Chahada

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Nota: esta página contém alguns caracteres especiais e é possível que a impressão não corresponda ao artigo original.

A shahada (do árabe: الشهادة, "testemunho") é a profissão de fé dos muçulmanos e o primeiro dos cinco pilares do Islamismo (arkan al-Islam).[1] É uma declaração que pode ser dividida em duas partes.

Texto em língua árabe:

  • لا إله إلا الله محمد رسول الله

Transliteração:

  • lā 'ilaha 'illāl-lāh an Muhammadur rasūlu llāhi.

Traduções em português:

  • Não há outro deus além de Alá ("Deus"); Maomé é o mensageiro de Alá.
  • Não outra divindade além de Alá; Maomé é o seu profeta.
  • Não há outro deus além de Alá; Maomé é servo e mensageiro de Alá.

Alguns muçulmanos xiitas acrescentam Alīyun wali Allah (Ali é o delegado de Alá ou Ali é amigo de Alá)[carece de fontes?].

A recitação da Shahada com a máxima sinceridade é tudo quanto é necessário para que uma pessoa se converta ao Islão. É o testemunho mais estimulado no islamismo, onde recomenda-se aos muçulmanos piedosos repitam inúmeras vezes durante a sua vida. É costume que um muçulmano a proclame durante o tashahud, ao recordar-se de Deus, no seu leito de morte; são também as primeiras palavras que um muçulmano diz quando se levanta de manhã e antes de se deitar à noite; e também é proclamada quando se chama à oração (adhan); entre outros.[1]

Condições para a chahada[editar | editar código-fonte]

Cerâmica de Iznik com a Chahada

São 3 requisitos para que seja proferida [2] :

  • A crença de que Deus é o verdadeiro Deus, aos quais todas as salat ou qualquer devoção deve ser dirigida a Ele.
  • A crença de que Deus é o Criador e Proprietário de todas as coisas existentes neste e nos outros mundos, Ele é quem os sustenta, sendo dele é de onde origina a vida e da morte, o Único Governante e Legislador.
  • A crença de que Deus possui atributos da perfeição e que Ele não possui imperfeições, tampouco atributos humanos, como por exemplo, ser pai, mãe ou filho.

Bandeiras[editar | editar código-fonte]

A chahada encontra-se em inúmeros locais dentro dos países islâmicos, tais como na bandeira da Arábia Saudita, país onde se localizam dois locais sagrados do Islão, as cidades de Meca e de Medina, e na bandeira do Afeganistão, entre outros.

Referências

  1. a b Al-Fouzan, Saleh. A Shahada e sua importância. Sbmrj.org.br.
  2. Al-Lahim, Hamoud M.. O significado do testemunho de fé. Sbmrj.org.br.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]