Grande Salto Adiante

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde março de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.

História da República Popular da China

Flag of the People's Republic of China.svg

    Era Mao Tse-tung (1949–1976)
        Guerra Civil Chinesa
        Invasão chinesa do Tibete
        Guerra da Coréia
        Zhen Fan
        Campanhas Três-Anti/Cinco-Anti
        Campanha das Cem Flores
        Campanha Antidireitista
        Grande Salto para Frente
        Ruptura sino-soviética
            Fome de 1958-1961 na China
            Guerra sino-indiana
        Revolução Cultural
            Lin Biao
            Bando dos Quatro
            Protestos de Tian'anmen
    Era Deng Xiaoping (1976–1989)
        Abertura econômica da China
        Quatro Modernizações
        Guerra Sino-vietnamita
        Massacre na Praça da Paz Celestial
        Um país, dois sistemas
        Reunificação Chinesa
    China Atual
        Distúrbios no Tibete em 2008
        Terremoto de Sichuan de 2008
        Jogos Olímpicos de Verão
        Distúrbios em Xinjiang

   Ver Também:
        História da China

Líderes Proeminentes
Mao - Deng - Jiang - Hu
Outros temas sobre a China
Cultura - Economia
Geografia - Política - Educação
Portal:China


O Grande Salto Adiante ou Grande Salto para Frente (mais comumente em Portugal, O Grande Salto em Frente, ou O Grande Salto) (1958-1960) foi uma campanha lançada por Mao Tsé-Tung, que pretendia tornar a República Popular da China uma nação desenvolvida e socialmente igualitária em tempo recorde, acelerando a coletivização do campo e a industrialização urbana. O primeiro plano, inflexível, fez aumentar a superfície cultivada e o aumento da produção agrícola no país. O segundo (que tornou famoso o termo "Grande Salto Adiante") incentivou a industrialização. A iniciativa foi um desastre, resultando em cerca de 20 milhões de mortes, em decorrência da fome. O fracasso se deu graças a secas, inundações, falta de pessoal técnico, o rompimento das relações com a União Soviética (com a consequente saída dos técnicos soviéticos do território chinês e a suspensão dos tratados económicos bilaterais), o deslocamento da mão de obra do campo para a indústria e a insuficiência de transporte ferroviário.

Entre 1953 e 1958, houve o primeiro plano quinquenal chinês (reforma agrária, educação obrigatória e formação de cooperativas), em que foi formada a parceria com a União Soviética, governada na época por Nikita Kruchov, a qual exportava tecnologia para a República Popular da China. Porém, durante o período da Guerra Fria chamado de coexistência pacífica, Nikita fez uma visita ao Estados Unidos, provocando um rompimento de suas relações com Mao Tsé-Tung. Esse plano representou, para a economia chinesa, o afastamento definitivo do modelo socialista soviético. Afastamento este que teve origem com a divulgação dos "Documentos Secretos" em que Nikita denunciava as práticas stalinistas.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre comunismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.