Eleição da cidade-sede dos Jogos Olímpicos de Inverno de 2018

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Eleição da cidade-sede
Jogos Olímpicos de
Inverno de 2018
2018 Winter Olympics candidate cities.PNG
Mapa das cidades candidatas
(clique na imagem para ampliar)
Sessão
África do Sul Durban, África do Sul
123ª Sessão do COI
Data da escolha
6 de julho de 2011
Resultado
Vencedor Coreia do Sul PyeongChang - 63 votos
2º colocado Alemanha Munique - 25 votos
Olympic rings with transparent rims.svg

O processo de eleição da cidade-sede dos Jogos Olímpicos de Inverno de 2018 ocorreu entre 2009 e 2011 e conta com a participação de três cidades de dois continentes. Outras cidades planejaram participar do processo, mas não se inscreveram.

Em 15 de outubro de 2009 terminou o prazo das inscrições. Uma cidade da Ásia (PyeongChang, na Coreia do Sul) e duas da Europa (Annecy, na França, e Munique, na Alemanha) oficializaram a sua postulação.[1] O processo é composto por duas fases, em que as cidades candidatas formulam relatórios e recebem visitas de integrantes do COI. Na primeira fase do processo, as três cidades postulantes formularam relatórios que foram analisados por um Grupo de Trabalho. Em 22 de junho foi divulgado o resultado dessa análise. As três cidades foram aprovadas, permaneceram na disputa e passaram a ser chamadas oficialmente de Cidades Candidatas. Os relatórios finais de candidatura devem ser entregues ao Comitê Olímpico Internacional até 11 de janeiro de 2011.[2]

O encerramento do processo foi realizado na 123ª Sessão do Comitê Olímpico Internacional, realizada em Durban, na África do Sul, em 2011[3] e o condado de PyeongChang foi eleito a sede.[4] .


Cronograma[editar | editar código-fonte]

Data Evento[3]
15 de outubro de 2009 Encerramento do prazo de inscrição para as Cidades Postulantes.
2 a 5 de dezembro de 2009 Seminário de Instrução para as Cidades Postulantes.
12 a 28 de fevereiro de 2010 Programa de Observação dos Jogos Olímpicos - Vancouver 2010.
15 de março de 2010 Data final para envio do relatório com as respostas ao questionário do COI.
22 de junho de 2010 Divulgação dos nomes das Cidades Candidatas.
11 de janeiro de 2011 Envio dos livros de candidatura das Cidades Candidatas.
6 de junho de 2011 Publicação do Relatório da Comissão Avaliadora, com as impressões sobre as cidades candidatas.
6 de julho de 2011 Eleição da sede dos Jogos Olímpicos de 2018 em Durban, África do Sul.

Potenciais candidatas[editar | editar código-fonte]

Festival de Inverno de Harbin, uma das cidades que não confirmou candidatura.
Pista de saltos de esqui em Tromsø, na Noruega.

Cidades Candidatas[editar | editar código-fonte]

Após a derrota de Paris no processo de eleição da cidade-sede dos Jogos Olímpicos de Verão de 2012, o Comitê Olímpico Francês havia desistido de oficializar candidaturas antes do processo para os Jogos de 2024,[19] mas em 2008, recuou.[20] Em janeiro de 2009, as quatro cidades candidatas, Annecy, Nice, Grenoble e Pelvoux, enviaram os relatórios de pré-candidatura ao Comitê Olímpico Francês.[21] O Comitê, em relatório divulgado em 13 de março de 2009, avaliou que as candidaturas de Grenoble e Annecy eram de "alta qualidade", ao contrário das outras duas.[22] Três dias depois, a entidade se reuniu para eleger a candidata francesa a sede dos Jogos de 2018. Annecy obteve vinte e três votos, contra dez de Nice, nove de Grenoble e um de Pelvoux, e foi eleita para representar o país no processo.[14]

A terceira maior cidade da Alemanha, sede dos Jogos Olímpicos de Verão de 1972, iniciou estudos de viabilidade para os Jogos de Inverno de 2018 em 2007.[23] A única possível concorrente era a cidade de Hamburgo, que desistiu devido ao apoio declarado da Federação Alemã de Esportes Olímpicos a Munique.[24] Em dezembro de 2007 a Federação Alemã de Esportes Olímpicos confirmou por unanimidade a escolha de Munique.[25] O projeto, que inclui as competições dos esportes de neve em Garmisch-Partenkirchen, sede dos Jogos de Inverno de 1936,[23] teve logotipo escolhido via votação popular na internet.[26]

O forte apoio popular e a experiência adquirida após duas derrotas, nos processos anteriores para 2010 e 2014, foram a motivação para o condado de PyeongChang tentar uma terceira candidatura.[27] Para Thomas Bach, vice-presidente do Comitê Olímpico Internacional, a candidatura de PyeongChang ganhará força se focar em outro tema que não a paz na Península da Coreia. Segundo ele, a Ásia possui poucos locais propícios para a realização dos Jogos Olímpicos de Inverno, e PyeongChang é, com certeza, um deles.[28]

Avaliação das cidades postulantes[editar | editar código-fonte]

As três cidades que se inscreveram tiveram até 15 de março de 2010 para responder ao primeiro questionário. Através da análise das respostas, o COI avaliou cada projeto e deu uma nota mínima e uma máxima a cada um de acordo com onze critérios de avaliação:[2]

Critério de avaliação Munique Annecy PyeongChang
Mín. Máx. Mín. Máx. Mín. Máx.
Apoio político e social 7,5 8,5 6,9 8,6 8,4 9,0
Infraestrutura geral 8,0 9,0 5,4 6,9 6,7 8,0
Locais de competição 7,0 8,6 5,6 6,9 6,8 8,5
Vila(s) olímpica(s) 6,2 7,6 4,5 5,8 6,2 7,9
Meio ambiente e impacto ambiental 7,8 8,8 6,6 7,9 7,2 8,5
Acomodações 9,3 9,8 6,1 7,2 9,3 9,8
Transporte 8,0 8,8 5,5 7,5 8,3 9,0
Segurança 7,5 8,5 7,0 8,5 7,5 8,5
Experiências anteriores 9,0 10,0 9,0 10,0 8,0 9,0
Finanças 6,7 8,6 6,9 8,5 6,9 8,3
Conceito geral 8,0 9,0 4,0 7,0 8,0 9,0

Na conclusão do relatório, o Grupo de Trabalho se mostrou satisfeito em anunciar que todas as postulantes possuem condições de realizar os Jogos Olímpicos de Inverno, e enfatizou o esforço necessário para organizar um evento deste porte. O Grupo concluiu que tanto Munique quanto PyeongChang tinham potencial para organizar Jogos bem-sucedidos. Quanto a Annecy, o projeto foi considerado disperso, uma vez que possuia dez regiões com instalações esportivas e diversas Vilas Olímpicas, o que representaria um desafio adicional em termos de organização e logística.[2]

Referências

  1. Comitê Olímpico Internacional (16 de outubro de 2009). Three Applicant Cities for the 2018 Olympic Winter Games (em inglês). Página visitada em 16 de outubro de 2009.
  2. a b c Comitê Olímpico Internacional (23 de abril de 2010). XXIII Olympic Winter Games 2018 Working Group Report (em inglês). Página visitada em 22 de junho de 2010.
  3. a b Comitê Olímpico Internacional (16 de outubro de 2009). Press Release - Three Applicant Cities for the 2018 Olympic Winter Games (em inglês). Página visitada em 16 de outubro de 2009.
  4. UOL Esporte (2011). Cidade sul-coreana sediará os Jogos Olímpicos de Inverno em 2018 (em português). UOL. Página visitada em 6 de julho de 2011.
  5. a b GamesBids.com (19 de março de 2008). 2018 Winter Games – Sofia To Bid, Bukovel Prepares (em inglês). Página visitada em 16 de outubro de 2009.
  6. GamesBids.com (19 de janeiro de 2009). Sofia To Bid For 2016 Winter Youth Games (em inglês). Página visitada em 16 de outubro de 2009.
  7. GamesBids.com (12 de novembro de 2008). Quebec City Should Bid For Winter Olympics (em inglês). Página visitada em 16 de outubro de 2009.
  8. GamesBids.com (3 de outubro de 2008). Almaty Considers 2018 Winter Games Bid (em inglês). Página visitada em 16 de outubro de 2009.
  9. Santiago 2018. Santiago 2018 (em inglês). Página visitada em 16 de outubro de 2009.
  10. GamesBids.com (14 de outubro de 2009). No 2018 Olympic Winter Bid From China (em inglês). Página visitada em 16 de outubro de 2009.
  11. Radiotelevizija Slovenija (11 de março de 2008). Gorenjska za zimske OI leta 2018 (em esloveno). Página visitada em 16 de outubro de 2009.
  12. GamesBids.com (8 de outubro de 2009). Spanish Cities Joint Bid For 2022 Winter Games (em inglês). Página visitada em 16 de outubro de 2009.
  13. The Gazette (7 de julho de 2009). USOC will not bid for 2018 Winter Olympics (em inglês). Página visitada em 16 de outubro de 2009.
  14. a b GamesBids.com (18 de março de 2009). Annecy is French Choice for 2018 Olympic Winter Games (em inglês). Página visitada em 16 de outubro de 2009.
  15. Aftenposten (6 de outubro de 2008). Tromsø’s application withdrawn (em inglês). Página visitada em 16 de outubro de 2009.
  16. GamesBids.com (23 de agosto de 2007). New Zealand Wants To Host A Winter Olympics (em inglês). Página visitada em 16 de outubro de 2009.
  17. Sveriges Radio (5 de julho de 2007). Det kan bli en svensk OS-ansökan 2018 (em sueco). Página visitada em 16 de outubro de 2009.
  18. Governo do Cantão de Genebra (8 de dezembro de 2008). Communiqué de presse du Conseil d’Etat - Jeux olympiques d’hiver (em francês). Página visitada em 16 de outubro de 2009.
  19. TSR (11 de janeiro de 2006). Voeux du CNOSF - Pas de candidature française aux JO avant 2024 (em francês). Página visitada em 16 de outubro de 2009.
  20. Comitê Olímpico Francês (24 de setembro de 2008). Feu-vert pour les Jeux d'hiver 2018 (em francês). Página visitada em 16 de outubro de 2009.
  21. Games Bids (22 de janeiro de 2009). Four French Cities Submit Applications For France 2018 Winter Games Bid (em inglês). Página visitada em 16 de outubro de 2009.
  22. Games Bids (13 de março de 2009). French Olympic Committee Releases Report On 2018 Games Candidature (em inglês). Página visitada em 16 de outubro de 2009.
  23. a b Games Bids (6 de outubro de 2007). Munich Invests In 2018 Olympic Bid Application (em inglês). Página visitada em 16 de outubro de 2009.
  24. Games Bids (29 de novembro de 2007). Hamburg’s Olympic Bid Delayed Until 2030 (em inglês). Página visitada em 16 de outubro de 2009.
  25. Games Bids (16 de julho de 2008). Munich 2018 Bid Committee Inaugurated Tuesday (em inglês). Página visitada em 16 de outubro de 2009.
  26. Games Bids (16 de outubro de 2009). Munich Launches 2018 Olympic Bid With New Logo, Website (em inglês). Página visitada em 16 de outubro de 2009.
  27. Games Bids (2 de setembro de 2007). PyeongChang Will Bid Again For The 2018 Olympic Games (em inglês). Página visitada em 16 de outubro de 2009.
  28. Games Bids (5 de janeiro de 2008). IOC Member Assesses Olympic Bids (em inglês). Página visitada em 16 de outubro de 2009.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]