Dallas Stars

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Dallas Stars
[[Imagem:{{{logo}}}|center|200px]]
Conferência Oeste
Divisão Pacífica
Fundado 1967
História Minnesota North Stars
1967 - 1993
Dallas Stars
1993 - presente
Arena American Airlines Center
Cidade Dallas, Texas
Cores do time Dourado, Preto e Verde
Gerente geral Jim Nill
Técnico Vago
Capitão Vago
Afiliados nas ligas de baixo Texas Stars (AHL)
Idaho Steelheads (ECHL)
Copas Stanley 1998-99
Títulos de conferência 1980-81, 1990-91, 1998-99, 1999-2000
Títulos de divisão 1981-82, 1983-184, 1996-97, 1997-98, 1998-99, 1999-00, 2000-01, 2002-03, 2005-06

O Dallas Stars é uma equipe de Hóquei no Gelo que disputa a National Hockey League, sediada em Dallas, Texas. Fundada em 1967 como Minnesota North Stars, o time se mudou para o Texas em 1993, conseguindo seis anos depois um título da Copa Stanley.

História da Franquia[editar | editar código-fonte]

1967-1993: Os Anos em Minnesota[editar | editar código-fonte]

Em 1966, em meio à expansão da NHL que dobraria seu número de times para doze no ano seguinte, um grupo de nove empresários de Minnesota, liderados por Walter Bush, Jr. e John Driscoll, conseguiu um time para a área de Minneapolis-Saint Paul. Após um concurso para batizar a equipe, o time foi batizado North Stars, a partir do lema do estado, "L'Étoile du Nord" (francês para "A Estrela do Norte"). No mesmo ano começaram a construir uma arena para o time em um subúrbio de Minneapolis, Bloomington.

O Minnesota North Stars começou a jogar em 1967, no recém-inaugurado Met Center. Inicialmente bem sucedido tanto sobre o gelo, como fora dele, o North Stars foi vítimas de problemas financeiros depois de várias temporadas ruins, em meados dos anos 1970.

Em 1978, o North Stars foi adquiridos pelos proprietários do Cleveland Barons (anteriormente conhecido como California Golden Seals), os irmãos Gund, George III e Gordon, e a NHL permitiram a fusão das duas franquias. Após a fusão manteve-se o nome Minnesota North Stars, mas assumindo o lugar do Barons na Divisão Adams. A fusão trouxe com ela um número de jogadores talentosos, e o North Stars foi revivido, fazendo a final da Stanley Cup em 1981, onde perdeu em cinco jogos para o New York Islanders. No entanto, ao início da década de 1990, problemas financeiros levaram os donos a pedir permissão para se deslocar para a Área da baía de São Francisco em 1990. A NHL rejeitou o pedido, em vez disso concordaram dar os irmãos Gund uma franquia de expansão na região. Os Gunds então venderam o North Stars a um grupo de investidores de São Francisco que queriam um time da NHL em 1990, para em seguida fundarem o San Jose Sharks. Um dos executivos da Califórnia, Norman Green, eventualmente conseguiu o controle completo da equipe. Na temporada seguinte o Minnesota chegou à final da Stanley Cup, perdendo para o Pittsburgh Penguins.[1] No ano seguinte o time começava a usar apenas "Stars" nas camisas, deixando fãs suspeitos de uma relocação. Mesmo com o North Stars competitivo e o Met Center renovado, ingressos continuavam em baixa. Green tentou relocar o time para Anaheim, onde um novo ginásio estava sendo construído, mas os planos foram cortados em 1992 pela conquista da The Walt Disney Company para conseguir seu time que jogaria na cidade, os Mighty Ducks of Anaheim. Em troca, a NHL permitiu à Green que se relocasse para onde quisesse.[2]

Mudança para Dallas[editar | editar código-fonte]

Mike Modano foi o último jogador do Minnesota North Stars ativo na NHL. Em 16 temporadas no Texas, venceu a Copa Stanley e se tornou o americano com mais gols da história da liga.[3]

Após um período conturbado - queda na venda de ingressos, fracasso em conseguir aprovação na construção de uma nova arena ou de um termo para dividir o Target Center com o Minnesota Timberwolves, e um processo de assédio sexual contra Green - em 1993 em meio à muita controvérsia, Green obteve autorização para mover a equipe para a Reunion Arena em Dallas, Texas. A decisão tornou-o muito impopular em Minnesota.[4] Para dar fim a polêmica, a NHL prometeu aos fãs do Minnesota uma nova franquia no futuro - e em 2000 o Minnesota Wild se estabeleceria em St. Paul.

Apesar das reservas iniciais sobre a mudança para o Texas, o rebatizado Dallas Stars obteve sucesso dentro e fora do gelo. Já no primeiro ano, o público era o dobro de Minnesota, e o time alcançou as semifinais do Oeste.[2] Porém dificuldades financeiras de Green o fizeram vender o Stars em 1995 para Tom Hicks.[5]

Em 1999, o Stars ganhou o Troféu dos Presidentes, como equipe de melhor campanha na temporada regular. Eventualmente o time chegou às finais contra o Buffalo Sabres, conseguindo a primeira Stanley Cup da franquia em seis jogos. O gol vitorioso de Brett Hull na segunda prorrogação do sexto jogo é controverso por Hull em tese estar dentro da área da trave.[6]

No ano seguinte o Stars voltou a vencer o Troféu dos Presidentes como melhor time da temporada regular, e alcançou as finais novamente, desta vez perdendo para o New Jersey Devils. Na temporada 2001-02, a equipe mudou-se para a sua nova casa, o American Airlines Center.

Actualmente[editar | editar código-fonte]

Em 29 de setembro de 2006, Brenden Morrow foi anunciada como novo capitão da equipe, recebendo o "C" de Mike Modano, que havia cumprido o papel desde 2003. Modano é o último grande Minnesota North Star ainda com o clube.

Em 24 de janeiro de 2007, o 55º National Hockey League All-Star Game foi realizada no American Airlines Center, o defensor Philippe Boucher e o goleiro Marty Turco representaram o Stars como parte da equipe da conferência Oeste.

Em 13 de março de 2007, Mike Modano marcou o 500º gol de sua carreira na NHL, tornando-o apenas o 39º jogador e 2º estadunidense a chegar a 500 gols. Em 17 de março de 2007, Modano marcou seu 502º e 503º gols na NHL, quebrando o recorde para um jogador estadunidense anteriormente de Joe Mullen.

O Stars qualificou-se para os playoffs após terminar a temporada regular em 6º lugar na conferência Oeste, sendo eliminado pelos Vancouver Canucks na primeira rodada dos playoffs. O goleiro Marty Turco arrancou três vitórias nos Shutout - nos jogos 2, 5 e 6 - mas o ataque dos Stars não correspondeu e eles perderam a série por 4 a 3.

Os Stars terminaram na 5ª colocação na temporada regular de 2007-08. Em 25 de Abril de 2008, pela primeira fase dos Playoffs da Stanley Cup, o Stars eliminou os então atuais campeões, do Anaheim Ducks, em seis jogos. Em 4 de Maio, o Stars finalizou com o San Jose Sharks em seis jogos, e avançou as finais da conferência Oeste, onde perdeu para o Detroit Red Wings por 4 a 2.

Desde 2008, o Stars chegou perto de se classificar algumas vezes, mas não voltou aos playoffs - com direito a perder a vaga para a segunda fase em 2011 no último jogo.[7] No mesmo ano, Hicks declarou falência,[8] e em um leilão o empresário de Vancouver Tom Gaglardi comprou o time por US$240 milhões.[9]

Informações da Equipa[editar | editar código-fonte]

Uniforme[editar | editar código-fonte]

A equipe desde sua criação vem utilizando o logo de estrela no uniforme, tanto nos jogos em casa quanto nos fora. Em 2007 com a troca de fornecedor, os Stars mudaram seu uniforme. O uniforme usado em casa diz simplesmente no peito "Dallas", com o logo deslocado para os ombros e o número do jogador no peito. A cor do uniforme de casa também mudou, de verde para preto.O logo alternativo permanece nos ombros da camiseta dos jogos fora.

Arena[editar | editar código-fonte]

Jogo dos Stars no American Airlines Center, 2009

O Stars jogava no Reunion Arena, onde também jogava o Dallas Mavericks - mas que tinha sido construído visando hóquei -[2] com capacidade para 17 mil pessoas, desde sua mudança em 1994, então em 2001 a equipe mudou-se para o American Airlines Center, com capacidade para até 18.500 pessoas. Tornou-se então tradicional os fãs gritarem "Stars", quando essa palavra é pronunciada durante a execução do Hino nacional dos Estados Unidos da América. A "Canção de Batalha dos Stars", gravada pelo grupo texano Pantera, é tocada toda vez que os Stars comparecem ao gelo.

Transmissões[editar | editar código-fonte]

Todos os jogos do Dallas Stars são transmitidos na rádio WBAP. Na televisão, os jogos são transmitidos principalmente no Fox Sports Southwest (FSN). Em janeiro de 2009 o Stars e a rádio local KTCK fecharam um acordo de 5 anos para a transmissão dos jogos começando na temporada 2009-10.

O Stars é uma das três equipas desportivas profissionais (todas da NHL), e de longe a maior em mídia, a transmitir simultaneamente seus jogos na TV e na rádio. A equipe de transmissão é composta da altamente popular dupla "Ralph e Razor" (o locutor Ralph Strangis e o comentarista Daryl "Razor" Reaugh). O simulcast remonta à chegada do Stars em Dallas. Embora as dimensão do mercado e a base fã pudesse suportar transmissões separadas, o Stars manteve o "simulcast" devido a Ralph e Razor estarem entre os mais populares jornalistas esportivos (O Stars até acrescentou uma arena-rádio da dupla, disponível em 97.5FM, devido à sua popularidade).

Associados[editar | editar código-fonte]

Números Temporada a Temporada[editar | editar código-fonte]

Nota: j = Jogos, V = Vitórias, D = Derrotas, DP = Derrotas na Prorrogação, Pts = Pontos, GP = Gols Próprios, GS = Gols Sofridos, PEM = Penalties em Minutos

Temporada j v D DP Pts GP GS PEM Posição Playoffs
2003-04 82 41 26 2 97 194 175 1143 2º, Pacífico Eliminado nas Quartas-de-final de Conferência, 1-4 (Avalanche)
2004-05 Temporada cancelada pelo lockout de 2004-05
2005-06¹ 82 53 23 6 112 265 218 1168 1º, Pacífico Eliminado nas Quartas-de-final de Conferência, 1-4 (Avalanche)
2006-07 82 50 25 7 107 226 197 - 3º, Pacífico Eliminado nas Quartas-de-final de Conferência, 3-4 (Canucks)
2007-08 82 45 30 7 97 242 207 1162 3º, Pacífico Derrotado nas finais de Conferência, 2-4 (Red Wings)

Jogadores[editar | editar código-fonte]

Elenco Atual[editar | editar código-fonte]

Em 5 de março de 2009. [1]

Goleiro
# Jogador catching glove Adquirido em Naturalidade
31 Suíça Tobias Stephan E 2002 Zurique, Suíça
35 Canadá Marty Turco E 1994 Sault Ste. Marie, Ontario
Defensores
# Jogador Shoots Adquirido em Naturalidade
2 Suécia Niklas Grossman E 2004 Estocolmo, Suécia
3 Canadá Stéphane Robidas D 2005 Sherbrooke, Quebec
5 Estados Unidos Matt Niskanen D 2005 Virginia, Minnesota
6 Canadá Trevor Daley E 2002 Toronto, Ontario
27 Estados Unidos Andrew Hutchinson D 200 Evanston, Illinois
28 Canadá Mark Fistric E 2004 Edmonton, Alberta
55 Canadá Darryl Sydor E 2008 Edmonton, Alberta
56 Rússia Sergei Zubov D 1996 Moscovo, Rússia
Atacantes
# Jogador Posição Shoots Adquirido em Naturalidade
9 Estados Unidos Mike Modano C E 1988 Livonia, Michigan
10 Canadá Brenden Morrow C LW E 1997 Carlyle, Saskatchewan
11 Canadá Brenden Morrow C C E 2009 Pitt Meadows, Columbia Britânica
13 Canadá Krys Barch RW D 2007 Guelph, Ontario
17 Estados Unidos Toby Petersen C E 2007 Minneapolis, Minnesota
18 Canadá James Neal LW E 2005 Whitby, Ontario
20 Canadá Brian Sutherby C E 2008 Edmonton, Alberta
21 Suécia Loui Eriksson LW E 2003 Gotemburgo, Suécia
22 Estados Unidos Landon Wilson RW D 2004 St. Louis, Missouri
25 Estados Unidos Chris Conner RW E 2006 Westland, Michigan
26 Finlândia Jere Lehtinen RW D 1992 Espoo, Finlândia
29 Canadá Steve Ott LW E 2000 Summerside, Ilha do Príncipe Eduardo
37 Estados Unidos Mark Parrish RW D 2008 Bloomington, Minnesota
39 Suécia Joel Lundqvist C E 2000 Åre, Suécia
44 Canadá Brandon Crombeen RW D 2003 Denver, Colorado
63 Canadá Mike Ribeiro C E 2006 Montreal, Quebec
91 Canadá Brad Richards C E 2008 Murray Harbour, Ilha do Príncipe Eduardo
96 Suécia Fabian Brunnström C E 2008 Helsingborg, Suécia

Capitães[editar | editar código-fonte]

Nota: Esta lista não inclui os capitães do Minnesota North Stars

Números Aposentados[editar | editar código-fonte]

# Nome Posição Época No aposentado em
7 Estados Unidos Neal Broten C 1981-95 7 de fevereiro de 1998
8 Canadá Bill Goldsworthy RW 1967-77 15 de fevereiro de 1992
19 Canadá
Estados Unidos
Bill Masterton C 1967-68 17 de janeiro de 1987

Líderes de Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Nota: Pos = Posição, J = Jogos, G = Gols, A = Assistências, Pts = Pontos, P/J = Pontos por jogo, * = Atual jogador do Stars

Pontos
Jogador Pos J G A Pts P/J
Mike Modano* C 1320 528 755 1283 .97
Neal Broten C 867 274 593 867 1.00
Brian Bellows LW 753 342 380 722 .96
Dino Ciccarelli RW 602 332 319 651 1.08
Bobby Smith C 572 185 369 554 .97
Sergei Zubov * D 829 111 434 545 .66
Dave Gagner C 609 247 287 534 .88
Bill Goldsworthy RW 670 267 239 506 .76
Tim Young C 564 178 316 494 .88
Jere Lehtinen* RW 769 231 242 473 .61
Gols
Jogador Pos G
Mike Modano* C 528
Brian Bellows LW 342
Dino Ciccarelli RW 332
Neal Broten C 274
Bill Goldsworthy RW 267
Dave Gagner C 247
Jere Lehtinen* LW 231
Steve Payne LW 228
Bobby Smith C 185
Joe Nieuwendyk C 178
Assistências
Jogador Pos A
Mike Modano* C 755
Neal Broten C 593
Sergei Zubov* D 434
Brian Bellows LW 380
Bobby Smith C 369
Dino Ciccarelli RW 319
Tim Young C 316
Craig Hartsburg D 315
Dave Gagner C 287
Darryl Sydor D 254

Recordes Individuais[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Dallas Stars