Alexandra, Condessa de Frederiksborg

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Alexandra em visita a Ålborg, em abril de 2004.

Alexandra, Condessa de Frederiksborg (Hong Kong, 30 de junho de 1964[1] ) foi a primeira esposa do Príncipe Joachim da Dinamarca, o segundo filho da Rainha Margrethe II da Dinamarca.

Família[editar | editar código-fonte]

Alexandra Christina Manley nasceu como a mais velha das três filhas de Richard Nigel Manley (nascido em Xangai, em 1924 e falecido em Janeiro de 2010, filho de pai britânico e mãe chinesa) e de sua esposa, Christa Maria Nowotny (nascida na Áustria, em 1933). Seu pai era diretor de uma companhia de seguro e sua mãe, gerente de uma companhia de comunicações. Suas irmãs são Nicola Baird e a fisioterapeuta Martina Bent .

Ela foi batizada na Catedral de São João de Hong Kong.

Educação[editar | editar código-fonte]

Alexandra Manley realizou seu ensino primário e secundário em Hong Kong. Estudou no Quarry Bay Junior School, nos anos 1969-1971 e Glenealy Junior School de 1971-1974, e fez seu ensino secundário em Island School, uma das instituições da English Schools Foundation. Depois de ter concluído a escolaridade geral, estudou administração e economia na Universidade de Viena, Wirtschaftsuniversität (1983-1984); estudou também em Tóquio (1984-1986) e em Londres (1989-1990), sem indicações de que tenha obtido algum título universitário.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Durante o período de 1986-1989, trabalhou como corretora de ações em primeiro lugar no Citibank, Hong Kong e, posteriormente, para Jardine Fleming, Hong Kong. De 1990-1995, foi contratada pelo GT Management Ltd, de Hong Kong,tendo sido promovida duas vezes. Ali trabalhou em vendas e marketing de 1990 - 1993 e desde 1993 como chefe-executivo do mesmo departamento até que passou a residir na Dinamarca em 1995. [2] .

Primeiro casamento e filhos[editar | editar código-fonte]

Ela e seu ex-marido conheceram-se em uma festa em Hong Kong, onde ele estava trabalhando para uma companhia de marinha mercante. O romance começou no outono de 1994, e Joachim pediu a mão de Alexandra em casamento com um anel de diamante e rubi, enquanto o casal estava de férias nas Filipinas. O noivado foi anunciado oficialmente em maio de 1995.

Eles casaram-se no dia 18 de novembro daquele ano, na Capela do Castelo de Frederiksborg, em Hillerød. As festividades ocorreram no Palácio de Fredensborg.

Ao desposar o príncipe, Alexandra foi obrigada a renunciar à sua cidadania britânica e desistir de sua carreira. Ela também converteu sua (de anglicana para luterana), em razão do matrimônio.

Alexandra e Joachim tiveram dois filhos:

Ambos possuem o tratamento de Sua Alteza (S. A.).

Vida como princesa[editar | editar código-fonte]

Alexandra instantaneamente se tornou popular entre o povo dinamarquês. Conhecida por seu trabalho de caridade e senso de moda, ela já foi apelidade de "Diana do Norte". Embora sua língua mãe seja o inglês, a fluência em alemão (que aprendeu por causa da mãe) ajudou-a a falar a língua dinamarquesa rapidamente. Com alguns anos, a princesa deixou de falá-la com sotaque, o que a aproximou ainda mais dos dinamarqueses. Embora tenha nascido e crescido em Hong Kong, Alexandra jamais aprendeu cantonês. Também fala francês, provavelmente por causa de seu ex-sogro.

Durante seu casamento (e até hoje), a Condessa de Frederiksborg envolveu-se em várias atividades de filantropia, como as da Cruz Vermelha das Crianças, da Sociedade Dinamarquesa para os Cegos e do grupo de defesa de mães solteiras Mother Help. Ela serviu como embaixadora da UNICEF quando viajou à Tailândia para visitar vítimas da SIDA.

Separação e divórcio[editar | editar código-fonte]

Por volta do verão de 2004, circularam rumores na Dinamarca e nas vizinhas Suécia e Noruega de que o casamento entre Alexandra e Joachim não andava bem. Os boatos revelaram-se verdadeiros em 16 de setembro daquele ano, quando o casal anunciou sua separação e intenção de divórcio. Seria o primeiro na Família Real Dinamarquesa desde 1846.

O Folketing então decidiu colocar Alexandra na lista civil pelo resto da vida, independente de um possível segundo casamento. Os pagamentos de sua nova receita anual de 330 mil dólares retroativamente em 1º de outubro de 2004. Eles divorciaram-se em 8 de abril de 2005.

Segundo casamento[editar | editar código-fonte]

No dia 3 de março de 2007, Alexandra casou-se com o fotógrafo Martin Jørgensen (não confundir com o homônimo futebolista Martin Jørgensen). Por muitos anos, a JJ Film, a companhia de produção de filme dos Jørgensen, fez vários documentários de que membros da Família Real Dinamarquesa participou. Martin é quinze anos mais jovem do que Alexandra[3] .

Mudanças de títulos[editar | editar código-fonte]

Como esposa de um príncipe dinamarquês, Alexandra deteve o tratamento de Sua Alteza Real (S. A. R.) de seu casamento até o seu divórcio. Ela então recebeu um novo tratamento, o de Sua Alteza (S. A.), que é inferior ao primeiro, mas manteve o título de Princesa da Dinamarca. Essa medida foi diferente da tomada, em 1996, com Diana, Princesa de Gales, a qual perdeu definitivamente o tratamento de Sua Alteza Real, mesmo sendo a mãe do futuro monarca, o Príncipe William de Gales.

Em 2005, a Rainha Margrethe II, no dia de seu aniversário (16 de abril), concedeu à sua ex-nora o título de Condessa de Frederiksborg. Tal título é vitalício, isto é, não poderá ser revogado nem herdado pelos filhos de Alexandra.

Em 2007, por causa de seu casamento com Martin Jørgensen, ela perdeu o título de Princesa da Dinamarca e o tratamento de Sua Alteza, que foi subsitituído pelo de Sua Excelência.

Ordem cronológica[editar | editar código-fonte]

  • Srta. Alexandra Christina Manley (1964-1995)
  • Sua Alteza Real Princesa Alexandra da Dinamarca (1995-2005)
  • Sua Alteza Princesa Alexandra da Dinamarca (2005)
  • Sua Alteza Princesa Alexandra da Dinamarca, Condessa de Frederiksborg (2005-2007)
  • Sua Excelência Alexandra, Condessa de Frederiksborg (2007-presente)

Condecorações[editar | editar código-fonte]

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Seções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios.

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. http://www.geneall.net/W/per_page.php?id=10623
  2. http://www.frederiksborg.eu/grevinden_en.html
  3. http://www.smh.com.au/news/world/denmarks-princess-alexandra-to-remarry/2007/02/08/1170524199516.html
  4. http://www.hellomagazine.com/royalty/2008/09/03/dane-marie-alexandra/

Ligações externas[editar | editar código-fonte]