Cadillac Records

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde julho de 2012). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
Cadillac Records
Cadillac Records (BR)
Cadillac Records.jpg
 Estados Unidos
2008 • cor • 109 min 
Direção Darnell Martin
Produção Beyoncé Knowes (exec. prod.), Andrew Lack, Sofia Sondervan,
Roteiro Darnell Martin
Elenco Adrien Brody
Beyoncé Knowles
Jeffrey Wright
Mos Def
Cedric the Entertainer
Columbus Short
Eamonn Walker
Género Biografia musical
Idioma inglês
Estúdio Sony Pictures
Lançamento Terra 24 de Novembro[1]
Estados Unidos 5 de Dezembro de 2008
Página no IMDb (em inglês)

Cadillac Records é um filme estadunidense, uma biografia musical dirigida por Darnell Martin[2] e lançada pela Sony Pictures em 5 de dezembro de 2008.

O filme conta a história da musica desde o início dos anos 1940 para o final de 1960s, focando na famosa gravadora de Blues sediada em Chicago, Chess Records, do executivo Leonard Chess, e de cantores que gravaram na mesma,[2] como Etta James, Muddy Waters, Chuck Berry, Little Walter[2] entre outros.

As atuações e performances musicais dos atores rendeu ao filme vários prêmios, entre eles, o Best Traditional R&B Vocal Performance pela interpretação de "At Last" por Beyoncé[3] , o Black Reel Award de melhor ator coadjuvante por Jeffrey Wright[4] , melhor filme[4] e melhor figurino,[4] entre outros prêmios.

Roger Ebert, do Chicago Sun-Times, alegou que todo o elenco do filme foi bem-sucedido, e destacou assim como o filme mostra exatamente a evolução da música negra.[5]

Enredo[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.
Prédio onde funcionava a verdadeira Chess Records.

Leonard Chess, filho de imigrantes judeus da Polônia, vive com sua jovem esposa Revetta em Chicago. O homem de uma família pobre tem um sonho de uma vida financeira estável e um Cadillac. Foi o primeiro a abrir uma gravadora para músicos de Blues afro-americanos. Ao mesmo tempo Muddy Waters se muda do interior para a cidade. Leonard fundou em 1947 a Blues-Label Chess Records, e Muddy Waters passa a ser o primeiro artista com contrato assinado.

Muddy grava sua primeira música, logo depois vai com Leonard visitar sua antiga casa no Mississippi. Ao chegar lá a música é tocada na rádio. Eles têm o primeiro hit, e como recompensa Leonard dá um Cadillac para Muddy. Isso acaba se tornando uma tradição: cada artista com sucesso na Chess Records recebe um Cadillac.

Cadillac DeVille um dos carros mais desejados da época.

De volta a Chicago, Leonard Chess se junta com seu irmão Phil, juntos eles criam um novo estúdio e leva outros artistas, como o gaitista Little Walter que o chama de "pai branco". A gravadora produz hit após hit. Finalmente, eles descobrem a estrela do blues Chuck Berry, que atingiu todo o país com seu estilo de música, inclusive as pessoas brancas. Agora só uma estrela feminina. Com a jovem Etta James, eles encontram uma voz que Leonard não só admira profissionalmente, mas também particulamente. Etta também se sente atraída por Leonard, mas sabe que ele nunca será seu parceiro.

Após crises, brigas, discórdias, rivalidades Leonard se vê obrigado a fechar sua gravadora. Ele entra no seu Cadillac, quando ele entra em seu Cadillac pela última vez, ele vê o seu logotipo no espelho retrovisor, ao virar a esquina e morre de um ataque cardíaco.Muddy Waters voa para Londres e começa sua carreira internacional.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Produção[editar | editar código-fonte]

O filme foi escrito por Darnell Martin.[6] As filmagens de Cadillac Records começaram em Fevereiro de 2008, em Clifton, New Jersey e no Mississippi segundo os créditos, foi na verdade em Louisiana.[7] Martin dirigiu o filme,[8] [9] e enviou para a Sony Pictures.[10] Cadillac Records foi produzido por Andrew Lack e Sofia Sondervan,[11] com a co-produção executiva de Beyoncé Knowles.[8]

Elenco[editar | editar código-fonte]

Seleção[editar | editar código-fonte]

Beyoncé Knowles faz o papel da lenda do soul Etta James.

Originalmente, Matt Dillon foi escalado para desempenhar o papel de Chess,[10] mas o papel foi dado para o vencedor de Oscar, Adrien Brody devido a um conflito na agenda de Dillon.[12] Anúncios precoces do elenco incluía Columbus Short como Little Walter, o vencedor de Globo de Ouro, Jeffrey Wright como Muddy Waters,[8] e a multi vencedora de Grammys Beyoncé Knowles como Etta James. De acordo com o diretor Martin, ele escreveu a personagem de Etta com Beyoncé em mente.[13]

Com o crescimento da produção, foram inclusos, a canadense Emmanuelle Chriqui como Revetta Chess, Tammy Blanchard como Isabelle Allen, e o comediante Cedric the Entertainer como Willie Dixon.[6] [7] [11] Finalizando o elenco, o rapper Mos Def interpretaria Chuck Berry, e Gabrielle Union seria Geneva Wade.[14]

Personagens[editar | editar código-fonte]

Entre os personagens principais e o coadjuvantes em destaque existem sete, e personagens menores quatro.[15]

Personagens principais
Gabrielle Union interpreta a esposa de Muddy, Geneva Wade.
Personagens secundários
  • Emmanuelle Chriqui interpreta Revetta Chess esposa de Leonard[16] , seu casamento é quase desfeito, já que Chess se apaixonou por Etta.[16]
  • Gabrielle Union interpreta Geneva Wade esposa de Muddy[5] , foi traída diversas vezes.[5]
  • Shiloh Fernandez interpreta Phil Chess irmão de Chess, e um dos sócios da Chess Records, segundo Roger Ebert "o filme não foca em Phil, e prefere focar no enigmático Leonard".[16]

Trilha sonora[editar | editar código-fonte]

O americano, compositor e produtor Steve Jordan produziu a trilha sonora para o filme. Ele também escolheu a dedo um grupo de artistas de blues incluindo Billy Flynn (guitarra), Larry Taylor (baixo), Eddie Taylor Jr. (guitarra), Chuck Barrelhouse Goering (piano), Wilson Kim (gaita), Kortchmar Danny (guitarra), Hubert Sumlin (guitarra) e Bill Sims (guitarra) que, juntamente com Steve ficaram na bateria, eles re-gravaram todas as canções de blues clássico utilizado no filme.[18]

Beyoncé gravou cinco canções para a trilha sonora, incluindo uma versão cover de Etta James "At Last", que foi lançada no dia 02 de Dezembro de 2008 como seu primeiro single.[19] Mos Def, Jeffrey Wright, Columbus Short, e Eamonn Walker gravaram músicas para a trilha sonora, e Raphael Saadiq, Solange Knowles , Mary Mary, Nas, Buddy Guy e Elvis Presley também aparecem no álbum. A trilha sonora foi lançada em edições simples e duplo disco.[19]

Um mês após o filme ser lançado, Beyoncé cantou "At Last" no baile de posse de Barack Obama, quando ele e sua esposa Michelle dançaram juntos pela primeira vez como presidente e primeira-dama. A trilha sonora passou 48 semanas no número um da Billboard Blues Albums.[20]

A música "Once in a Lifetime" cantada por Beyoncé recebeu uma indicação na categoria Best Original Song no Golden Globe Awards,[21] a canção também recebeu uma indicação ao Grammy Awards na categoria Best Song Written For Motion Picture, Television Or Other Visual Media.[22]

A versão cover de "At Last" feita por Beyoncé venceu a categoria Best Traditional R&B Vocal Performance no Grammy Awards de 2010.[23]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Estúdio da Chess Records na atualidade.

Chess Records foi uma gravadora americana com sede em Chicago, Illinois, era especializada em blues, R&B, soul, música gospel, no início do rock and roll, e ocasionalmente lançava jazz. Gerenciada pelos irmãos Leonard e Phil Chess, a empresa produziu e lançou muitos singles e álbuns importantes, que são agora considerados como lendas. O músico e crítico Cub Koda descreveu a Chess Records como "maior gravadora de blues da América."[24] A Chess Records agora pertence à Universal Music Group e administrada pela Geffen Records. A Chess Records foi sediada em vários locais diferentes no lado sul de Chicago, Illinois, inicialmente em dois locais diferentes, em South Cottage Grove Ave.[25] O local mais famoso foi 2120 S. Michigan Avenue em torno de 1956-1965, imortalizado pelo grupo de rock Rolling Stones como "South Michigan Avenue"; os Stones iria gravar nos estúdios da Chess em mais duas ocasiões. O edifício é agora a Fundação Willie Dixon's Blues Heaven.

A Chess lançou lendários músicos como os cantores de blues, gaitistas e guitarristas Little Walter, Muddy Waters, Howlin' Wolf, a lenda do soul Etta James[9] e os guitarristas e compositores Chuck Berry e Willie Dixon,[10] dentre outros.

Lançamentos[editar | editar código-fonte]

Cinema[editar | editar código-fonte]

A estréia de Cadillac Records se deu a apenas 687 cinemas[26] nos Estados Unidos no dia 5 de Dezembro de 2008, e alcançou a nona colocação nas bilheterias naquela semana, ultrapassando Role Models, que estava em quase 2,000 cinemas, o total bruto arrecadado por Cadillac Records naquela semana foi de $3,445,559.[26] O valor total arrecadado pelo filme nas bilheterias foi de 8,195,551.[27]

DVD e Blu-ray[editar | editar código-fonte]

O filme foi lançado em DVD e Blu-ray no dia 10 de Março de 2009, e vendeu mais de 130,000 copias na primeira semana.[28] Até o momento ele fez uma estimativa de $11,150,499 nas vendas,[28] somando a renda do cinema com as mídias o filme arrecadou um total de $20,030,544.[28]

Download digital[editar | editar código-fonte]

Também é possível obter uma cópia do filme, baixando-o ou assistindo online pela Amazon.[29] O filme foi legendado na lingua padrão de cada país onde o download é disponível. [29]

Recepção da crítica[editar | editar código-fonte]

Críticas profissionais
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
Daily News 3 de 5 estrelas.Star full.svgStar full.svgStar empty.svgStar empty.svg[30]
Entertainment Weekly 4 de 5 estrelas.Star full.svgStar full.svgStar full.svgStar empty.svg[17]
New York Times 4 de 5 estrelas.Star full.svgStar full.svgStar full.svgStar empty.svg[16]
Rolling Stone 2 de 5 estrelas.Star full.svgStar empty.svgStar empty.svgStar empty.svg[31]
Rotten Tomatoes 3.5 de 5 estrelas.Star full.svgStar full.svgStar half.svgStar empty.svg[32]
Sun Times 3 de 5 estrelas.Star full.svgStar full.svgStar empty.svgStar empty.svg[5]

O filme tem críticas positivas. Rotten Tomatoes informou que 66% dos críticos deram opiniões positivas com base em 87 opiniões. Para ele "O Cadillac Records pode faltar na originalidade, mais compensa em performances forte e nas músicas comoventes."[32] Outra revisão, Metacritic, deu ao filme um índice de aprovação 64/100 com base em 26 opiniões classificando que o filme tem "geralmente opiniões favoráveis".[33] Outra resenha favorável foi a do Metacritic, que deu ao filme 64 de 100 baseada em 26 avaliações profissionais que o filme teve, completando que o filme teve "no geral avaliações favoráveis".[34]

Roger Ebert do Sun Times deu ao filme três estrelas e disse em sua resenha que "O filme é um registro fascinante da evolução do estilo da música negra, e os motivos inconveniente dos homens brancos que tiveram uma aversão contra eles."[35] Elizbeth Weitzman do Daily News recebeu o filme com 3 estrelas e escreveu em sua revisão, "O roteirista e diretor Darnell Martin deixa passar que claramente o fato de que a história da Chess Records é um assunto digno."[36] A maioria dos críticos elogiaram o filme para sua música, mas queixou-se o seu script. Jim Harrington do Mercury News elogiou o desempenho vocal e escreveu em sua revisão que, "A voz cativante de Beyoncé e outras vantagens que o filme não pode prevalecer sobre as omissões gritantes da linha de história para este crítico" e "Chess Records merece, e esperamos um dia faze-lo, melhor do que o entregue pela Cadillac Records".[37]

David Edelstein de New York Magazine nomeou Cadillac Records como o quarto melhor filme de 2008,[38] Stephanie Zacharek do Salon nomeou-o como o quarto melhor filme de 2008,[38] e A. O. Scott do New York Times denominou-o como o décimo melhor filme de 2008.[38]

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Cerimônia Categoria Nomeação Resultado
African-American Film Critics Association Best Supporting Actor Jeffrey Wright Venceu
BET Awards Best Actress (também por: Obsessed) Beyoncé Knowles Indicado
Black Reel Award Best Film Venceu
Best Ensemble Venceu
Best Director Darnell Martin Indicado
Best Screenplay, Adapted or Original Indicado
Best Supporting Actor Jeffrey Wright Venceu
Eamonn Walker Indicado
Mos Def Indicado
Best Breakthrough Performance Columbus Short Indicado
Golden Globe Award Best Original Song "Once In a Lifetime" Indicado
Grammy Award Best Song Written for Motion Picture, Television or Other Visual Media Indicado
Best Compilation Soundtrack Album for a Motion Picture, Television or Other Visual Media Indicado
Best Traditional R&B Vocal Performance "At Last" Venceu
NAACP Image Award Outstanding Motion Picture Indicado
Outstanding Actor in a Motion Picture Jeffrey Wright Indicado
Outstanding Supporting Actress in a Motion Picture Beyoncé Knowles Indicado
Outstanding Supporting Actor in a Motion Picture Cedric the Entertainer Indicado
Columbus Short Venceu
Mos Def Indicado
Outstanding Writing in a Motion Picture (Television or Film) Darnell Martin Indicado
Satellite Award Best Supporting Actress in a Motion Picture Beyoncé Knowles Indicado
Women Film Critics Circle[39] Best Music Venceu

Fonte:[40]

Desempenho[editar | editar código-fonte]

Entre os filmes de melhores estréia de fim de ano, Cadillac Records atingiu a centésima trigésima quinta posição.[41] De acordo com a Box Office Mojo, foi o centésimo quinquagésimo primeiro melhor filme de 2008.[41]

Precessão e sucessão[editar | editar código-fonte]

Gráficos de sucessão
Precedido por
Dreamgirls pela DreamWorks
Melhor filme no Black Reel Award
20082010
Sucedido por
Preciosa - Uma História de Esperança pela Lee Daniels Entertainment
Precedido por
Crash pela DreamWorks
Melhor figurino no Black Reel Award
20082010
Sucedido por
Preciosa - Uma História de Esperança por Blake Shelton
Precedido por
Djimon Hounsou por Diamante de Sangue
Melhor ator coadjuvante no Black Reel Award (Jeffrey Wright)
20082010
Sucedido por
Anthony Mackie por The Hurt Locker
Precedido por
Denzel Whitaker por The Great Debaters
Melhor ator coadjuvante no NAACP Image Award (Columbus Short)
20082010
Sucedido por
Adam Rodriguez por I Can Do Bad All by Myself
Precedido por
"You've Got the Love I Need" por Al Green e Anthony Hamilton
Melhor performance tradicional vocal de R&B no Grammy Award ("At Last" - Beyoncé)
20082010
Sucedido por
"Hang on in There" por John Legend e The Roots

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Adler, Shawn (24 November 2008). Beyoncé, Etta James And 'Cadillac Records' Stars Come Out For Movie's Premiere MTV. Visitado em 26 November 2008.
  2. a b c Cadillac Records (2008) -IMDb. Visitado em 20/09/2011.
  3. Kenneth Partridge (02/12/2010). Beyoncé's Golden Record Grammy.
  4. a b c Black Reel Award (2009) IMDb. Visitado em 20/09/2011.
  5. a b c d e f g Roger Ebert (05/12/2008). Cadillac Records SunTimes. Visitado em 21/09/2011.
  6. a b Hollywood reporter. "Beyoncé Producing, Starring in 'Cadillac Records'", Entertainment Weekly, 2008-02-20. Página visitada em 2008-03-28.
  7. a b IGN staff. "Cadillac Cast", IGN, 2008-01-22. Página visitada em 2008-03-28.
  8. a b c Rodriguez, Jayson. "Beyoncé To Portray Legendary Blues Singer Etta James In 'Cadillac Records'", MTV News, 2008-02-20. Página visitada em 2008-03-28.
  9. a b c Tilly, Chris. "Beyoncé Signs to Cadillac Records", IGN, 2008-02-20. Página visitada em 2008-03-28.
  10. a b c Simmons, Leslie. "Matt Dillon playing Chess in music movie", Reuters, 2007-10-15. Página visitada em 2008-03-28.
  11. a b Haves, Dade. "Brody, Wright set to drive 'Cadillac'", Variety, 2008-01-21. Página visitada em 2008-03-28.
  12. Hollywood reporter. "Brody, Wright Starring in 'Cadillac'", Entertainment Weekly, 2008-01-22. Página visitada em 2008-03-28.
  13. Light, Allan. "Pop Music’s Dreamgirl Awakens Her Earthy Side", The New York Times, 2008-11-14. Página visitada em 2008-11-21.
  14. Winter Miller. "Duo drives 'Cadillac'", Variety, 2008-03-30. Página visitada em 2008-08-06.
  15. Elenco de Cadillac Record completo Inbase dataline. Visitado em 21/09/2011.
  16. a b c d e f g h i A. O. Scott (04/12/2008). Cadillac Records (2008) - CaGot Their Musical Mojo Working New York Times. Visitado em 21/09/2011.
  17. a b c d Owen Gleiberman (03/12/2008). Cadillac Records (2008) Entertainment Weekly. Visitado em 21/09/2011.
  18. Simmons, Leslie. "Beyoncé Starring In Chess Records Film", Billboard, Nielsen Business Media, Inc, 2008-02-20. Página visitada em 2008-03-30.
  19. a b Cohen, Jonathan. "Beyoncé Belts It Out On 'Cadillac' Soundtrack", Billboard, Nielsen Business Media, Inc, 2008-11-11. Página visitada em 2008-11-12.
  20. a b c d e Billboard Albums Allmusic. Visitado em 24 de Julho de 2011.
  21. Complete List of Nominations for 2009 Golden Globes E Online. Visitado em 24 de Julho de 2011.
  22. Announcing the 2010 Grammy Award Nominees! Buzz Sugar. Visitado em 24 de Julho de 2011.
  23. Grammy Awards 2010 Winners list - check it out Meri News. Visitado em 24 de Julho de 2011.
  24. allmusic ((( Chess Blues > Overview )))
  25. Cohodas, Nadine (2000). Spinning Blues into Gold: The Chess Brothers and the Legendary Chess Records. New York: St. Martins. http://www.bluestogold.com/index2.html
  26. a b Weekly Box Office Results for December 5-11, 2008 - Box Office Mojo Box Office Mojo. Visitado em 21/09/2011.
  27. Cadillac Records (2008) - Box Office Mojo Box Office Mojo. Visitado em 21/09/2011.
  28. a b c Cadillac Records - DVD Sales - The Numbers The Numbers/. Visitado em 2009-04-03.
  29. a b Download digital de Cadillac Records pela Amazon. Amazon. Visitado em 21/09/2011.
  30. Review Run the worls(girls) About.com. Visitado em 13 de abril de 2011.
  31. Owen Gleiberman (03/09/2011). Cadillac Records (2008) Rolling Stone. Visitado em 21/09/2011.
  32. a b Cadillac Records Movie Reviews, Pictures Rotten Tomatoes. Visitado em 2008-12-07.
  33. Cadillac Records Movie Reviews, Pictures Rotten Tomatoes. Visitado em 2008-12-07.
  34. Cadillac Records (2008):Reviews Metacritic. Visitado em 2008-12-07.
  35. "Cadillac Records - Roger Ebert Review", Chicago Sun-Times. Página visitada em 2008-12-07.
  36. Weitzman, Elizabeth. "'Cadillac Records' takes a greatest-hits approach", New York Daily News, 2008-12-04. Página visitada em 2008-12-07.
  37. 'Cadillac Records': Good music, shaky history Mercury News (2008-12-05). Visitado em 2008-12-07.
  38. a b c Metacritic: 2008 Film Critic Top Ten Lists Metacritic. Visitado em January 11, 2009. [ligação inativa]
  39. Cadillac Records (2008) - Awards MTV. Visitado em 21/09/2011.
  40. Cadillac Records (2008) - Awards imdb. Visitado em 21/09/2011.
  41. a b Colocações de Cadillac Records em tabelas de filmes Box Office Mojo.
  42. Cadillac Records - DVD Sales The Numbers. Visitado em 22 de Setembro de 2011.
  43. Oricon - Beyoncé DVD Orincon. Visitado em 22 de Setembro de 2011.
  44. Cadillac Records Box Office Mojo.
  45. Cadillac Records The Numbers.