Lockheed Constellation

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Lockheed Constellation
New Zealand PW-51.svg
O Constellation da USAAF, primeira operadora
Descrição
Tipo Avião comercial
Fabricante Estados Unidos Lockheed
Primeiro voo 9 de janeiro de 1943 (71 anos)
Capacidade de
passageiros
95 a 107 passageiros
Performance
Velocidade máxima 547 km/h

Lockheed Constellation, Connie ou apenas Constellation, é um avião quadrimotor a pistão, construído pela americana Lockheed entre 1943 e 1958, em Burbank. Foram construídos ao todo 856 aparelhos em 4 modelos, todos com o mesmo design característico cuja forma de golfinho possui tripla empenagem. Foi um avião muito usado no transporte de passageiros e como avião de transporte militar. Foi o avião presidencial de Dwight D. Eisenhower, presidente dos Estados Unidos.

Design e desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

Projeto[editar | editar código-fonte]

A Lockheed trabalhou desde 1937 no projeto do L-044 Excalibur, um avião quadrimotor pressurizado. Em 1939, a Trans World Airlines encomendou um aparelho com capacidade para 40 passageiros com alcance de 5.630 km.[1] A TWA receberia então o L-049 Constellation, desenhado pelos engenheiros da Lockheed Kelly Johnson e Hall Hibbard.[2]

O protótipo do avião militar C-69 foi baseado no design inicial do L-049.

Desenvolvimento do Constellation[editar | editar código-fonte]

O desenho da asa do Constellation era do P-38 Lightning, diferindo somente na escala.[3] A empenagem tripla, com menor altura, permitia à aeronave estacionar em qualquer hangar, mesmo com todos os acessórios hidráulicos e sistemas antigelo.[1] O avião possuía velocidade máxima de 547 km/h (340 mph), velocidade de cruzeiro de 483 km/h (300 mph), e teto operacional de 24.000 pés (7.315 m).[4]

De acordo com Anthony Sampson, na revista Empires of the Sky, o intrincado desenho foi realizado pela Lockheed, mas o conceito, a forma, utilidades, aparência e ethos do Constellation foram produzidos por intercessão do piloto Hughes durante o processo.[5]

História Operacional[editar | editar código-fonte]

II Guerra Mundial[editar | editar código-fonte]

O primeiro Lockheed Constellation em 9 de janeiro de 1943.

Com o início da II Guerra Mundial, a aeronave da TWA foi convertida para o C-69 Constellation, um avião militar de transporte. Havia ainda o interesse em mais 202 aviões por parte da força aérea americana (USAAF). O primeiro aparelho, matrícula NX25600, fez voo teste em 9 de janeiro de 1943, de Burbank para Muroc Field.[1]

A Lockheed propôs o modelo L-249 para ser um bombardeiro de longo alcance. Apesar de ter recebido a designação militar XB-30, o projeto não foi a diante. O plano do C-69B de longo alcance para transporte de tropas também foi cancelado. Um modelo C-69C, com 43 assentos para transporte VIP foi construído em 1945 na fábrica da Lockheed, em Burbank.

O C-69 foi mais utilizado para transporte rápido, de longo alcance, durante a guerra.[6] 22 C-69s foram construídos antes do fim da guerra e nenhum deles entrou em serviço militar. A USAAF cancelou suas aquisições em 1945.

O Uso no Pós-guerra[editar | editar código-fonte]

Um Constellation L-749A da TWA em Heathrow, 1954, com um container sob a fuselagem.
Super Constellation (C-121C) durante treinamento de pilotos em Epinal - Mirecourt, France.
Interior do cockpit.
Super Connie em Payerne, Suíça.

Depois da II Guerra Mundial, o Constellation tornou-se rapidamente muito popular nas linhas aéreas. O modelo em produção para USAAF para transporte de tropas acabou como aviões de transporte de passageiros, com a TWA recebendo o primeiro em 1 de outubro de 1945. O primeiro voo transatlântico partiu de Washington DC em 3 de dezembro de 1945, e chegou em Paris em 4 de dezembro.[1]

A Trans World Airlines iniciou os serviços aéreos comerciais intercontinentais no pós-guerra, em 6 de fevereiro de 1946, com o voo regular entre Nova Iorque e Paris num Constellation. Em 17 de junho de 1947 a Pan American World Airways iniciou suas operações regulares ao redor do mundo com o seu L749 Clipper America. O famoso voo Pan Am 101 operou por 40 anos.

Como o primeiro avião de cabine pressurizada em uso, o Constellation ajudou as viagens aéreas a tornarem-se acessíveis e muito mais confortáveis. Dentre os operadores estavam TWA, Eastern Air Lines, Pan American World Airways, Air France, BOAC, KLM, Qantas, Lufthansa, Iberia Airlines, Panair do Brasil, TAP Portugal, Trans-Canada Airlines, Aer Lingus e VARIG.

Recordes[editar | editar código-fonte]

Elegante e poderoso (para a época), o Lockheed Constellation estabeleceu alguns recordes na aviação mundial.

  • 17 de abril de 1944 : voou entre Burbank e Washington DC em 6 horas e 57 minutos, desenvolvendo uma média de 532,2 km/h.[2]
  • 29 de setembro de 1957 : um L1649A Starliner voou de Los Angeles para Londres em 18 horas e 32 minutos, velocidade média de 470,6 km/h.
  • 1 de outubro de 1957 : um L1649A voou de Londres para São Francisco em 23 horas e 19 minutos, velocidade média de 369,2 km/h. Este é o recorde até hoje em tempo de voo. O atual Boeing 777 conseguiu voar por 22 horas e 42 minutos.

Obsolescência[editar | editar código-fonte]

O advento dos aviões a jato, como de Havilland Comet, Boeing 707, Douglas DC-8 e Convair 880, o motor a pistão do Constellation tornou-se obsoleto. As primeiras rotas a abandonar o velho Connie foram as mais longas, intercontinentais. O avião continuou a voar em rotas domésticas nos Estados Unidos, e seu último voo comercial com passageiros pagantes foi em 11 de maio de 1967, de Filadélfia para Kansas City, pela TWA.[7] Contudo, permaneceu em serviço como cargueiro, principalmente pela Eastern Airlines, entre Nova Iorque, Washington e Boston, até 1968.

Super Constellation no Charles Prince Airport, Rodésia (atual Zimbábue) em 1975.
Lockheed Super Constellation N73544 (2005).

Sobreviventes[editar | editar código-fonte]

Ao redor do mundo encontram-se ainda exemplares do Constellation, alguns em tão bom estado de conservação que ainda podem voar. Há um exemplar no Brasil, no Museu TAM, ligado à TAM em São Carlos.

Referências[editar | editar código-fonte]

Lockheed Super Constellation L-1049A.svg

Notas[editar | editar código-fonte]

  1. a b c d Taylor 1993, pp. 606–607.
  2. a b Yenne 1987, pp. 44–46.
  3. Johnson, Clarence L. "Kelly". Kelly: More Than My Share of it All. Washington, DC: Smithsonian Books, 1985. ISBN 0-87474-491-1.
  4. [1]
  5. Sampson 1985
  6. Pace 2003, p. 17.
  7. Germain 1998, p. 89.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Boyne, Walter J. Beyond the Horizons: The Lockheed Story. New York: St. Martin's Press, 1998. ISBN 0-31224-438-X.
  • Cacutt, Len, ed. “Lockheed Constellation.” Great Aircraft of the World. London: Marshall Cavendish, 1989. ISBN 1-85435-250-4.
  • Germain, Scott E. Lockheed Constellation and Super Constellation. North Branch, Minnesota: Specialty Press, 1998. ISBN 1-58007-000-0.
  • Marson, Peter J. The Lockheed Constellation Series. Tunbridge Wells, Kent, UK: Air-Britain (Historians), 1982. ISBN 0-85130-100-2.
  • Pace, Steve. X-Planes: Pushing the Envelope of Flight. Osceola, Wisconsin: Zenith Imprint, 2003. ISBN 978-0760315842.
  • Sampson, Anthony. Empires of the Sky: The Politics, Contest and Cartels of World Airlines. London: Hodder and Stoughton, 1985. ISBN 0-340-37668-6.
  • Smith, M.J. Jr. Passenger Airliners of the United States, 1926-1991. Missoula, Montana: Pictorial Histories Publishing Company, 1986. ISBN 0-933126-72-7.
  • Stringfellow, Curtis K. and Peter M. Bowers. Lockheed Constellation: A Pictorial History. St. Paul, Minnesota: Motorbooks, 1992. ISBN 0-87938-379-8.
  • Taylor, Michael J.H., ed. “Lockheed Constellation and Super Constellation.” Jane’s Encyclopedia of Aviation. New York: Crescent, 1993. ISBN 0-517-10316-8.
  • United States Air Force Museum Guidebook. Wright-Patterson AFB, Ohio: Air Force Museum Foundation, 1975.
  • Yenne, Bill, Lockheed. Greenwich, Connecticut: Bison Books, 1987. ISBN 0-51760-471-X.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Lockheed Constellation
Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Lockheed Constellation