Artemisia Gentileschi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Artemisia Gentileschi
Autorretrato
Nome completo Artemisia Gentileschi
Nascimento 8 de Julho de 1593
Roma, Itália
Morte 1653 (60 anos)
Nápoles, Itália
Nacionalidade Itália Italiana
Área Pintura
Movimento(s) Barroco

Artemisia Gentileschi (Roma, 8 de julho de 1593Nápoles, 1654) foi uma pintora italiana.[1]

Filha do pintor Orazio Gentileschi, foi uma das únicas mulheres a serem mencionadas no ramo da pintura artística do barroco, sendo a primeira a possuir uma posição privilegiada. Dedicou-se a temas trágicos em que suas personagens (femininas) representam papéis de heroínas. Evitou as naturezas mortas e as flores, comuns para as artistas da época.[1]

Conforme a versão de Susan Vreeland, em seu romance sobre Artemisia Gentileschi, a jovem pintora foi violentada aos 17 anos por Agostino Tassi, um assistente do ateliê do pai. No julgamento dele torturam-na para julgar a vericidade de sua versão. Não podendo ficar em Roma, foi-lhe arranjado um casamento de conveniência. Separou-se depois de dez anos e partiu rumo à Florença, onde descobriu uma vida empolgante no mundo das artes na Itália do século XVII e, com o crescente sucesso de suas obras, tornou-se a primeira mulher a entrar para a Academia de Arte de Florença.[1]

Nos tempos modernos ganhou nova fama como heroína feminista.[1]

Referências

  1. a b c d Publifolha. Grandes pinturas. [S.l.]: Dorling Kidersley, 1911. 255 p. p.96-97

Galeria[editar | editar código-fonte]

Em muitas pinturas de Artemisia é possível observar a influência de Caravaggio, a qual foi herdada de seu pai.

Commons
O Commons possui multimídias sobre Artemisia Gentileschi