Grande Salto Adiante

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Grande Salto Adiante ou Grande Salto para Frente (mais comumente em Portugal, O Grande Salto em Frente, ou O Grande Salto) (1958-1960) foi uma campanha lançada por Mao Tsé-Tung, que pretendia tornar a República Popular da China uma nação desenvolvida e socialmente igualitária em tempo recorde, acelerando a coletivização do campo e a industrialização urbana. O primeiro plano, inflexível, fez aumentar a superfície cultivada e o aumento da produção agrícola no país. O segundo (que tornou famoso o termo "Grande Salto Adiante") incentivou a industrialização. A iniciativa foi um desastre, resultando em cerca de 30 milhões de mortes, em decorrência da fome.[1] O fracasso se deu graças a secas, inundações, falta de pessoal técnico, o rompimento das relações com a União Soviética (com a consequente saída dos técnicos soviéticos do território chinês e a suspensão dos tratados económicos bilaterais), o deslocamento da mão de obra do campo para a indústria e a insuficiência de transporte ferroviário.

Além disso, também foi criado o sistema de Comunas Populares, onde foram criadas sociedades de um total de 20 mil pessoas.Cada uma das comunidades deveria produzir tudo do que precisasse: alimentos, roupas, calçados, ferramentos, além de ter seus próprios moinhos, lavanderias comunitárias, postos de saúde, escola, centrais elétricas, etc.

Entre 1953 e 1958, houve o primeiro plano quinquenal chinês (reforma agrária, educação obrigatória e formação de cooperativas), em que foi formada a parceria com a União Soviética, governada na época por Nikita Kruchov, a qual exportava tecnologia para a República Popular da China. Porém, durante o período da Guerra Fria chamado de coexistência pacífica, Nikita fez uma visita ao Estados Unidos, provocando um rompimento de suas relações com Mao Tsé-Tung. Esse plano representou, para a economia chinesa, o afastamento definitivo do modelo socialista soviético. Afastamento este que teve origem com a divulgação dos "Documentos Secretos" em que Nikita denunciava as práticas stalinistas.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre comunismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. http://www.ucd.ie/t4cms/wp11_03.pdf