Blue Öyster Cult

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Blue Öyster Cult
Blue Öyster Cult em show na Califórnia, EUA, em 2008
Informação geral
Origem Long Island, Nova Iorque
País  Estados Unidos
Gênero(s) Hard rock, heavy metal, blues rock, rock psicodélico
Período em atividade 1967 - atualmente
Gravadora(s) Columbia, CMC
Página oficial www.blueoystercult.com
Integrantes Eric Bloom
Buck Dharma
Richie Castellano
Jules Radino
Kasim Sulton
Ex-integrantes Albert Bouchard
Allen Lanier
Joe Bouchard
Rudy Sarzo

Blue Öyster Cult é uma banda estadunidense de rock,[1] formada no final da década de 1960 e em atividade até hoje. Se formou na mesma época que bandas clássicas como Pink Floyd, Led Zeppelin,Black Sabbath, Deep Purple, Uriah Heep, Grand Funk Railroad e Budgie. Mais do que apenas mais uma banda de heavy metal americana igual a tantas outras da década de 70, o Blue Oyster Cult destaca-se da maioria destas bandas por suas letras e temáticas baseadas em literatura de horror e ficção científica, inspirada por escritores como H. P. Lovecraft, Edgar Allan Poe e Stephen King. As músicas giram em torno de monstros lendários, maldições, vampiros e ocultismo.

História[editar | editar código-fonte]

A banda foi formada em 1967 inicialmente sobre o nome Soft White Underbelly, por estudantes do Stony Brook College de Long Island. A formação original contava com Les Bronstein (vocal), Donald Roeser (guitarra), Alan Lanier (teclados), Andy Winters (baixo), Albert Bouchard (bateria).[2] Curiosamente as composições e produção dos shows da banda desde o início eram responsabilidade de outras duas pessoas, Richard Meltzer e Sandy Pearlman (crítico de rock responsável por cunhar o termo heavy metal, produtor também do The Clash e Dictators). A banda mudou de nome para Oaxaca quando o vocalista foi substituído por Eric Bloom. Durante estes dois primeiros anos tiveram seus álbuns recusados pelas gravadoras e lançaram apenas um single sobre o nome Stalk Forrest Group.

Após assinarem com a gravadora Columbia mudaram o nome para Blue Oyster Cult. O álbum de estreia da banda, homônimo, lançado em 1972, não impressionou crítica nem público, resultado repetido pelos dois lançamentos que se seguiram. Apenas com Secret Treaties (1973) subiram às paradas. O primeiro grande hit viria apenas em 1976 com a música "(Don't Fear) The Reapper" do álbum "Agents of Fortune" que foi incluído na trilha sonora do clássico cult movie "Halloween". O maior hit da banda viria em 1981, "Burning for You", do álbum "Fire of Unknow Origin".

Blue Oyster Cult, foto de publicidade de 1977

O Blue Oyster Cult conseguiu reconhecimento e credibilidade estranhos às bandas americanas da época, quando todos os grandes expoentes do rock pesado vinham da Europa. Os fãs, embora fossem poucos se comparados aos de grandes sucessos populares da época, eram extremamente fiéis. Embora a banda não tivesse um grande sucesso na vendagem de discos, ao vivo a situação era outra, cativavam a plateia como poucas bandas faziam, num espetáculo não apenas sonoro mas também de iluminação e efeitos especiais. O uso excessivo de lasers nos shows levou a banda a ser processada por causar danos visuais aos espectadores.

Em 1988 foi lançado "Imaginos", álbum conceitual e extremamente bem produzido, considerado um ponto alto da banda pelos fãs embora não tenha conseguido nenhum sucesso comercial. Na realidade "Imaginos" deveria ter sido um trabalho solo do baterista Albert Bouchard, tendo sido lançado sobre o nome do Blue Oyster Cult por força de contrato com a gravadora.

Em 1992 a banda participou da trilha sonora do filme de ficção científica "Bad Chanells". As turnês cada vez mais extensas (embora para platéias menores que nos anos 80) levou a banda a diminuir sensivelmente a sua produção de estúdio, tendo sido lançados nos últimos anos apenas compilações, regravações de músicas anteriores e sobras de estúdio.

Nome da banda[editar | editar código-fonte]

Logo

O nome "Blue Oyster Cult" veio de um poema de 1960 escrito pelo produtor Sandy Pearlman. Era parte de sua "Imaginos poesia", mais tarde lançaram o álbum com o mesmo nome Imaginos 1988. O nome anterior da banda era, "Soft White Underbelly", a partir de uma frase usada por Winston Churchill durante a II Guerra Mundial. Na poesia de Pearlman, o "Blue Oyster Cult" era um grupo de estrangeiros que tinham reunido secretamente o guia de história da Terra. "Inicialmente, a banda não estava feliz com o nome".[3] A adição do trema foi sugerida por Allen Lanier. Outras bandas copiaram a prática de usar o trema em seus logotipos, como Motörhead, Mötley Crüe, Queensrÿche.[4]

O logotipo foi desenhado por Bill Gawlik[2] em janeiro de 1972,[5] e aparece em todos os álbuns da banda. Relata que o logotipo é feito a partir de três pontos de exclamação e um ponto de interrogação para trás falso. Na mitologia grega, "... o gancho-e-símbolo da cruz é a de Cronus, o rei dos Titãs e pai de Zeus ... e é o símbolo alquímico de chumbo (um metal pesado), um dos mais pesado dos metais.[6] "Sandy Pearlman considerando isto, combinado com o som de guitarra pesada distorcida da banda e decidiu a descrição do "heavy metal"[7] seria apropriadamente aplicado ao som musical Blue Öyster Cult. Na mitologia romana, o gancho-e-símbolo da cruz representa Saturno, o deus da agricultura e da fertilidade.[8] [9]

O logotipo da banda também é idêntico a uma "cruz da confusão" ou por alguns chamada de "Cruz Satânica" é mais basicamente um símbolo da cruz de cristo com um sinal de interrogação, questionando o reconhecimento e a validade de Deus e do cristianismo, e ainda as três pontas da cruz representam os três principais generais de Lúcifer: Lilith, Belial e Leviathan. A interrogação ainda representa o poder completo de Lúcifer.

Integrantes[editar | editar código-fonte]

Eric Bloom e Buck Dharma em 2008

Formação atual[editar | editar código-fonte]

Antigos membros[editar | editar código-fonte]

Linha do tempo[editar | editar código-fonte]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns de estúdio[editar | editar código-fonte]

Álbuns ao vivo[editar | editar código-fonte]

Compilações[editar | editar código-fonte]

Bandas sonoras[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Official Website Blueoystercult.com. Visitado em 2012-10-29.
  2. a b Berelian, Essi. The Rough Guide to Heavy Metal. [S.l.]: Rough Guides. p. 41. ISBN 1-84353-415-0.
  3. The History of BÖC Blueoystercult.com. Visitado em 2010-09-23.
  4. John Swartz (2001-12-10). BOC FAQ. Visitado em 2007-11-24.
  5. The History of BÖC Blueoystercult.com. Visitado em 2010-09-23.
  6. Blue Oyster Cult Logo – Design and History Dinesh.com (2010-08-25). Visitado em 2010-09-23.
  7. The term "heavy metal" was first used by Mike Saunders in 1970.[1]
  8. Mythography | The Roman god Saturn in Myth and Art Loggia.com. Visitado em 2010-09-23.
  9. Saturn, Roman god of the harvest and a planet Wordsources.info. Visitado em 2010-09-23.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Blue Öyster Cult
Websites dos integrantes
Flag of the United States.svgGuitarra masc.png Este artigo sobre uma banda ou grupo musical dos Estados Unidos, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.