On the Waterfront

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
On the Waterfront
Há Lodo no Cais (PT)
Sindicato de Ladrões (BR)
Eva marie saint marlon brando waterfront 7.jpg
 Estados Unidos
1954 •  p&b •  108 min 
Direção Elia Kazan
Roteiro Malcolm Johnson / Budd Schulberg
Elenco Marlon Brando
Eva Marie-Saint
Karl Malden
Lee J. Cobb
Género drama
Idioma inglês
Página no IMDb (em inglês)

On the Waterfront (pt: Há Lodo no Cais / br: Sindicato de Ladrões) é um filme de 1954, do gênero drama, dirigido por Elia Kazan.

Foi muito polémico na sua época, sendo muito criticado pelos partidos de esquerda e pelos sindicatos americanos. Apesar da sua polémica, é considerado uma das melhores obras do cinema mundial, e venceu 8 Óscares da Academia, incluindo os de Melhor Filme, Melhor Actor para Marlon Brando, que tem um dos seus melhores desempenhos neste filme, e de Melhor Realizador para Elia Kazan, destronando o filme «A Janela Indiscreta» de Alfred Hitchcock.

Foi exibido pela primeira vez na RTP no Sábado, dia 14 de Abril de 1979, às 21h30min, na rubrica "Alamedas da Noite". Mais tarde foi reexibido na rubrica «Lotação Esgotada»..

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Terry Malloy (Marlon Brando) é um rapaz que vive na zona portuária de Nova Iorque, e trabalha de maneira polivalente, como “pau para toda a obra”, por conta dos gangsters que controlam os sindicatos dos estivadores. O seu chefe, Johnny Friendly (Lee J. Cobb), ao contrário do que diz o seu nome, é um homem brutal e implacável. Porém, sente uma simpatia muito especial por Terry. Este envolve-se no assassínio de um estivador sem querer e conhece a bela Eddie (Eva Marie-Saint), irmã da vítima. Desconhecendo para quem Terry trabalha, Eddie pede-lhe ajuda para desmascarar e acabar com a organização de Friendly. Terry, enquanto o tempo passa, fica cada vez mais apaixonado por Eddie e começa a ter dúvidas sobre a justiça das suas ações e acaba por se virar contra Friendly, ignorando as suas ameaças. Friendly mata o irmão de Terry e este presta declarações à Comissão Contra o Crime. Após um heróico e brutal confronto entre os dois, Terry consegue vencer Friendly e conduz os estivadores para o trabalho livres da exploração e do controlo dos gangsters.

Elenco[editar | editar código-fonte]

  • Marlon Brando .... Terry Malloy
  • Eva Marie-Saint .... Edie Doyle
  • Karl Malden .... padre Barry
  • Lee J. Cobb .... Johnny Friendly
  • Rod Steiger .... Charley Malloy
  • Pat Henning .... Timothy "Kayo" J. Dugan
  • Leif Erickson .... Glover
  • James Westerfield .... Big Mac
  • Tony Galento .... Truck
  • Tami Mauriello .... Tullio
  • John F. Hamilton .... Joey "Pop" Doyle
  • John Heldabrand .... Mutt
  • Rudy Bond .... Moose
  • Don Blackman .... Luke
  • Arthur Keegan .... Jimmy
  • Abe Simon .... Barney
  • Martin Balsam .... Gilette
  • Fred Gwynne .... Slim
  • Thomas Handley .... Tommy Collins
  • Anne Hegira .... sra. Collins

Principais prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Eva Marie Saint, como Edie Doyle, vencedora do Oscar de melhor atriz coadjuvante.

Óscar 1955 (EUA)

BAFTA 1955 (Reino Unido)

  • Venceu na categoria de melhor ator estrangeiro (Marlon Brando).
  • Indicado nas categorias de melhor filme e melhor revelação (Eva Marie Saint).

Globo de Ouro 1955 (EUA)

  • Venceu nas categorias de melhor filme - drama, melhor diretor, melhor ator - drama (Marlon Brando) e melhor fotografia - preto e branco.

Prêmio Bodil 1955 (Dinamarca)

Karl Malden, como padre Barry, indicado ao Oscar de melhor ator coadjuvante.
  • Venceu na categoria de melhor filme americano.

Festival de Veneza 1954 (Itália)

Festival de Veneza 1955 (Itália)

  • Recebeu o Prêmio OCIC.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

É sempre citada a fala famosa de Brando que, em português, seria algo como Eu poderia ser um candidato (I could'a been a contender), dita por ele quando seu personagem toma consciência de sua condição medíocre e se lembra de seu talento para o boxe.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]