom nos games, já está no ' The Voice ' e preparado para o 'BBB 17' e os 'Youtubers' que deram a ideia simplemente foram cortados da atração."[18]

Audiência[editar | editar código-fonte]

A estreia do Zero1 marcou 8.3 pontos no IBOPE de São Paulo,[19] fazendo a audiência da emissora crescer 2.5 pontos em relação a semana anterior.[20] No Recife, o programa teve uma média de 7 pontos no IBOPE e ficou empatado com o Legendários.[21] O segundo episódio marcou 7.1 pontos no IBOPE de São Paulo.[22]

Jogos Trazidos no Programa[editar | editar código-fonte]

*FIFA 17

*Battlefield 1

*Five Nights at Freddy: Sister Location

*Call of Duty: Infinity Warfare

*Just Dance

*Tom Clancy's Rainbow Six Siege

*E muitos outros...

Referências

  1. «Tiago Leifert vai apresentar programa sobre cultura geek». www.emais.estadao.com.br. 18 de outubro de 2016. Consultado em 22 de outubro de 2016. 
  2. Maximilian Rox (17 de outubro de 2016). «Globo terá programa sobre games e Sports apresentado por Tiago Leifert». www.tecmundo.com.br. Consultado em 22 de outubro de 2016. 
  3. «Zero 1, programa geek da Globo, pode ganhar quadro no Esporte Espetacular». www.blogsoestado.com. 3 de dezembro de 2016. Consultado em 6 de dezembro de 2016. 
  4. «Madrugames estreia com dicas sobre o jogo de batalha online 'Dota 2'». G1. 17 de outubro de 2014. Consultado em 1º de novembro de 2016. 
  5. Bruna Penilhas (22 de outubro de 2016). «Zero1, novo programa de Tiago Leifert sobre cultura geek, estreia neste sábado». br.ign.com. Consultado em 22 de outubro de 2016. 
  6. «Tiago Leifert comanda 'Zero1', novo programa de game, cultura geek e universo pop». gshow.globo.com. 18 de outubro de 2016. Consultado em 22 de outubro de 2016. 
  7. «Tiago Leifert quer sua ajuda para fazer o 'Zero1': envie vídeos e fotos». gshow.globo.com. 21 de outubro de 2016. Consultado em 22 de outubro de 2016. 
  8. Luís Gusttavo (2 de novembro de 2016). «"Zero1"ganha extensão na internet». entretenimento.oportaln10.com.br. Consultado em 2 de novembro de 2016. 
  9. Pedro Zambarda (21 de outubro de 2016). «Opinião: Globo acerta ao colocar Tiago Leifert no programa Zero1, de jogos e eSports». dropsdejogos.com.br. Consultado em 22 de outubro de 2016. 
  10. Willian "Xamp" Caldas (18 de outubro de 2016). «Coluna Una Balita: A sacada da Rede Globo». blog.gamesacademy.com.br. Consultado em 22 de outubro de 2016. 
  11. Paulo Edson (21 de outubro de 2016). «Zero1 é a tentativa da TV aberta de correr atrás do prejuízo por não ter entendido a cultura da internet a tempo». www.tecnoveste.com.br. Consultado em 22 de outubro de 2016. 
  12. «O que esperar do Zero1 o novo programa nerd da globo ?». Consultado em 22 de outubro de 2016. 
  13. Folster (18 de outubro de 2016). «TV Globo dá uma de tiozão e adere ao público nerd». svpdcast.com.br. Consultado em 22 de outubro de 2016. 
  14. «Zero1 - Programa do dia 22/10/2016, na íntegra». globoplay.globo.com. 22 de outubro de 2016. Consultado em 22 de outubro de 2016. 
  15. Thiago Forato (23 de outubro de 2016). «"Zero1" estreia com pegada de YouTube na TV aberta». natelinha.uol.com.br. Consultado em 22 de outubro de 2016. 
  16. Redação (23 de outubro de 2016). «Estreou hoje o primeiro programa de tecnologia e games da Globo». www.antenacritica.com.br. Consultado em 22 de outubro de 2016. 
  17. Ronaldo Gogoni (24 de outubro de 2016). «Resenha — Zero1, o novo (e breve) programa sobre games da Rede Globo». meiobit.com. Consultado em 24 de outubro de 2016. 
  18. Lucas Morais (24 de outubro de 2016). «Globo é detonada por colocar Tiago Leifert ao invés de Youtubers no "Zero1"; entenda». famososnaweb.com. Consultado em 31 de outubro de 2016. 
  19. Redação (24 de outubro de 2016). «Audiência da TV: consolidados de sábado, 22/10/2016». sobretv.com.br. Consultado em 24 de outubro de 2016. 
  20. Redação (17 de outubro de 2016). «Audiência da TV: consolidados de sábado, 15/10/2016». sobretv.com.br. Consultado em 24 de outubro de 2016. 
  21. Gabriel Vaquer (28 de outubro de 2016). «"Legendários", de Marcos Mion, consegue a liderança de Ibope em Recife». natelinha.uol.com.br. Consultado em 29 de outubro de 2016. 
  22. «Audiência da TV: consolidados de sábado, 29/10/2016». sobretv.com.br. 31 de outubro de 2016. Consultado em 1 de novembro de 2016. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]