Learjet

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde Julho de 2014).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
O Learjet 60 - Jato executivo de porte médio e alta performance

A Learjet, conhecida também como Bombardier Learjet, é um grande e tradicional fabricante norte-americano de jatos executivos de alta performance, atualmente de propriedade da corporação canadense Bombardier, cujas fábricas estão localizadas nos Estados Unidos e no México, e com sua sede, uma de suas principais fábricas e centro de desenvolvimento localizados no município de Wichita, no estado do Kansas, nos Estados Unidos.[1] [2]

Atualmente, os principais concorrentes da Learjet no mercado mundial de jatos executivos é a Cessna Aircraft (que atualmente também é proprietária da marca Beechcraft), a brasileira EMBRAER, a Gulfstream e a Dassault Falcon da França.

História[editar | editar código-fonte]

A Learjet foi fundada na década de 1960 nos Estados Unidos pelo engenheiro eletrônico, piloto de aeronaves e entusiasta da aviação William Powell Lear, um dos pioneiros da indústria de aviônicos (equipamentos de navegação e comunicação embarcados em aeronaves), que esteve diretamente envolvido no desenvolvimento do então conceito relativamente novo de jato executivo. O primeiro produto comercial da Learjet desenvolvido para o mercado civil de transporte de passageiros foi a aeronave bimotor a jato de pequeno porte Learjet 23.[3]

Desde o início de sua longa trajetória no mercado aeronáutico de transporte de passageiros, a Learjet é bem conhecida no meio aeronáutico pela velocidade de suas aeronaves. Para criar e desenvolver o Learjet 23, por exemplo, a então Lear Jet Corporation utilizou como base os conceitos desenvolvidos para uma aeronave militar de combate da Segunda Guerra Mundial, o protótipo de bombardeiro de origem suíça P-16.

O Learjet 23 foi certificado pela FAA – Federal Aviation Administration com velocidade de cruzeiro de aproximadamente 800 km / h e teto de serviço de aproximadamente 13.500 metros, algo impressionante e raro para a época.

Posteriormente, outros modelos de aeronaves bimotoras a jato de pequeno porte foram desenvolvidas, como o Learjet 24, de fuselagem curta, e os jatos executivos de médio porte Learjet 25 e o Learjet 28, ambos de fuselagem mais alongada. No entanto, foi somente a partir da década de 1970, com o desenvolvimento e a fabricação do Learjet 35 e a introdução do conceito turbofan de motorização, que os produtos da marca Learjet passaram a ter plena aceitação no mercado internacional de aeronaves novas e no mercado de aeronaves usadas.

Mercado[editar | editar código-fonte]

Atualmente, a marca Learjet pertence à corporação canadense Bombardier, por meio de sua subsidiária Bombardier Business Aircraft, e os seus principais produtos comerciais são o Learjet 60 XR, o Learjet 75, o Learjet 75 e o moderníssimo Learjet 85, com fuselagem e asas construidas quase inteiramente em material composto.[4]

Referências

Veja também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre aviação, integrado ao Projeto Aviação, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.