Denoy de Oliveira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém uma ou mais fontes no fim do texto, mas nenhuma é citada no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde janeiro de 2009)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.


Denoy de Oliveira
Nascimento 30 de outubro de 1933 (80 anos)
Belém (Pará),  Brasil
Morte 4 de novembro de 1998 (65 anos)
São Paulo (cidade), Brasil
Nacionalidade brasileira
Ocupação roteirista, ator, produtor e diretor de cinema, compositor

Denoy de Oliveira (Belém, 30 de outubro de 1933São Paulo, 4 de novembro de 1998) foi um roteirista, ator, produtor, compositor e diretor de cinema brasileiro.

Destacou-se principalmente no cinema, dirigindo obras como Amante muito Louca, O Baiano Fantasma e A Grande Noitada, dentre outros.

No teatro, sobretudo no Teatro Opinião, atuou como autor, diretor, ator e produtor. Também trabalhou na televisão.

É irmão do cineasta Xavier de Oliveira e do artista gráfico Rui de Oliveira. Foi casado com a atriz e produtora cinematográfica Maraci Melo.

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Festival de Gramado

  • 1974: Vencedor (Kikito) - Melhor Diretor, por Amante muito Louca
  • 1981: Vencedor (Kikito) - Melhor Ator Coadjuvante, por O Homem que Virou Suco
  • 1984: Vencedor (Kikito) - Melhor Diretor, por O Baiano Fantasma
  • 1984: Vencedor (Kikito) - Melhor Filme, por O Baiano Fantasma

Troféu APCA

  • 1973: Vencedor - Melhor Diretor, por Amante muito Louca

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre cineastas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.