Crash (2004)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou se(c)ção não cita fontes fiáveis e independentes (desde fevereiro de 2012). Por favor, adicione referências e insira-as no texto ou no rodapé, conforme o livro de estilo. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Crash
Colisão (PT)
Crash - no limite (BR)
 Estados Unidos
 Alemanha

2004 • cor • 113 min 
Direção Paul Haggis
Roteiro Paul Haggis
Elenco Sandra Bullock
Brendan Fraser
Matt Dillon
Don Cheadle
Ryan Phillippe
Thandie Newton
Género drama, violência
Idioma inglês, coreano, espanhol, mandarim
Lançamento Estados Unidos 6 de Maio de 2005
Portugal 23 de Junho de 2005
Brasil 28 de Outubro de 2005
Orçamento 6,5 milhões
Página no IMDb (em inglês)

Crash (Crash - No Limite (título no Brasil) ou Colisão (título em Portugal)) é um filme estadunidense e alemão de 2004, um drama dirigido por Paul Haggis.

Estreou no Festival de Cinema de Toronto em setembro de 2004 e foi lançado internacionalmente em 2005. O filme fala de preconceito em vários segmentos e trata sobre tensões raciais e sociais em Los Angeles.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

" Em Los Angeles ninguém te toca. Estamos sempre atrás do metal e do vidro. Acho que sentimos tanta falta desse toque, que batemos uns nos outros só para sentir alguma coisa. " (Frase de Crash). Partindo de tal premissa, Crash é um filme que demonstra o retrato de uma sociedade marcada pelo preconceito. Este, no entanto, não é refletido na ingênua fórmula preto-branco, mas antes é demonstrado como uma realidade multicolorida e complexa: negros, brancos, muçulmanos, latinos, pobres, ricos .. Tudo começa a partir do roubo de um carro de uma mulher rica. A partir de então uma série de incidentes acabar por aproximar habitantes de diversas origens étnicas e classes sociais de Los Angeles: um veterano policial racista e seu jovem parceiro passivo em relação as suas atitudes, um detetive negro e seu irmão traficante de carros roubados, um bem-sucedido diretor de cinema negro que finge ser budista para não ter exposto sua origem afro-descendente, um imigrante persa que possui um pequeno comércio que vive sendo assaltado, um trabalhador latino que luta para sustentar sua família .. Todos estão lá como peões num intrigado tabuleiro de emoções que afloram conforme eles se encontram, ou melhor, se esbarram no acaso da vida do dia-a-dia. Nesses encontros, os personagens tomam consciência de quem realmente são e a maneira como conduzem suas vidas, muitas vezes patéticas. O sentimento que serve de fio condutor é o racismo presente nos EUA e América do Norte

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Principais prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Oscar 2006 (EUA)

Prêmios:

Indicações:

Globo de Ouro 2006 (EUA)

  • Indicado nas categorias de melhor ator coadjuvante (Matt Dillon) e melhor roteiro.

BAFTA 2006 (Reino Unido)

Prêmios:

  • Melhor atriz coadjuvante (Thandie Newton)
  • Melhor roteiro original.

Indicações:

  • Melhor filme
  • Melhor diretor
  • Melhor ator coadjuvante (Don Cheadle e Matt Dillon)
  • Melhor fotografia
  • Melhor edição
  • Melhor som.

Prêmio David di Donatello 2006 (Itália)

  • Venceu na categoria de melhor filme estrangeiro.

Independent Spirit Awards 2006 (EUA)

  • Venceu nas categorias melhor filme de estréia e melhor ator coadjuvante (Matt Dillon).

Prêmio Edgar 2006 (EUA)

  • Venceu na categoria de melhor roteiro cinematográfico.

Festival de Cinema de Deauville 2006 (França)

  • Recebeu o Grande Prêmio Especial.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Seções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios.
  • Último filme a ganhar o Oscar de melhor filme sem ter sido indicado ao Globo de Ouro de melhor filme drama / comédia ou musical desde The Sting (1973).

Ligações externas[editar | editar código-fonte]