Bombardier Learjet 45

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde Dezembro de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Learjet 45
New Zealand PW-51.svg
Aeronave moderna e bonita, confortável e confiável
Descrição
Tipo Jato executivo
Fabricante Bombardier
País de Origem  Canadá
Primeiro voo 7 de outubro de 1995 (18 anos)
Introdução janeiro de 1998
Tripulação/Equipa 2
Capacidade de
passageiros
8 ou 10 passageiros
Dimensões
Comprimento 17,68 metros
Envergadura 14,58 metros
Altura 4,30 metros
Área (asas) 28,95 m²
Pesos
Peso vazio (Tara) 5829 kg
Peso máx. decolagem 9163 kg
Propulsão
Motorização 2x turbofans Honeywell TFE731-20
Potência Empuxo de 3 500 lbf (1 590 kgf)
Força de empuxo 15.57 kN
Performance
Velocidade máxima 858 km/h
Altitude máxima 15545 metros
Alcance (MTOW) 3167 km
Notas
Dados da Wikipédia anglófona - Learjet 45


O Learjet 45 é uma moderna aeronave bimotor de médio porte e alta performance, com motorização turbofan e com capacidade para transportar confortavelmente 8 ou 10 passageiros em viagens interestaduais e internacionais, projetada e fabricada nos Estados Unidos a partir da década de 1990 pela tradicional fabricante estadunidense Learjet, de propriedade da corporação canadense Bombardier.[1] [2]

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

O Learjet 45 é o primeiro projeto totalmente novo da Learjet, desde a criação dos seus primeiros produtos comerciais, o Learjet 23, o Learjet 24 e o Learjet 25, na década de 1960.

É um produto totalmente original, com as suas seções da fuselagem com perfil oval, uma nova tendência mundial da engenharia aeronáutica adotada em vários modelos de aeronaves executivas e comerciais, incluindo o projeto japonês Mitsubishi Diamond (posteriormente comprado pela americana Beechcraft e renomeado como Beechjet 400-A), também seguida pela Embraer nos projetos de jatos regionais da família ERJ-170 / ERJ-190 e dos jatinhos executivos Phenom 300 e Phenom 100. Este novo formato ovalado resulta em mais conforto (espaço interno) para os passageiros.

A nova série de motores turbofans de alto desempenho que equipa o Learjet 45, chamada TFE 731, do fabricante Honeywell, consome menos combustível que as turbinas anteriores e foi projetada para um maior intervalo entre as revisões (TBO de 5.000 horas), resultando em um menor custo operacional que as turbinas da geração anterior, largamente adotadas no Learjet 35.

As asas em material composto são mais leves e resistentes, com menos partes e peças em relação às asas dos modelos anteriores, facilitando a manutenção e reduzindo custos. O resultado de todos esses avanços é um jato executivo confortável e confiável. O alcance do Learjet 45 está um pouco acima da faixa de alcance de vários outros jatinhos executivos para viagens interestaduais e internacionais de outros fabricantes.

Mercado[editar | editar código-fonte]

Até algum tempo atrás, a Learjet oferecia o Learjet 45XR (uma versão aprimorada do Learjet 45) com alcance de cerca de 3.400 quilômetros (lotado / 75% potência / com reservas), equipado com galley com refrigerador para bebidas, água mineral, sucos e refrigerantes, forno de microondas e forno elétrico para refeições rápidas, cafeteira elétrica e pequeno armário para talheres, pratos e copos. O toalete tem pia para lavar as mãos e escovar os dentes. A cabine de passageiros está equipada com DVD player e CD player e telefone por satélite.[3]

O Learjet 45XR está equipado de fábrica com APU, freios de carbono e EICAS (um sistema de alerta sobre os parâmetros de funcionamento dos motores), ou seja, é uma aeronave sofisticada.

As vendas do Learjet 45 foram iniciadas na década de 1990 e mais de 300 unidades foram fabricadas e entregues, inclusive várias delas no Brasil. A Learjet é um dos maiores fabricantes de jatos executivos do planeta, com mais de 2.300 unidades de vários modelos vendidas desde sua fundação, na década de 1960.

A Learjet substituiu o Learjet 45 pelo modelo Learjet 75.

Ficha técnica[editar | editar código-fonte]

Nuvola apps important square.svg
As informações aqui contidas têm caráter meramente informativo e não devem ser utilizadas para vôo real em hipótese alguma.
Consulte os manuais da aeronave.


Learjet 45XR

  • Motorização (potência): 2 X Honeywell TFE 731 (3.500 libras / cada);
  • Comprimento: Aprox. 17,6 metros;
  • Capacidade: 1 piloto, 1 co-piloto e 8 ou 10 passageiros;
  • Velocidade de cruzeiro: Aprox. 820 km / h;
  • Teto de serviço: Aprox. 15.000 metros;
  • Alcance: Aprox. 3.400 quilômetros (lotado / 75% potência / com reservas);
  • Peso máximo decolagem: Aprox. 9.700 kg;
  • Pista de pouso: Aprox. 1.650 metros (lotado / dias quentes / tanques cheios);
  • Consumo médio (QAV): Aprox. 700 litros / hora (lotado / 75% potência);
  • Consumo médio (QAV): Aprox. 0,09 litro / passageiro / km voado;
  • Preço: Aprox. US$ 3,2 milhões (usado / bom estado de conservação);

Referências

Principais concorrentes[editar | editar código-fonte]