Atlas Cheetah

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Atlas Cheetah
Descrição
País de origem África do Sul
Fabricante Atlas Aviation
Entrada em serviço 1986
Missão caça
Tripulação de 1 ou 2
Dimensões
Comprimento 15,55 m
Envergadura 8,22 m
Altura 4,50 m
Área (asas) 35 m²
Peso
Tara 6.600 kg
Peso bruto máximo 13.700 kg
Propulsão
Motores 1x Snecma Atar 9K50C-11
Força (por motor) 71 kN
Performance
Relação de subida 1.494 m/s
Armamento
Metralhadoras 2x 30 mm canhões DEFA, 250 kg de bombas guiadas a laser ou GPS ou não guiadas
Mísseis/Bombas R-Darter, A-Darter, U-Darter, V3-C Darter, Python 3

O Atlas Cheetah é a versão atualizada do caça supersônico Mirage III desenvolvida pela Atlas Aviation da África do Sul. Entrou em serviço na Força Aérea sul-africana em 1986.

O Cheetah está sendo retirado do serviço ativo e substituído pelo Saab JAS-39 Gripen.

Histórico[editar | editar código-fonte]

A África do Sul sofreu um embargo a compra de armas imposto ao regime Apartheid nas década de 1960 e 70 pela ONU. Com o conflito com Angola, apoiada pelos russos e cubanos, era necessário desenvolver localmente seus próprios equipamentos militares.

No início da década de 1980, as aeronaves disponíveis na Força Aérea Sul-africana eram os Mirage III e os Mirage F1. Para suprir a necessidade por novos equipamentos de defesa, a África do Sul iniciou um programa de atualização de seus vetores, escolhendo a plataforma do Mirage III, mais antigo, e aproveitando a experiência israelense com projeto similar, o Kfir.

De forma que o resultado final fosse equivalente ao de uma aeronave nova, aproximadamente 50% da aeronave original foi substituída.

Ao contrário do Kfir, o Cheetah não foi remotorizado com uma turbina diferente, apenas recebeu uma versão atualizada da Snecma Atar 9C (Mirage III), a 9K-50 (Mirage F1). Isso evitou transtornos no projeto, como alterações na fuselagem e o deslocamento do centro de gravidade ocorridas no Kfir.

Foram produzidos 16 Cheetah E, monolugar, uma versão intermediária e provisória que permaneceu pouco tempo em serviço, sendo retirada em 11 de abril de 2008.

A versão seguinte foi a Cheetah C com 38 unidades produzidas. A versão bilugar para treinamento é o Cheetah D, com 16 unidades.

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Atlas Cheetah

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um avião, integrado ao Projeto Aviação, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.