Battlefield 1

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para o primeiro jogo da série Battlefield, veja Battlefield 1942.
Battlefield 1
Desenvolvedora(s) EA DICE
Distribuidora(s) Electronic Arts
Diretor(es) Lars Gustavsson
Produtor(es) Aleksander Grondal
Designer(s) Daniel Berlin
Artista(s) Gustav Tilleby
Motor Frostbite
Plataforma(s) Microsoft Windows
PlayStation 4
Xbox One
Série Battlefield
Data(s) de lançamento 21 de outubro de 2016
Gênero(s) Tiro em primeira pessoa
Modos de jogo Um jogador, multiplayer
Battlefield Hardline
Battlefield V

Battlefield 1 é um jogo eletrônico de tiro em primeira pessoa ambientado na Primeira Guerra Mundial, desenvolvido pela EA DICE e publicada pela Electronic Arts. É o décimo quarto jogo da franquia Battlefield. Foi lançado em outubro de 2016 para Microsoft Windows, PlayStation 4 e Xbox One. Foi um grande sucesso de crítica e vendas.[1][2]

Jogabilidade[editar | editar código-fonte]

Semelhante aos jogos anteriores da série, Battlefield 1 é um jogo de tiro em primeira pessoa. Ele ocorre no período da Primeira Guerra Mundial, e é inspirado em fatos históricos. Os jogadores podem fazer uso de armas usadas neste conflito, incluindo rifles de ferrolho, armas automáticas e semi-automáticas, artilharia, lança-chamas, gás mostarda e metralhadoras para matar oponentes.[1]

O multiplayer do jogo suporta até 64 jogadores. Os mapas são baseados em localidades ao redor do mundo, incluindo a Arábia, a frente ocidental, os alpes e na Rússia (Revolução russa).[1]

Enredo[editar | editar código-fonte]

Diferente de outras campanhas dos jogos anteriores da franquia, o enredo do single-player de Battlefield 1 é composto de seis "histórias de guerra" separadas, cada uma mostrando a perspectiva de um combatente diferente de variadas nacionalidades:

  • "Storm of Steel" ("Tempestade de Aço") - Representa a história de vários soldados norte-americanos na França durante uma ofensiva do Império da Alemanha.
  • "Through Mud and Blood" ("Através da Lama e Sangue") - Conta a história de um chofer britânico que após sua entrada na guerra é encarregado de ser motorista do tanque Mark V, e sua participação na segunda Batalha de Cambrai .
  • Friends in High Places" ("Amigos em Lugares privilegiados") - Narra a história de uma norte-americano alistado na Royal Flying Corps britânico, que engana seu comandante para roubar seu avião. Durante um treinamento acaba encontrando uma importante base alemã na França por acaso, e lançando uma ataque sobre ela. Porém seu avião é abatido e cai em terra de ninguém, ele salva seu companheiro mas é preso por ter enganado seu comandante. Já em Londres para ser julgado, acontece um ataque com balões dirigíveis, então liberto ele luta para destruir a ofensiva inimiga.
  • "Avanti Savoia" - É a história de um soldado italiano, membro dos Arditi; que recebe a missão de apoiar o pelotão de seu irmão gêmeo num ataque a um forte do Império Austro-Hungaro.
  • "The Runner" ("O Corredor") - Agora no teatro de operações do Oriente Médio, um Australiano do ANZAC que ataca a praia de Galípoli no Império Otomano, se vê forçado a ajudar um jovem que acaba de se alistar enquanto luta contra a defesa Otomana, e vê crescer seu carinho pelo o jovem.
  • Nothing is Written" ("Nada é Escrito") - Contando a história dos Beduínos liderados pelo Britânico T.E. Lawrence, na sua luta por independência árabe. Controlando uma mulher, o objetivo é destruir um trem blindado.

Recepção[editar | editar código-fonte]

Pré-lançamento[editar | editar código-fonte]

O jogo recebeu resposta positiva da comunidade após seu anúncio oficial. Desde 2 de julho de 2016, o trailer de revelação do Battlefield 1 está no YouTube, com mais de 2 milhões de curtidas.[3] A Electronic Arts deverá vender 14 milhões de unidades em seu primeiro ano de lançamento.[4] Escrevendo para a Wired, Jake Muncy, não conseguiu refletir sobre as situações complexas da Primeira Guerra Mundial, e achou que esse não era o cenário ideal para um jogo.[5] Em contraste, Robert Rath, da Zam, refletiu sobre os mesmos tópicos, e observou que a Primeira Guerra Mundial foi amplamente esquecida na cultura popular devido à sua incapacidade de inspirar paixão ou interesse; Rath sugeriu que Battlefield 1 poderia rejuvenescer o interesse popular na guerra.[6] No The Guardian, Alex Hern criticou o que ele percebia como uma hipocrisia daqueles que apoiaram a ideia do jogo ser ambientado na Primeira Guerra Mundial, escrevendo: "perguntando se a primeira guerra mundial é um tópico apropriado para um jogo de tiro em primeira pessoa"[7]

Pós-lançamento[editar | editar código-fonte]

A resposta de fãs e críticos a Battlefield 1 foi, de acordo com o site Metacritic, muito positiva.[8][9][10]

Revisores elogiaram o ambiente único e refrescante do jogo,[11][12] bem como o fato da DICE desenvolver um jogo com temática da Primeira Guerra Mundial.[13] O modo multiplayer foi elogiado por sua mecânica sólida, o novo modo de jogo Operations, a trilha sonora e os mapas, entre muitas outras coisas.[14][15] Embora o elogio foi dado à campanha single-player para a sua história e design de nível, foi, no entanto, criticado por ser muito curto.[16] A PC World também criticou que todas as seis campanhas ocorram do ponto de vista dos Aliados e que o ponto de vista dos Impérios Centrais esteja ausente.[17]

Vendas[editar | editar código-fonte]

Battlefield 1 foi o jogo de varejo mais vendido no Reino Unido. Suas vendas na semana de lançamento superaram as vendas combinadas de Battlefield 4 e Battlefield Hardline[18] A versão de PlayStation 4 liderou as vendas no Japão, vendendo 113.083 cópias em sua primeira semana.[19] A partir de 18 de janeiro de 2017, a versão de PlayStation 4 vendeu 249.053 cópias no Japão.[20]

Battlefield 1 foi o jogo mais vendido nos Estados Unidos no mês de seu lançamento.[21]

Referências

  1. a b c «'Battlefield 1' leva série de games de tiro para a Primeira Guerra Mundial». Tecnologia e Games. G1. 6 de maio de 2016. Consultado em 7 de maio de 2016 
  2. «Battlefield 1 será ambientado durante a Primeira Guerra Mundial». Techtudo.com.br. Consultado em 7 de maio de 2016 
  3. Paget, Mat (9 de maio de 2016). «Battlefield 1 Has Most Liked Trailer Ever on YouTube, Call of Duty: Infinite Warfare Most Disliked». GameSpot (em inglês). Consultado em 28 de junho de 2018 
  4. «Titanfall 2 to sell 9-10 million units, Battlefield 1 15 million, says EA - VideoGamer.com». VideoGamer.com (em inglês) 
  5. «So You've Set Your Big Shooting Game During World War One». WIRED (em inglês) 
  6. «A historical defense of Battlefield 1». ReadySet (em inglês). Consultado em 28 de junho de 2018 
  7. Hern, Alex (12 de maio de 2016). «Battlefield 1: is it wrong to set a war game in the trenches of the first world war?». the Guardian (em inglês). Consultado em 28 de junho de 2018 
  8. «Battlefield 1». Metacritic. Consultado em 28 de junho de 2018 
  9. «Battlefield 1». Metacritic. Consultado em 28 de junho de 2018 
  10. «Battlefield 1». Metacritic. Consultado em 28 de junho de 2018 
  11. Pearce, Mike. «Back and better than ever: Battlefield 1 review – GAMING TREND». gamingtrend.com (em inglês). Consultado em 28 de junho de 2018 
  12. «Battlefield 1 Review – Large-Scale Warfare At Its Finest». Game Informer (em inglês) 
  13. White, Sam (25 de outubro de 2016). «Battlefield 1 review – savage and exciting, a landmark shooter». the Guardian (em inglês). Consultado em 28 de junho de 2018 
  14. «Review: Battlefield 1 Moves the Franchise Forward By Taking It to the Past». The Daily Dot (em inglês). 17 de outubro de 2016 
  15. «Battlefield 1 Review - AusGamers.com». www.ausgamers.com (em inglês). Consultado em 28 de junho de 2018 
  16. Tucker, Jake (21 de outubro de 2016). «Battlefield 1 review: EA DICE's World War 1 shooter is superbly designed and surprisingly respectful». International Business Times UK (em inglês) 
  17. «Battlefield 1 review: Satisfying chaos, solemn silence». PCWorld (em inglês) 
  18. Hussain, Tamoor (24 de outubro de 2016). «Top 10 UK Sales Chart: Battlefield 1 Outperforms Battlefield 4 and Hardline's First Week Sales». GameSpot (em inglês). Consultado em 23 de junho de 2018 
  19. «Japanese Sales Chart: Battlefield 1 Opens Big on PS4». PlayStation LifeStyle (em inglês). 26 de outubro de 2016 
  20. «This Week In Sales: Kingdom Hearts Runs Out Of Games To Remix - Siliconera». Siliconera (em inglês). 18 de janeiro de 2017 
  21. «October 2016 NPD: Battlefield, Mafia, and Gears dominate the sales chart». VentureBeat (em inglês). 18 de novembro de 2016 
Ícone de esboço Este artigo sobre jogos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.