F-117 Nighthawk

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo. Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
F-117 Nighthawk
Um F-117 em pleno vôo
Descrição
Fabricante Lockheed Martin
Entrada em serviço 13 de outubro de 1983 (31 anos)
Missão Bombardeiro, ataque furtivo
Tripulação 1
Dimensões
Comprimento 20.09 m
Envergadura 13.20 m
Altura 3.78 m
Área (asas) 73 m²
Peso
Tara 13,380 kg
Peso total 23,814 kg
Propulsão
Motores 2x General Electric F404-F1D2 turbofan
Força (por motor) 48.0 kN
Performance
Velocidade máxima 1230 km/h
Armamento
Mísseis/Bombas 2x bombas do tipo Mk-84, GBU-10 Paveway II, GBU-12 Paveway II, GBU-27 Paveway III, BLU-109, Mk-61 ou WCMD

F-117A Nighthawk da Força Aérea dos Estados Unidos é o primeiro avião no mundo dotado de tecnologia de camuflagem (stealth, em inglês) a baixa altitude. É o descendente directo do programa prototipal Have Blue. O avião foi oficialmente aposentado em 22 de abril de 2008.[1]

Alcunhas[editar | editar código-fonte]

Prévia ao seu batismo com o nome oficial, os engenheiros e pilotos de testes referiam-se a este avião, que seria escondido da luz do dia para evitar os satélites Soviéticos, como "Barata", por vezes ainda usado.

Outra alcunha muito utilizada é "Wobblin' Goblin", devido à instabilidade do avião a velocidades reduzidas, especialmente durante reabastecimentos aéreos.

História[editar | editar código-fonte]

A aprovação para a produção do F-117A foi emitida em 1978 com um contrato atribuído à Lockheed Advanced Development Projects, em Burbank na Califórnia, como um projecto de alto sigilo. O primeiro voo foi realizado em 1981, apenas 31 meses após a decisão da produção em massa. O primeiro F-117A saiu em 1982 e a sua capacidade operacional estabelecida em outubro de 1983. O último avião seria entregue no verão de 1990. A Força Aérea dos Estados Unidos negou a sua existência até 1988 e, em abril de 1990, um exemplo foi exibido em público na Base Aérea de Nellis, em Nevada, atraindo dezenas de milhares de espectadores.

Combate[editar | editar código-fonte]

O F-117 tem sido utilizado várias vezes em guerras contemporâneas. A sua primeira missão real foi no Panamá, na Operação Justa Causa, em 1989. Durante a invasão, o F-117 largou duas bombas na base de Rio Hato. Mais tarde, durante a Guerra do Golfo, largou bombas inteligentes em alvos iraquianos. Tem sido utilizado, desde então, na Guerra do Kosovo em 1999, no Afeganistão e na Invasão do Iraque.

Artigos relacionados:
Desenvolvimento: Have Blue - USS Sea Shadow
Equivalência:
Série: XF-108 - F-110 - F-111 - F-117 - - -
Listas relacionadas: Lista de aviões

Cultura[editar | editar código-fonte]

No jogo Call of Duty: Black Ops 2 de 2012, desenvolvido pela Treyarch, o F-117 Nighthawk foi adicionado com o nome de Lodestar. Para desbloqueá-lo é necessário estar na Patente nível 12, e para consegui-lo precisa-se de 1500 pontos das séries de pontuação na partida. Sua função é disparar misseis teleguiados por uma luz infra-vermelha em direção ao alvo inimigo que está mirando. Esse avião aparece no jogo Dai Senryaku VII: Exceed, se você jogar como os Estados Unidos. [carece de fontes?]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. "Lockheed F-117A Nighthawk fact sheet." National Museum of the United States Air Force. 1 de agosto de 2011.


Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Imagens e media no Commons
Ícone de esboço Este artigo sobre aviação, integrado ao Projeto Aviação, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.