506º Regimento de Infantaria Pára-quedista

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde novembro de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Patch do 506º Regimento.
Crest do 506º Regimento.

O 506º Regimento de Infantaria Pará-quedista é um regimento americano de infantaria pára-quedista voluntária, parte da divisão 101ª Divisão Aerotransportada, criado pouco depois dos Estados Unidos entrarem na II Guerra Mundial.

O Regimento continha três batalhões. O 2º Batalhão continha nove companhias, entre as mais famosas a "Able", a "Backer", a "Dog", a "Easy", a "Fox".

Seus combatentes foram treinados no Campo Tocooa, na Geórgia e seu comandante era o coronel Sink. O primeiro combate em que participaram foi na madrugada de 6 de junho de 1944, no famoso Dia D, cujo objetivo era aterissar na Normandia atrás das linhas inimigas, tomar uma bateria de canhões em Sainte-Marie-du-Mont, proteger as saídas sul da praia Utah, as norte de Omaha e tomar a cidade de Carentan. Seus objetivos foram atingidos, apesar dos erros de aterissagem ocorridos devido à alta concentração de armas antiaéreas nazistas na região.

Depois que os exércitos aliados libertaram a França, o regimento foi designado para fazer parte de uma operação de ruptura nas linhas de defesa alemãs concentradas na Holanda. Eles teriam de fazer uma brecha de Eindhoven até Arnhen, para que os blindados britânicos pudessem prosseguir. A operação ficou conhecida como Market Garden.

Mas quando os pára-quedistas alcançaram Arnhen, encontraram muita resistência, e tiveram de retroceder; a operação falhara. Após a derrota, os exércitos aliados conseguiram ocupar a região da Bélgica e da Holanda. No inverno 16 de dezembro de 1944, os exércitos alemães realizaram uma contra ofensiva na Bélgica, na floresta das Ardenas. No primeiro dia avançaram cerca de 80 km nas linhas de defesas aliadas. Havia uma cidade chamada Bastogne, que era entroncamento chave para as Ardenas, e os alemães queriam tomá-la. A 101st Airborne e o regimento 506 foram designados para defender a cidade crucial para a batalha. A divisão ficou cercada, sem comida, sem munição e sem hospitais, mas resistiram até a chegada dos blindados aliados. Após isso, expulsaram os alemães da Bélgica.

Depois invadiram o norte da Alemanha, tomaram o "ninho da águia" de Hitler e acamparam nessa região até o fim da guerra.

O regimento ficou famoso pelos atos de coragem realizados por seus integrantes, como em casos não registrados em que soldados escalaram tanques alemães e jogara granadas dentro deles, a companhia que mais se destacou na segunda guerra foi a "Easy" sob o comando de Richard Winters, seus soldados foram os mais condecorados do regimento, a companhia "Easy" foi conhecida também como "a companhia de heróis".

Após a segunda grande guerra, participaram da Guerra do Vietnã, Guerra do Golfo, e em 2004 na Guerra do Iraque.

Membros notáveis[editar | editar código-fonte]

Segunda Guerra Mundial[editar | editar código-fonte]

  • Donald Burgett, da companhia A, lutou na Normandia até o fim da guerra. Ele escreveu quatro livros sobre seu tempo na companhia.
  • Sargento Joseph Beyrle, da Companhia I lutou para forças americanas e soviéticas.
  • Coronel Robert F. Sink, comandante do regimento durante toda a Segunda Guerra Mundial.
Easy Company

Ligações externas[editar | editar código-fonte]