Hóquei no gelo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Hóquei no gelo

HitmenHurricanesFaceoff.jpg
Foto de um face off numa partida de hóquei.

Outros nomes Hockey
Autoridade máxima IIHF
Ano de criação 1875
Origem  Canadá
Participantes 5 por time
Local de disputa Rinque de gelo
Duração 60min divididos em 3 períodos de 20min.
Pontuação Gol: 1 ponto
Equipamento Disco de borracha
Olímpico 1920 (Jogos de verão)
1924-presente (Jogos de inverno)

O hóquei no gelo ou hóquei sobre o gelo é um esporte olímpico jogado num rinque de patinação entre duas equipes de seis jogadores - onde todos os jogadores e juízes calçam patins sobre o gelo. Os jogadores patinam no gelo e usam tacos (stick) para movimentar um disco de borracha, chamado "puck". O objetivo do jogo é fazer com que o disco seja colocado na baliza do adversário. Um gol equivale a um ponto. A equipe com o maior número de pontos no final vence a partida. O hóquei no gelo é um dos jogos mais rápidos do mundo - tanto pelo movimento constante e rápido dos jogadores quanto pelas tacadas disparadas pelos jogadores, que podem alcançar uma velocidade de mais de 160 quilômetros por hora.

O hóquei no gelo é um dos poucos desportos que permitem a troca de jogadores (ilimitadamente) enquanto o jogo ainda está em progresso. É também um esporte muito violento e agressivo, embora pesados equipamentos de proteção sejam utilizados, diminuindo o número de lesões. Brigas entre jogadores são muito comuns nas partidas de hóquei, tendo algumas regras para elas.

O hóquei no gelo surgiu no Canadá, onde é o desporto nacional do país. O Canadá é o maior vencedor de competições internacionais de hóquei no gelo do mundo - como o Campeonato Mundial e nos Jogos Olímpicos. O desporto também é muito popular nos Estados Unidos (maioritariamente na região Nordeste e Centro-Norte do país), Suécia, Rússia, República Checa, Finlândia, Eslováquia e Eslovénia, Letónia, e em menor escala, em outros países de clima temperado. No Canadá, nos Estados Unidos e na Rússia, o hóquei no gelo é chamado simplesmente de "hóquei". O hóquei no gelo pode ser praticado ao ar livre num dia frio, ou durante o ano inteiro, até mesmo no Verão, em estádios especializados.

História[editar | editar código-fonte]

Jogo de hóquei na Universidade McGill, em 1884.

O hóquei sobre o gelo foi criado no Canadá em 1834, como um derivado do hóquei em campo. Os primeiros jogos, de caráter informal, foram realizados por soldados britânicos em Kingston, Ontário, e Halifax, Nova Escócia, sobre espelhos de água congelados, como rios e lagos, durante o rigoroso Inverno canadense. Como um derivado directo do hóquei de campo, tacos curvados e bolas de borracha eram os principais equipamentos de jogo.

Em 1875, o primeiro jogo em recinto coberto foi organizado em Montréal, e em 1877, sete estudantes da Universidade McGill criaram as primeiras regras para o desporto. A bola de borracha foi substituída por um disco de madeira, e cada equipa possuiria nove jogadores (mais os reservas). O desporto rapidamente espalhou-se pelo país. Em 1883, o desporto esteve presente no festival de Inverno de Montréal, tendo participado dos festivais de Inverno da cidade pelos próximos anos. Ao longo da década de 1880, muitas equipas de hóquei foram criados no país. Em 1898, o então Governador Geral do Canadá, Lord Stanley of Preston (cujos filhos eram fãs de hóquei), compareceu ao festival de Inverno, e ficou muito impressionado com o desporto, tanto que achou que deveria existir um troféu para a melhor equipa de hóquei, e Stanley doou um troféu de prata, que seria dado todo os anos à equipa vencedora do Canadá. Actualmente, a Stanley Cup é dada à equipa vencedora da NHL. Por volta de 1895, os primeiros jogos de hóquei sobre o gelo nos Estados Unidos foram organizados.

Hóquei sobre o gelo feminino[editar | editar código-fonte]

Uma equipa de hóquei feminino, de 1921.

O hóquei sobre o gelo foi desde sua criação até meados da década de 1930 um desporto predominantemente masculino, e ainda assim, atualmente as pessoas do sexo masculino ainda constituem a maioria dos jogadores amadores e profissionais - possivelmente dada a natureza agressiva e violenta do desporto. Porém, a história do hóquei sobre o gelo feminino é quase tão antiga quanto o desporto em questão. Uma das filhas de Lord Stanley, Isabel, era uma fã do desporto, e foi fotografada uma vez, em 1890, jogando hóquei - com irmãos e amigos.

O primeiro registo de uma partida de hóquei feminino data de 11 de fevereiro de 1891, em Ottawa. Meninas e mulheres atualmente jogam em equipes exclusivamente femininas, ou em equipes mistas, jogando juntamente com pessoas do sexo masculino. Nos últimos dez anos, o hóquei sobre o gelo feminino tornou-se um dos desportos que estão crescendo mais rapidamente - o número de jogadoras cresceu em 400% nos últimos dez anos…

Profissionalismo[editar | editar código-fonte]

A primeira equipa profissional de hóquei no gelo foi criada em Houghton, Michigan, em 1903, nos Estados Unidos - porém, a maioria dos jogadores era canadiana. No ano seguinte, em 1904, foi criada a primeira liga profissional de hóquei no gelo, a Pro Hockey League, de curta duração, e constituída de equipas amadoras e profissionais do Canadá e dos Estados Unidos. Ainda em 1904, a Pro Hockey League decidiu mudar o número de jogadores por equipa, de nove para seis (não contando reservas), e essa nova regra tornou-se logo o padrão no desporto. Posteriormente, outras ligas profissionais, de curta duração, foram criadas.

Em 1917, a NHL (National Hockey League) foi criada, e desde então, é a principal liga do desporto na América do Norte, e é vista também como a maior e mais acirrada liga profissional do mundo. Os membros originais da NHL eram o Montréal Canadiens, Montréal Wanderers, Ottawa Senators e o Toronto Arenas. Gradualmente, mais equipas canadianas foram juntando-se à liga. Em 1924, a primeira equipa americana juntou-se à liga.

Inicialmente, a grande maioria dos jogadores de hóquei no gelo era canadiana - inclusive aqueles jogando por equipas dos Estados Unidos - e, portanto, a grande maioria das estrelas do desporto era canadiana. O número de jogadores americanos começou a crescer somente após a década de 1930.

Em 1920, o Campeonato Internacional de Hóquei no Gelo foi criado. Este campeonato é organizado todo o ano no Inverno, pela Federação Internacional de Hóquei no Gelo. Os maiores campeões são a Seleção do Canadá de Hóquei no Gelo, que venceu o campeonato 23 vezes, a Selecção Soviética de Hóquei no gelo, que venceu 22 vezes, e a Selecção da Suécia de Hóquei no gelo, que venceu sete vezes.

Em 1972, a equipa nacional da União Soviética enfrentou a equipa nacional do Canadá numa série de partidas, num campeonato composto por oito partidas. Esse campeonato, que posteriormente seria conhecido como a Summit Series, tornou-se famoso devido ao encontro das duas melhores equipas da época. As partidas foram muito acirradas e concorridas, tendo sido realizadas quatro vezes no Canadá (em Montréal, Toronto, Vancouver e Winnipeg), e quatro vezes na União Soviética (todas em Moscou). O dia da última partida, realizada em Winnipeg, onde cada equipa possuía três vitórias, três derrotas e um empate, foi declarado feriado nacional no Canadá, e culminou na vitória da equipa canadiana sobre a soviética.

O primeiro campeonato internacional feminino foi organizado em 1990. Até 1999, a competição era realizada a cada dois anos. Desde então, o campeonato é realizado anualmente. O Canadá venceu oito dos nove campeonatos realizados, e os Estados Unidos venceram uma vez.

Em 2004, a NHL cancelou a liga de 2004/2005, devido a disputas trabalhistas, no chamado lockout. A divergência ocorreu entre jogadores e as equipas, uma vez que as últimas, não dispondo das condições financeiras necessárias, recusaram-se a pagar os salários cada vez mais altos exigidos pelos jogadores. Estes, em sinal de protesto, recusaram-se a jogar na liga de 2004/2005. A NHL foi a primeira liga de desportos profissionais a cancelar um campeonato inteiro, na América do Norte.

A liga voltou em 2005, agora com tecto salarial, e novas regras, criadas para atrair mais público às arenas e gerar maior dinamismo e emoção aos jogos. O tecto salarial, de forma indirecta, acabou por nivelar mais as equipas, uma vez que o tecto é o mesmo para todos.

O jogo[editar | editar código-fonte]

A pista (Campo)[editar | editar código-fonte]

Uma pista de hóquei de gelo.

O campo de hóquei é uma pista de gelo, especialmente desenhada para o hóquei no gelo. O gelo diminui ao máximo a fricção do disco sobre a pista, bem como a locomoção dos jogadores, permitindo a estes alcançarem altas velocidades.

O campo possui um formato retangular. A pista de hóquei no gelo padrão possui 61 metros de comprimento e 26 metros de largura na NHL e 60 x 30 metros no resto do mundo. Todas as pistas de hóquei possuem cantos de formato arredondado, em vez de formarem um ângulo de 90 graus. Um muro opaco, de aproximadamente um metro de altura, envolve toda a pista, e evita que o disco saia do campo. Acima deste muro, fica outro, transparente, que possui aproximadamente entre um metro a 1,25 metro de altura, permitindo às pessoas na arquibancada ampla visão de jogo, ao mesmo tempo que protege estas pessoas.

Uma linha vermelha (red line), ou a linha central (center line) divide o campo ao meio. É usada pelo juiz para a marcação de impedimentos e de icings. Outras duas linhas vermelhas (red goal line, ou simplesmente red line) estão localizadas em cada extremo do rectângulo, a três metros do fim do campo. Esta linha não é usada apenas em pistas de hóquei em escolas nos Estados Unidos (embora seja usada no Canadá).

Duas linhas azuis, distanciadas a 8,5 metros da linha vermelha central na NHL e de 8,85 metros no resto de todo o mundo, delimitam as três zonas do campo: a zona de defesa (defensive zone), a zona neutra (neutral zone) e a zona de ataque (offensive zone). A zona de defesa de uma equipe é a zona de ataque da equipe oponente.

Uma baliza (gol) (goal cage, em inglês) fica localizada logo à frente de cada red goal line. Esta baliza consiste numa rede resistente, suportada por três traves de metal. A baliza possui 1,2 metros de altura e 1,8 metros de comprimento, e é aqui onde jogadores de uma dada equipe devem posicionar o disco para pontuarem. A maioria das balizas possui também uma sirene e uma caixa de som, que emite luz e som por alguns segundos, indicando claramente a presença do gol. Ambas são ativadas pelo "juiz da baliza".

À frente da baliza fica uma área que possui 2,2 metros de comprimento e dois metros de largura na NHL, ou diâmetro de 1,8 metros no resto de todo o mundo, chamada de goal crease. Um jogador não pode entrar na goal crease da equipe oponente, a não ser que esteja indo atrás do disco. Portanto, um gol não contará, caso o jogador que pontuou esteja dentro da goal crease do oponente. Uma excepção é se jogadores da equipe oponente forçarem o jogador a pontuar dentro da goal crease, e, neste caso, o ponto é valido.

Existem nove pontos de faceoffs, onde são realizadas a grande maioria dos faceoffs de uma partida. A linha vermelha central possui um ponto de faceoff, no centro do campo, outras quatro estão localizadas na zona neutra, e cada zona de defesa/ataque possui mais dois pontos de faceoff. Todos os pontos de faceoff são vermelhos, com exceção do ponto central, que é azul.

Todos os campos de hóquei profissional e a maioria dos campos de hóquei amadores possuem um banco de reservas, onde localizam-se os jogadores de reserva; e também um banco de penalty (penalty bench), onde jogadores penalizados por faltas ficam, temporariamente. Tais bancos localizam-se atrás do muro de protecção.

Um zamboni.

Entre os intervalos, e principalmente antes e após uma partida, veículos especiais, informalmente chamados de zambonis, alisam e limpam a superfície do gelo.

Pistas de gelo, para jogos de hóquei de gelo informais, podem ser construídas em playgrounds e em quintais de casa, caso a temperatura do ar esteja baixa o suficiente (-10 °C ou menos).

Tempo[editar | editar código-fonte]

Jogos de hóquei no gelo são feitos em três períodos (tempos) de 20 minutos cada, e separadas por dois intervalos de 20 minutos cada. Nestes períodos, conta-se apenas o tempo em que o disco está em movimento - o tempo gasto na realização de faltas, entre um golo e um tiro de faceoff ou mesmo discussões, não contam. O cronómetro é controlado por um game timekeeper.

Cada equipa tem direito a 30 segundos adicionais e opcionais de jogo, sem contar o tempo normal de jogo. Uma equipa que esteja a perder pode usar este tempo para tentar fazer mais pontos.

Vista do banco de reservas de ambas as equipas.

Após os três períodos normais de jogo, na NHL, caso as equipas estejam empatadas em pontos, um quarto período de cinco minutos, a sudden death overtime, é realizada. A equipa que pontuar na mesma vence a partida. Caso nenhuma equipa pontue neste período, o jogo termina empatado, excepto em certos jogos da fase final (dos quartos-de-final em diante). Como as quartas de final, as semifinais e a final são realizadas em jogos de melhor de sete, caso ambas as equipas tenham chegado ao sétimo jogo com o mesmo número de vitórias e derrotas, a sudden death overtime, neste caso, prorroga-se até que uma equipa saia vencedora.

Substituições[editar | editar código-fonte]

Substituições no hóquei sobre o gelo podem ser feitas directamente, sem autorização do juiz, e podendo ser feitas directamente quando o jogo está em andamento. Naturalmente, jogadores que estão jogando não podem ser substituídos por jogadores que foram penalizados no jogo e não terminaram de cumprir a punição imposta pelo juiz.

Os jogadores reservas ficam em um banco, localizado ao lado da pista de gelo, atrás do muro de protecção.

Equipamentos[editar | editar código-fonte]

Um par de patins de gelo.

Para a prática do hóquei de gelo, os seguintes equipamentos são indispensáveis:

  • Um disco (puck). O disco é geralmente preto, feito de borracha. O disco possui em torno de 2.5 centímetros de espessura, 7,6 centímetros de diâmetro e 156 a 170 gramas de peso.
  • Patins de hóquei de gelo (hockey skates), constituídas de um sapato de nylon e couro (conferindo aos pés proteção) e de uma lâmina de aço (oferecendo ao jogador sustentação e mobilidade sobre o gelo). As lâminas dos patins são curvadas em seus extremos, possibilitando maior facilidade de turno e de travagem.
  • O taco (stick), que possui um formato de L. Este taco é constituído por duas partes: o punho, ou segurador (handle), que é feito de plástico (para prática informal), metal ou de madeira (de melhor qualidade, são usadas em jogos amadores e profissionais); e da lâmina (blade), feita de plástico ou madeira. A lâmina possui um formato levemente curvado, e é a parte do taco que é usada pelo jogador para a movimentação do taco. A lâmina não pode ter mais do que 32 centímetros de comprimento e 8 centímetros de altura - com exceção das lâminas dos tacos usados pelos guarda-redes (goleiros), que podem ter até 39 centímetros de comprimento e 9 centímetros de altura. A lâmina do guarda-redes é mais larga justamente para facilitar a defesa, uma vez que uma das mãos é "inutilizada" para defender pelo fato de ser obrigatório o uso de stick pelos jogadores.

Uniforme e equipamentos de protecção[editar | editar código-fonte]

Imagem de um goleiro e de parte seus equipamentos de protecção. O colete e outros equipamentos que protegem seus braços e cotovelos estão localizados por baixo da camisa do guarda-redes.
  • O uniforme dos jogadores constitui-se de uma camisa decorada com o logo da equipa, o sobrenome do jogador e um número entre 1 a 99 - na NHL, até 98, porque 99 não é mais permitido na Liga, em homenagem a Wayne Gretzky - considerado o maior jogador de hóquei no gelo de todos os tempos - que usava este número. Algumas ligas permitem que os uniformes sejam usados por terceiros, para fins de propaganda comercial.
  • O capacete, usado pelos jogadores para conferir protecção à cabeça em casos de quedas. Crianças e adolescentes, bem como jogadores em instituições de ensino superior, são todos obrigados a usar capacetes junto com uma máscara de protecção, ou um visor de plástico que cobre o rosto do jogador, enquanto adultos podem optar por usar um visor que protege somente os olhos. Qualquer guarda-redes, porém, é obrigado a usar uma máscara de protecção que cobre todo o rosto do jogador - uma vez que precisa suportar os constantes tiros desferidos contra o seu golo, e lembrando que alguns desses tiros podem alcançar até 160 quilómetros por hora.
  • Todos os jogadores usam luvas. O guarda-redes também usa uma luva de apanha (catching glove), geralmente, na mão esquerda, e uma luva de bloqueio (blocker), acessórios que ajudam o guarda-redes a defender o remate.
  • Outros equipamentos de protecção precisam ser usadas para a protecção de outras partes do corpo, especialmente sobre o ombro, braço e as pernas - em todos os jogadores. Estes equipamentos são bem mais grossos no guarda-redes, que, além do mais, usa um colete grosso em torno de sua barriga e de seu tórax. Tais equipamentos de protecção são feitos de couro absorvente. No guarda-redes, a espessura de tais equipamentos é de 25 centímetros, na perna, e de aproximadamente 10 centímetros no corpo.

Por dentro do jogo[editar | editar código-fonte]

As estratégias de ataque e de defesa são planejadas pelo técnico da equipa, antes e ao longo do jogo. As substituições também são responsabilidade do técnico. Este não pode falar com o juiz - a não ser que queira pedir que reviste o equipamento usado pela equipa oponente - nem pode entrar na pista.

Habilidades necessárias[editar | editar código-fonte]

As principais habilidades necessárias no hóquei no gelo são:

  • Patinagem (skating): É considerado a habilidade mais importante do desporto. Todos os jogadores precisam ser capazes de virar rapidamente, de patinar "a ré" - tudo em altíssima velocidade. Travar (saber diminuir a velocidade rapidamente) também é uma outra capacidade importante.
  • Manejamento do taco: Jogadores precisam usar o taco para movimentar o disco. Geralmente, movimenta-se o disco, empurrando-o com um lado da lâmina, e, posteriormente, com o outro lado da lâmina. Jogadores habilidosos movimentam o disco, usando o taco, de um lado a outro rapidamente, fazendo com que seus oponentes fiquem confusos. O taco também pode ser usado para receber passes aéreos, entre outros movimentos possíveis.
  • Passe (passing): É o passe do disco entre jogadores da mesma equipa, usando o taco. Pode-se passar o disco através de um passe normal, onde o disco movimenta-se sem sair do gelo; ou através de um passe aéreo, onde o disco percorre um certo trajecto no ar.
  • Tiro (shooting): Capacidade de propulsionar o disco em alta velocidade em direcção à baliza, usando o taco. Pode-se usar wrist shots, onde a lâmina do taco está em contacto com o gelo no momento em que a lâmina propulsiona o disco, ou slap shots, onde o jogador levanta o taco para trás, e o traz rapidamente de volta para frente, propulsionando o disco, e geralmente sem manter contacto com o gelo. Slap shots propulsionam o disco com mais força e rapidez do que wrist shots, só que com menos pontaria.
  • Marcação (bodychecking ou simplesmente checking): A habilidade de um jogador de remover a posse do disco de outro jogador oponente. Pode-se usar o taco (stick checking) ou o corpo (body checking). Usa-se o taco para tentar alterar a direcção de movimento do disco, ou o corpo, para bloquear, desviar ou diminuir a velocidade do jogador oponente. Neste caso, permite-se contacto corpo-a-corpo apenas com a parte superior do corpo, sem o uso directo dos braços. Body checking é livre em jogos profissionais e na maioria dos jogos amadores, mas jogos realizados em escolas nos Estados Unidos limitam seu uso apenas nas zonas neutras e defensivas. Nos jogos do Campeonato Internacional de Hóquei Sobre o Gelo Feminino, bodychecking é proibido (devido às diferenças existentes entre o tamanho e a massa das jogadoras de hóquei sobre o gelo do Canadá e dos Estados Unidos em relação à jogadoras de outros países).

Posições[editar | editar código-fonte]

Um gool.
  • O guarda-redes ou goleiro (goaltender, goalie): É o jogador encarregado de defender o gol. Ficam quase sempre próximos ao golo. Os guarda-redes precisam de rápidos reflexos, além de rapidez e força suficiente para mover qualquer parte do corpo - e o pesado equipamento de protecção - rapidamente, com o intuito de bloquear o golo. Um pequeno erro ou demora de alguns poucos segundos podem custar à sua equipa um ponto. Ao contrário dos outros jogadores, possuem o direito de pegar o disco com as mãos, em qualquer parte da pista.
  • Defesa (defense): Actua principalmente na zona de defesa da sua equipa, tentando parar ataques da equipa oponente. Marcam poucos golos. Alguns, porém, são muito ofensivos, participando de jogadas de ataque quando possível. Estes fazem mais golos, mas arriscam a defesa da sua equipa.
  • Centro (center): Posiciona-se no centro da pista. Geralmente, são os jogadores que mais se movimentam ao longo do jogo, e participam tanto de jogadas de defesa quanto de ataque. São também os jogadores que mais marcam golos.
  • Wingers: Posicionam-se nos cantos da zona de ataque, lutando pelo disco, quando este vai para a região por trás da baliza, posicionam-se em frente ao golo (com o intuito de bloquear a visão do guarda-redes e de pegar possíveis remates) e fazem passes ofensivos para outros jogadores de sua equipa, quando estes estão livres de marcação. Geralmente, são utilizados dois, um sendo o left winger (ala esquerda) e o outro o right winger (ala direita).

A grande maioria das equipas de hóquei no gelo usa três jogadores de ataque (um center e dois wingers) e 2 jogadores de defesa, além do guarda-redes.

Cada equipa possui um capitão, encarregado de liderar a equipa em jogo, e é o único jogador de uma equipa a quem é permitido falar directamente com os juízes ou os linesmen. O capitão é identificado pela letra C, em maiúscula, localizado na parte frontal superior do uniforme. Dois jogadores da equipa são escolhidos como capitães alternativos, como substitutos ao capitão activo, caso este seja penalizado ou expulso - e são identificados pela letra A, em maiúscula.

Ataque[editar | editar código-fonte]

O ataque, comummente chamado de rush, é desferido contra o golo inimigo, numa tentativa de pontuar. A equipa ofensiva movimenta o disco em direcção ao golo, até que um jogador, geralmente, o avançado-central da equipa, movimente o disco para a zona de ataque. Quando isto acontece, outros jogadores da equipa, os wingers vão para a zona de ataque, para pressionarem no ataque, enquanto um ou dois jogadores continuam atrás, para defender a sua zona de defesa, caso a equipa oponente ganhe a posse do disco. Os wingers assistem o avançado-central e ajudam a manter a posse do disco dentro da zona de ataque, e pressionam pelo golo, enquanto o avançado-central tenta pontuar, quando possível. Quando o disco não entra na baliza, dado a um tiro mal-sucedido, tanto o avançado-central quanto os wingers tentam recuperar imediatamente a posse do disco, ou tentar obter a posse do disco, obtendo-na do oponente (forechecking).

O power play, ou tudo-ou-nada, é uma jogada de ataque desferida quando a equipa oponente está em desvantagem numérica (um ou dois jogadores a menos). Aqui, todos os jogadores de uma dada equipa (com excepção do guarda-redes) movem-se em direcção ao ataque, em busca de golos, aproveitando-se do fato que possuem a vantagem numérica. Já a pull the goalie acontece quando uma equipa, em desespero, querendo a vitória e já perto do final do jogo, substitui seu guarda-redes por um jogador ofensivo, numa tentativa desesperada de pontuar.

Deve-se notar que, em ao jogar na ofensiva, os jogadores da equipa não podem passar o disco directamente da zona de defesa para outro jogador localizado além da linha vermelha central, ou da zona neutra directamente para a zona de ataque. Um jogador precisa locomover-se junto com o disco da zona de defesa até a zona neutra, e então ele pode fazer um passe a outro jogador que esteja localizado em qualquer parte da zona neutra. O mesmo vale para a zona de ataque, é necessário que um jogador locomova-se junto com o disco da zona neutra em direcção à zona de ataque (partindo da zona neutra ou da zona de defesa), e somente então ele está liberado a passar para outro companheiro dentro da zona de ataque. Quando um jogador passa o disco da zona de defesa para outro jogador, localizado além da linha vermelha central, acontece uma offside pass (passe impedido) - vale notar, porém, que um jogador na zona de defesa está livre para passar para outro na zona neutra, desde que este último jogador esteja localizado antes da linha vermelha central. Quando um jogador faz um passe de qualquer parte da zona de defesa ou da zona neutra para a zona de ataque para outro jogador localizado na zona de ataque, acontece um player offside (jogador impedido).

Já uma icing acontece quando um jogador tenta marcar um ponto, atirando o disco atrás da linha vermelha central, ao invés de tentar marcar somente dentro da zona de ataque. Se o jogador consegue marcar o golo, tendo atirado detrás da linha vermelha central, é dado um golo normal à equipa. Porém, caso o disco não entre, icing imediatamente acontece.

Offsides e icing são violações leves - similares ao impedimento do futebol - e são penalizadas com um face-off.

Defesa[editar | editar código-fonte]

Diagrama de icing. O jogador A não está a fazer icing, mas o jogador B está.

Jogo defensivo é destinado a quebrar ataques do oponente. Quando o oponente dirige-se em direcção à sua zona de ataque, os jogadores de defesa da equipa defensora posicionam-se rapidamente na sua zona de defesa, patinando à ré, de modo a ver os movimentos do seu oponente. Cada defensor guarda um lado da pista, procurando marcar os wingers da equipa oponente. Quando o disco chega à zona de defesa, um dos defensores dirige-se em direcção ao golo, para auxiliar o guarda-redes, e o segundo defensor marca o jogador oponente que possui a posse do disco. Enquanto tudo isso acontece, os outros jogadores de ataque, da equipa em posição de defesa, chegam, e procuram auxiliar na marcação.

Os jogadores da equipa defensiva podem usar os seus tacos para tentar bloquear um tiro ou um passe do oponente. A marcação por cima do oponente precisa ser pesada, em busca da obtenção da posse do disco ou mandá-lo para a região defensiva do oponente, quando obter a posse do disco é arriscada.

Face-offs[editar | editar código-fonte]

Face-off é o modo de recomeçar o jogo, numa partida de hóquei. Face-offs não somente acontecem no início de qualquer período, mas em todo momento em que o jogo é pausado. Num face-off, os jogadores de ambas equipas ficam frente-a-frente, e o juiz ou um linesman joga o disco entre os jogadores, e as equipas tentam então obter a posse do disco.

Existem nove pontos de face-off, como dito anteriormente. Num começo de período, o face-off dá-se no ponto de face-off central. Quando o jogo é pausado por qualquer motivo (com uma excepção: se o disco saiu da pista), a face-off dá-se no mais próximo ponto de face-off (em relação ao ponto onde o disco estava quando o jogo fora pausado). Quando o disco sai da pista, a face-off dá-se próximo ao muro, no lugar onde o disco saiu da pista.

Num face-off, jogadores de ambas as equipas estão proibidos de movimentar seus tacos ou de movimentar-se, antes que o disco seja lançado pelo juiz - isto é uma violação, penalizada com a troca de jogadores - o jogador que violou a regra é substituído por outro que está em campo (e não no banco de reserva).

Violações e Penáltis[editar | editar código-fonte]

Brigas são comuns no hóquei no gelo - especialmente em frente à baliza. Elas são punidas com dez minutos de suspensão, ou até expulsão, para casos repetidos ou mais graves.

Com excepção do offside e do icing, bem como a de jogar o taco numa tentativa de desviar o curso do disco, e são consideradas violações leves, jogadores que cometem outras infracções sofrem penalties (punições), que variam com a infracção cometida. Estas punições variam entre dois minutos fora do jogo (podendo voltar a jogar imediatamente após o cumprimento dos dois minutos - em relação ao tempo do jogo, e não ao tempo real, até expulsão definitiva do jogo ou mesmo suspensão por X jogos ou tempo.

Os jogadores penalizados ficam num banco ao lado da pista de gelo, o "banco de penálti", onde são obrigados a ficar até que tenham cumprido a punição imposta pelo juiz (excepto nos casos onde o jogador é expulso, onde o jogador expulso vai directamente para o "chuveiro").

Em qualquer caso, uma equipa não pode possuir menos de quatro jogadores em campo - caso um jogador seja punido, e outros dois ainda estejam cumprindo suas punições, este terceiro jogador pode ser substituído por outro que está no banco de reservas - ele continuará a cumprir sua punição somente após o primeiro jogador punido tenha cumprido sua punição, e retorne ao jogo.

Existem 5 tipos principais de punições:

  • Punições secundárias: dados para as seguintes violações: segurar o uniforme de um jogador oponente, atrapalhar o oponente através do uso indevido do taco ou jogar o taco em algum lugar com o objectivo de tentar inteceptar o disco. São punidas com dois minutos, e o jogador punido fica no banco de penalty até que tenha cumprido sua punição.
  • Punições primárias: são dados quando um jogador inicia uma briga, ou quando corta a pele de um jogador oponente, com seu taco. É punida com cinco minutos. Se ambas as equipas são punidas com um penalty primário ao mesmo tempo, 4 jogadores de cada equipe ficam no gelo, conhecido como 4-on-4. Caso a punição seja por brigar, os jogadores podem ser substituídos, porém os punidos terão que cumprir os dez minutos de suspensão.
  • Punições de falta de conduta: geralmente dado quando um jogador comporta-se de maneira inadequada com qualquer oficial (geralmente, juízes e linesmen). Também dado quando um jogador junta-se a uma briga ou quando ele inicia três brigas (ou mais). Comportamento inadequado é punido com dez minutos, participação frequente em brigas é penalizado com expulsão definitiva do jogo. Em ambos os casos, um reserva pode tomar o seu lugar.
  • Punições de partida: acontecem quando um jogador machuca deliberadamente (ou tenta machucar) um jogador oponente. Punido com expulsão imediatam sendo que um reserva pode substituí-lo após cinco ou dez minutos, dependendo da gravidade das lesões sofridas pelo jogador oponente. Depois do "problema" entre Zdeno Chara, do Boston Bruins, e Max Pacioretty, do Montreal Canadiens, em que Chara, ao fazer o check no Pacioretty, acabou batendo a cabeça dele no vidro, quebrando vértebras e causando uma concussão de grau 3 no jogador, os GMs dos times voltaram a discussão sobre penalidades e proteção aos jogadores.
  • Tiro livre (shootout): É dado a um jogador cuja equipa que estava na ofensiva. Este jogador estava livre para atirar em direcção à baliza, mas foi empurrado deliberadamente por trás por um oponente, ou o defensor estava no goal crease e bloqueou o disco. Assim, o jogador têm a chance de cobrar uma falta, entre ele e o guarda-redes apenas, e ambos separados a uma curta distância (similar ao penalty, do futebol),

Oficiais (Official)[editar | editar código-fonte]

Oficiais (officials) são pessoas qualificadas que possuem algum tipo de responsabilidade ao longo do jogo, desde fazer com que as regras sejam respeitadas até a manutenção da ordem ao longo do jogo.

Oficiais On-line[editar | editar código-fonte]

Um juiz de hóquei no gelo.

Os seguintes oficiais fazem seu trabalho dentro da pista de gelo, e vestem um uniforme listrado, em preto e branco. Usam patins de hóquei de gelo, e fazem uso de apitos para pausar o jogo. Fazem uso de gestos de mão para indicar faltas e violações.

  • O juiz é o principal oficial numa partida de hóquei sobre o gelo. É identificado pelas faixas cor de laranja ou vermelhas, que são usadas em ambos os braços. Ele pode anular um golo, caso decida que uma violação das regras tenha acontecido, e é o único oficial permitido a aplicar penalties a jogadores, caso eles tenham cometidos alguma falta grave. O juiz também possui o direito de revistar o equipamento usado pelos jogadores, e de garantir que elas estejam dentro dos padrões estabelecidos pela liga local. Na NHL, cada equipa, além disso, possui o direito de chamar por uma revista ao juiz, caso pense que jogadores da equipa oponente estejam usando equipamentos fora dos padrões estabelecidos.
  • Linesmen são encarregados de vigiar violações que envolvam a linha central vermelha e as linhas azuis - como icing e impedimentos. Sua função é semelhante aos dos "bandeirinhas" do futebol. Não possuem autoridade para marcar faltas ou indicar violações, mas podem aconselhar o juiz, caso este peça pela opinião do linesman. Linesmen podem apenas indicar óbvias violações, como o lançamento do taco por parte de um jogador.

Geralmente, jogos são praticados com um juiz e dois linesmen. A NHL faz uso de dois juízes por partida. Porém, outras ligas fazem uso de dois oficiais que agem como juízes e linesmen, dois juízes e um linesman ou mesmo um juiz e um linesman.

Oficiais off-line[editar | editar código-fonte]

Estes oficiais possuem responsabilidades administrativas no decorrer de um jogo de hóquei sobre o gelo, e não possuem nenhuma influência no decorrer desta, com excepção do "oficial do vídeo-golo":

  • Oficiais da baliza (Goal judges) determinam se um golo foi feito ou não. Posicionados atrás da baliza, vêem se o disco ultrapassou completamente a linha do golo. Quando disponível, este oficial activa as sirenes e a caixa de som, para indicar que um golo foi marcado. Porém, seu papel é apenas de auxílio para o juiz principal, e é este o único que possui a responsabilidade de declarar que um golo foi efetivamente marcado, e podem anular as decisões dos oficiais da baliza.
  • O oficial do vídeo-golo (video goal judge) revê o replay de certos golos questionados, através do uso de uma televisão, e quando é pedido pelo juiz a fazer isto. Neste caso, a decisão tomada por este oficial é a decisão final. Em apenas nas seguintes situações, golos podem ser questionados, segundo regras da NHL: se o disco ultrapassou a linha do golo completamente, antes que período (tempo) de jogo acabasse; disco direcionado pelo jogador ofensivo ao golo, com o uso das mãos e/ou das pernas; o disco foi desviado em direcção ao golo, por acidente, pelo juiz ou pelo linesman; ou foi desviado no ar pelo taco (também suspenso no ar) de um jogador ofensivo.
  • Official scorer: Regista golos e assistências ao longo do jogo.
  • Penalty timekeeper: Regista todos os penalties impostos pelo juiz, e a hora e tempo de jogo em que estes penalties foram tomados.
  • Penalty timekeeper: responsável por parar e activar o cronómetro do jogo.
  • Estatísticos (Statistician) registam todas as informações sobre a perfomance de cada jogador, bem como a das equipas (golos, faltas, etc).

Campeonatos[editar | editar código-fonte]

Seleções[editar | editar código-fonte]

Clubes[editar | editar código-fonte]

A maior e mais antiga de hóquei é a National Hockey League, criada em 1917 entre times do Canadá e Estados Unidos. Seu troféu, a Copa Stanley, é ainda mais antigo, sendo dado desde 1893. Tem média de 17,703 espectadores.[1] A principal liga secundária é a American Hockey League, com média de 5,626 espectadores,[1] e todos os seus times tendo afiliações com as franquias da NHL. O mais notório torneio de juniores norte-americano é a Liga Canadense de Hóquei.

O torneio considerado mais forte depois da NHL é a Liga Continental de Hockey, também conhecida KHL, que engloba times da Eurásia.[2] Sucessora da Super Liga Russa e o Campeonato Soviético, tem em sua maioria times da extinta União Soviética, além de clubes do Leste Europeu.

As dez ligas mais populares da Europa são:[1]

Posição Liga País(es) Média de público
1 National League A  Suíça 6,620
2 Deutsche Eishockey Liga  Alemanha 6,172
3 Liga Continental de Hockey  Rússia
 Bielorrússia /  Cazaquistão /  Eslováquia /  Croácia /  República Checa
6,106
4 Svenska hockeyligan  Suécia 5,717
5 SM-liiga  Finlândia 5,213
6 Extraliga Checa  República Checa 5,169
7 Österreichische Eishockey-Liga  Áustria
 Eslovénia \  Hungria \  República Checa
3,547
8 Extraliga Eslovaca  Eslováquia 2,018
9 Elite Ice Hockey League  Grã-Bretanha 1,977
10 GET-ligae  Noruega 1,627

Referências

  1. a b c Swiss on top of Europe IIHF (2013-02-27). Visitado em 2013-02-27.
  2. World of difference for KHL? iihf.com (2012-05-07).
  • Carroll, Michael. The Concise Encyclopedia of Hockey. [S.l.]: Greystone, 2001. ISBN 1-55054-845-X.
  • Duplacey, James. The Annotated Rules of Hockey: An Official Publication of the National Hockey League. [S.l.]: Lyons and Burford Publishers, 1996. ISBN 1-55821-466-6.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Hóquei no gelo