Azymuth

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Azymuth
Informação geral
Origem Rio de Janeiro,  Rio de Janeiro
País  Brasil
Gênero(s) Funk, samba, jazz fusion, rock progressivo
Período em atividade 1973 - 2012
Gravadora(s) Philips Records, Som Livre, Polydor Records, WEA, Milestone Records, Enigma Records, Far Out Recordings
Página oficial Página oficial
Integrantes
José Roberto Bertrami
Alex Malheiros
Ivan Conti
Ex-integrantes
Ariovaldo Contesini, Jota Moraes

Azymuth é uma banda brasileira de diversas influências, formada em 1973 na cidade do Rio de Janeiro. Suas músicas variam desde o jazz fusion até o samba e o funk.

História[editar | editar código-fonte]

Antes do Azymuth[editar | editar código-fonte]

O grupo nasceu junto com a cervejaria Canecão em três palcos diferentes Zé, Alex e Mamão atuavam com seus grupos,revezando as apresentações Mamão com os "Youngsters", Alex com um trio de bossa-nova e Zé Roberto resolveu se juntar com os caras que ele admirava. Maestro arranjador, Zé Roberto Bertrami não parava nunca: ora escrevendo, ora gravando, ora tocando.

Contratado pela Philips Records (posteriormente Phonogram), os três gravavam e arranjavam as bases dos sucessos da época, entre eles estavam Raul Seixas, Tim Maia, Erasmo Carlos, MPB-4, Marcos Valle, Erlon Chaves, Sérgio Sampaio, Gonzaguinha entre muitos outros.

Em 1970, faziam apresentações ao vivo com o grupo Seleção onde pretendiam fazer bailes que acabavam com o público sentado, ouvindo e aplaudindo como se fosse um show.

O Sucesso[editar | editar código-fonte]

O grupo passou a se chamar Azymuth por sugestão de Paulo Sérgio Valle durante as gravações da trilha sonora do filme O Fabuloso Fittipaldi. Anos depois, resolveram gravar um disco independente, influenciados por seu amigo Tim Maia, e, quando o LP ficou pronto, a produção foi vendida a uma gravadora novata na época, a Som Livre. A gravadora tratou de colocar a faixa "Linha do Horizonte" na novela Cuca Legal, o único sucesso cantado pelo grupo.

Em 1975 gravam "Melô da Cuíca", música integrante da trilha sonora da novela Pecado Capital. O fusion Samba funk trouxe o convite para o grupo participar do Festival de Jazz de Montreux na Suíça (foram os primeiros brasileiros então convidados para o evento). Logo depois de serem chamados para arranjar uma faixa do disco da Ella Fitzgerald, a cantora brasileira Flora Purim, que havia recebido o prêmio de melhor cantora de jazz (Estados Unidos) daquele ano, contratou o grupo para uma turnê por todo o país. Durante a turnê, a tradicional gravadora de jazz americana Milestone Records dá início a uma série de álbuns lançados anualmente naquele país.

Atualmente cultuados em Londres, onde o sucesso de "Jazz Carnival" na época do Disco, invadiu as pistas de dança das discotecas inglesas fazendo com que os DJ's mixassem e remixassem os hits tão admirados por eles. A gravadora Far Out é responsável pela discografia a partir dos anos 90.

Integrantes[editar | editar código-fonte]

  • Ivan Conti: Baterista

Carinhosamente apelidado de "Mamão", nascido na Tijuca no Rio de Janeiro iniciou-se em música tocando guitarra. Mas foram os solos de Gene Kruppa que o levaram a trocar de instrumento.

Sua coordenação motora e seu completo domínio nos tambores é impressionante. Já se apresentou com Ray Brown, Dizzy Gillespie, Milt Jackson, Elis Regina, Gal Costa, Erasmo e Roberto Carlos, Eumir Deodato, Rita Lee. Participou da orquestra Internacional do maestro Paul Mauriat que o incluiu em duas temporadas em que fez shows no Japão.

Nascido em Niterói numa família de músicos, iniciou-se em música tocando bateria. Mas, seguindo os moldes de pai e tio, especializou-se no contra-baixo. Seu violão e sua guitarra podem ser apreciados em várias faixas de seus discos. Participou do conjunto do lendário Ed Lincoln. Apresentou-se com Antonio Adolfo, Helvius Vilela, A Turma da Pilantragem, Ivan Lins e Djavan.

José Roberto Bertrami

Nasceu em Tatuí, interior de São Paulo e já aos 12 anos se apresentava como vibrafonista. Maestro e arranjador, Zé Roberto escrevia, gravava, tocava e improvisava como poucos. Fez arranjos para Raul Seixas, Belchior, Tim Maia, Erasmo Carlos, Marcos Valle, Sérgio Sampaio, Maria Creuza, Gonzaguinha e muitos outros. Faleceu em julho de 2012 aos 66 anos.

Discografia[editar | editar código-fonte]

  • 1972 - Som Ambiente - CID
  • 1973 - O Fabuloso Fittipaldi - Philips
  • 1975 - Linha Do Horizonte - Som Livre
  • 1976 - Azimuth EP - Polydor
  • 1977 - Águia Nao Come Mosca - Atlantic/WEA
  • 1979 - Light As Feather - Milestones
  • 1980 - Outubro - Milestone
  • 1981 - Telecommunication - Milestone
  • 1982 - Cascades - Milestone
  • 1983 - Rapid Transit - Milestone
  • 1984 - Flame - Milestone
  • 1985 - Spectrum - Milestone
  • 1985 - Live At Copocabana Palace - SBA
  • 1986 - Tightrope Walker - Milestone
  • 1987 - Crazy Rhythm - Milestones
  • 1988 - Jazz Carnival - Best Of Azymuth - BGP
  • 1989 - Tudo Bem - Enigma/EMI
  • 1990 - Curumim - Enigma/EMI
  • 1994 - The Beat Of Azymuth - Ace
  • 1995 - 21 Anos - Spotlight
  • 1996 - Carnival - Far Out Recordings
  • 1998 - Woodland Warrior - Far Out Recordings
  • 1999 - Pieces of Ipanema - Far Out Recordings
  • 2001 - Before We Forget Far Out Recordings
  • 2002 - Partido Novo - Far Out Recordings
  • 2004 - Brazilian Soul - Far Out Recordings
  • 2006 - Pure (The Far Out Years 1995-2006) (2CD) - Far Out Recordings
  • 2008 - Butterfly - Far Out Recordings
  • 2011 - Aurora - Far Out Recordings

Ligações externas[editar | editar código-fonte]