Asas (filme)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde abril de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Wings
Asas (PT/BR)
Clarabowwings.jpg
 Estados Unidos
1927 • p&b • 141 min 
Direção William A. Wellman
Produção Lucien Hubbard
Roteiro Louis D. Lighton
Hope Loring
Elenco Clara Bow
Charles "Buddy" Rogers
Richard Arlen
Gary Cooper
Género Drama
Guerra
Idioma Mudo (com legendas em inglês)
Música J.S. Zamecnik
Cinematografia Harry Perry
Edição E. Lloyd Sheldon
Lucien Hubbard
Distribuição Paramount Pictures
Orçamento US$ 2.000.000
Página no IMDb (em inglês)

Wings (br/pt: Asas) é um filme mudo estado-unidense de 1927, do gênero drama de guerra, dirigido por William A. Wellman e distribuído pela Paramount Pictures.

O filme foi escrito por John Monk Saunders (história), Louis D. Lighton e Hope Loring. A trilha sonora original foi orquestrada por John Stephan Zamecnik, cujo nome não aparece nos créditos.

No elenco estão Clara Bow, Charles "Buddy" Rogers e Richard Arlen, além de um então desconhecido Gary Cooper, à época com 26 anos, num curto papel.

Asas foi o primeiro filme a ser premiado com o Oscar de Melhor Filme, fato este que ocorreu em 1929, na primeríssima cerimônia do Óscar.

O filme foi classificado como "culturalmente significante" pela Biblioteca do Congresso dos Estados Unidos e selecionado para preservação no Registro Nacional de Filmes daquela instituição.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Conta a história de dois pilotos de aviões militares da Primeira Guerra Mundial, Jack Powell e David Armstrong, que são rivais na conquista da atenção da bela Sylvia Lewis.

Clara Bow como Mary Preston

Mary Preston é vizinha de Jack e o ama em segredo. Os dois homens se alistam como pilotos de combate no Serviço Aéreo Estadunidense. Quando terminam o treinamento, Jack se engana achando que Sylvia o prefere. Ela não o desilude mas deixa que David saiba que na verdade ele é o preferido.

Jack e David continuam juntos e fazem amizade com o cadete White, que morre em um acidente aéreo no mesmo dia. Submetidos a severo treinamento, os dois acabam esquecendo a inimizade e se tornam grandes amigos. Encerradas as preparações, eles partem de navio até a França, para lutarem contra os alemães.

Mary entra para o esforço de guerra e se torna motorista de ambulância. Ela reencontra Jack em Paris mas ele está muito bêbado e não a reconhece. Ela se embaraça com a situação e acaba sendo forçada pelos militares a dar baixa e voltar para a América.

O climax da história ocorre com a épica Batalha de Saint-Mihiel. David é atingido e dado como morto. Porém, ele sobrevive à aterrissagem forçada e rouba um biplano alemão. Tenta retornar para as linhas aliadas, mas no caminho é confrontado com Jack, que busca vingança pela "morte" do amigo. Jack derruba David e, ao descer em busca de um souvenir, ele percebe o erro fatal.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Na primeira cerimônia do Oscar, ocorrida em 1929, não havia ainda uma categoria de Melhor Filme, e naquele ano foram entregues os prêmios de Melhor Produção (vencido por Asas) e outro de Melhor Produção de Qualidade Artística (vencido por Aurora).[1]

No ano seguinte a Academia decidiu instituir o prêmio de Melhor Filme e, considerando este equivalente ao prêmio dado a Asas anteriormente, acabou consagrando Asas como o primeiro vencedor da história Oscar de Melhor Filme.

Além do prêmio de Melhor Filme, Asas também recebeu o de Melhores Efeitos de Engenharia, o que seria equivalente hoje a um Oscar de Melhores Efeitos Especiais.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Seções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios.
  • Richard Arlen conheceu Jobyna Ralston nas filmagens e se casou com ela, em 1927.
  • Asas foi o primeiro filme de que se tem registro a mostrar dois homens beijando-se nas telas. Trata-se de um beijo na face, entre os personagens Jack Powell e David Armstrong, no momento em que esse último estava à morte, ferido em batalha aérea. O beijo foi apresentado de forma fraternal, absolutamente não-sexual e não-erótica.
  • Apenas Asas, em 1929, Grande Hotel, em 1932, Driving Miss Daisy, em 89 e Argo, em 2012, ganharam o Oscar de melhor filme sem ser indicados na categoria de melhor diretor.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Applications-multimedia.svg A Wikipédia possui o

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Asas (filme)