Into the Wild (filme)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Into the Wild
O Lado Selvagem (PT)
Na Natureza Selvagem (BR)
Pôster promocional
 Estados Unidos
2007 • cor • 148 min 
Direção Sean Penn
Produção Sean Penn
Art Linson
Bill Pohlad
Roteiro Sean Penn
Baseado em Into the Wild de Jon Krakauer
Elenco Emile Hirsch
Marcia Gay Harden
William Hurt
Jena Malone
Catherine Keener
Brian Dierker
Vince Vaughn
Zach Galifianakis
Kristen Stewart
Hal Holbrook
Gênero Aventura
Drama
Idioma Inglês
Música Michael Brook
Kaki King
Eddie Vedder
Cinematografia Eric Gautier
Edição Jay Cassidy
Estúdio River Road Entertainment
Square One C.I.H.
Linson Film
Distribuição Paramount Vantage
Lançamento Canadá 9 de setembro de 2007 (Festival de Toronto)
Estados Unidos 21 de setembro de 2007
Brasil 27 de outubro de 2007 (Mostra Internacional de Cinema de São Paulo)
Portugal 31 de janeiro de 2008
Orçamento US$15 milhões[1]
Receita US$56,255,142[2]
Site oficial
Página no IMDb (em inglês)

Into the Wild (Na Natureza Selvagem (título no Brasil) ou O Lado Selvagem (título em Portugal)) é um filme biográfico de drama estadunidense de 2007 escrito e dirigido por Sean Penn. É uma adaptação do livro de não-ficção de mesmo nome de 1996 de Jon Krakauer baseaddo nas viagens de Christopher McCandless através da América do Norte e sua vida passada no deserto do Alaska no início da década de 1990. O filme é estrelado por Emile Hirsch como McCandless com Marcia Gay Harden e William Hurt como seus pais e também possui Catherine Keener, Vince Vaughn, Kristen Stewart, e Hal Holbrook.

O filme estreou durante o Festival de Roma 2007 e mais tarde abriu em Fairbanks, Alaska, em 21 de setembro de 2007 e mais tarde foi nomeado para dois Globo de Ouro e ganhou o prêmio de Melhor Canção Original "Guaranteed" de Eddie Vedder. Ele também foi indicado a dois Oscar incluindo Holbrook para Melhor Ator Coadjuvante.[3]

Enredo[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Em 1990, com 22 anos e recém-licenciado, Christopher McCandless ao terminar a faculdade, doa todo o seu dinheiro a uma instituição de caridade, muda de identidade e parte em busca de uma experiência genuína que transcendesse o materialismo do cotidiano. Abandona, assim, a próspera casa paterna sem que ninguém saiba e aventura-se na estrada. Perambula por uma boa parte da América (chegando mesmo ao México) à boleia, a pé, ou até de canoa, arranjando empregos temporários sempre que o dinheiro faltasse,mas nunca se fixando muito tempo no mesmo local pois, Chris acaba por abandonar o seu carro e queimar todo o dinheiro que levava consigo para se sentir mais livre. Desconfiado das relações humanas e influenciado pelas suas leituras, que incluíam Tolstoi e Thoreau, ansiava por chegar ao Alasca, onde poderia estar longe do homem e em comunhão com a natureza selvagem e pura. O que lhe acontece durante este percurso transforma o jovem num símbolo de resistência para inúmeras pessoas.

Christopher dá igualmente início a uma aventura começando por fazer uma capucho ao Alex que mais tarde viria a encher as páginas dos jornais e que termina com a sua morte no Alasca.

Sean Penn vai intercalando a viagem de McCandless com breves flashbacks do seu passado, narrados em voz off pela irmã de Chris. Chistopher quer fugir de uma família materialista, hipócrita e cheia de mentiras. Penn tem olho de cineasta e a sua câmera vai captando melancolicamente, com vagar e gosto, a paisagem americana, ao som da excelente trilha sonora de Eddie Vedder, embalando o espectador, que é quase hipnotizado pelas imagens e som. Penn tem ainda a maestria de não entrar muito pelo lado místico ou esotérico do rapaz tímido, mostrando-nos apenas o lado de McCandless extremamente simpático, uma pessoa que faz amigos com facilidade, com uma simpatia espontânea, onde apenas se entrevê uma certa tristeza interior, não obstante toda a força que possui. Claro que a isto não é estranha a tranquila mas marcante interpretação de Emile Hirsch.

Tal como aconteceu com o excêntrico Timothy Treadwell, retratado em 'Grizzly Man', também aqui McCandless não é bem tratado pela rude e impiedosa natureza que tanto amou, e onde procurou uma solução para o seu vazio. O tocante final do filme, é o derradeiro motivo para admirarmos esta sétima obra de Sean Penn atrás da câmara.

Era Christopher McCandless um aventureiro heróico ou um idealista ingênuo, um Thoreau rebelde dos anos 1990 ou mais um filho americano perdido, uma pessoa que tudo arriscava ou uma trágica figura que lutava com o precário balanço entre homem e Natureza e contra o materialismo da sociedade?

Podem se seguir discussões e debates para decidir se era ele uma resposta a uma sociedade doente ou um jovem intenso demais em tudo que fazia. Porém, todo julgamento que fizermos dele será hipotético: sobre alguem que atravessou as fronteiras de si mesmo e chegou onde poucos habitam, que experimentou o seu jeito de viver e concluiu que seu lugar no mundo não era tão ruim assim. Mas já era tarde demais para voltar, ele já estava onde o julgamento nem bem compreende e nossa sociedade isolada em suas redes de comunicação não pode sequer supor.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Elenco[editar | editar código-fonte]

  • Emile Hirsch ... Chris McCandless
  • Marcia Gay Harden ... Billie McCandless
  • William Hurt ... Walt McCandless
  • Jena Malone ... Carine McCandless / Narradora adicional
  • Brian H. Dierker ... Rainey (como Brian Dierker)
  • Catherine Keener ... Jan Burres
  • Vince Vaughn ... Wayne Westerberg
  • Kristen Stewart ... Tracy Tatro
  • Hal Holbrook ... Ron Franz
  • Jim Gallien ... Ele Mesmo
  • James O'Neill ... Leitor Graduado (como James J. O'Neill)
  • Malinda McCollum ... Garçonete
  • Paul Knauls ... Gerente Building
  • Zach Galifianakis ... Kevin
  • Craig Mutsch ... Wayne's Crew #1
  • Jim Beidler ... Wayne's Crew #2
  • John Decker ... Hutterite #1
  • John Hofer ... Hutterite #2
  • Jerry Hofer ... Hutterite #3
  • Terry Waldner ... Hutterite #4
  • Robin Mathews ... Gail Borah
  • Candice Campos ... Bar Girl
  • Steven Wiig ... Guarda-florestal Lee's Ferry
  • Thure Lindhardt ... Mads
  • Signe Egholm Olsen ... Sonja
  • Floyd Wall ... Homem na cabine telefônica
  • Bryce Walters ... Chris McCandless - Idade 4
  • Jim Davis ... Oficial de Imigração
  • Cheryl Francis Harrington ... Assistente Social
  • R.D. Call ... Bull
  • Haley Ramm ... Carine McCandless - Idade 11
  • Merritt Wever ... Lori
  • Everett 'Insane Wayne' Smith ... Cain Insano
  • John Jabaley ... Locutor
  • Leonard Knight ... Ele Mesmo
  • Matt Contreras ... Comprador de Livro #1
  • Denise Sitton ... Compradora de Livro #2
  • Bart the Bear ... Urso
  • Sharon Olds ... Narrador adicional (voz)
  • Carine McCandless ... Narrador adicional (voz)

Produção[editar | editar código-fonte]

Filmagem[editar | editar código-fonte]

As cenas de graduação da Universidade Emory no filme foram filmadas no outono de 2006, sobre o gramado da frente da Reed College. Algumas das cenas de formatura também foram filmados durante a graduação da real Universidade Emory em 15 de maio de 2006.[4] As cenas do Alaska que descrevem a área em torno do ônibus abandonado em Stampede Trail foram filmados 50 milhas ao sul de onde McCandless realmente morreu, na pequena cidade de Cantwell. Filmar no ônibus real teria sido muito remoto para as exigências técnicas de uma gravação de filme,[5] então uma réplica do ônibus foi construído e utilizado quando as filmagens de outros dois ônibus antigos do mesmo tipo. A produção fez quatro viagens separadas para o Alasca para filmar durante as diferentes estações do ano.

Sean Penn aguardou 10 anos para rodar o filme, pois queria ter a certeza da aprovação da família McCandless para que o filme fosse realizado.[6] Sean Penn chegou a fazer um teste com Leonardo DiCaprio, quando tentou rodar o filme pela 1ª vez.[6]

Daveigh Chase fez testes para a personagem Tracy, mas foi preterida por Kristen Stewart.[6]

Brian Dierker foi inicialmente contratado como consultor para as cenas de rafting do filme. Foi Emile Hirsch quem sugeriu a Sean Penn que o escalasse como o personagem Rainey.[6] Emile Hirsch perdeu 18 quilos para fazer seu personagem, e o ator não precisou de dublês nas cenas no filme.[6]

Críticas[editar | editar código-fonte]

O filme teve críticas positivas, sendo frequentemente considerado como estando entre os melhores filmes de 2007:

Premiações[editar | editar código-fonte]

Vencedor[editar | editar código-fonte]

Indicações[editar | editar código-fonte]

Bilheteria[editar | editar código-fonte]

Na América do Norte, Into the Wild aberto inicialmente em edição limitada, em quatro cinemas e arrecadou $212,440, postando uma média por-cinema de $53,110. Para as próximas semanas, o filme permaneceu em edição limitada até que ela se expandiu para mais de 600 cinemas em 19 de outubro de 2007; em seu primeiro fim de semana de lançamento amplo, o filme arrecadou apenas $2.1 milhões para uma média por-cinema de $3,249. Até 25 de dezembro 2008, o filme arrecadou $18,354,356 domésticamente e $37,281,398 internacionalmente. No total, o filme arrecadou $55,635,754 mundialmente.[16]

Banda/Trilha sonora[editar | editar código-fonte]

A banda/trilha sonora do filme ficou a cargo de Michael Brook, Kaki King, e Eddie Vedder (vocalista do Pearl Jam). Esse trabalho de Eddie Vedder foi seu primeiro álbum solo e obteve nomeação para vários prêmios nas categorias de melhor canção e melhor banda sonora. Eddie Vedder aceitou o convite de Sean Penn, para fazer a trilha sonora, antes de saber qualquer coisa sobre o longa.[6]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Into the Wild (2007) IMDb
  2. Worldwide Total Gross data from Box Office Mojo
  3. 'Into the Wild' premieres in Fairbanks Anchorage Daily News (September 4, 2007). Visitado em July 17, 2008. Cópia arquivada em September 14, 2008. "The debut of “Into the Wild”, a movie directed by Sean Penn about a 24-year-old man who starved to death in the Alaska wilderness, drew a packed house Monday night."
  4. Remake of "Nerds" Film Scrapped The Emory Wheel. Visitado em 2008-01-29.
  5. The Cult of Chris McCandless Men's Journal. Visitado em August 2, 2008. Cópia arquivada em June 8, 2008.
  6. a b c d e f Na Natureza Selvagem AdoroCinema. Visitado em 26 de setembro de 2014.
  7. a b c d e f g h i j k l [1]
  8. [2]
  9. a b [3]
  10. Público elege 'Persépolis' e 'Into the wild' como melhores da Mostra SP - Portal G1, 1 de novembro de 2007
  11. Sem tapete vermelho, Globo de Ouro premia o melhor de 2007; veja os vencedores - Folha Online, 14 de janeiro de 2008
  12. Nominees - 80th Annual Academy Awards Academy of Motion Picture Arts and Sciences. Visitado em 22 de janeiro de 2008.
  13. HOLLYWOOD FOREIGN PRESS ASSOCIATION 2008 GOLDEN GLOBE AWARDS FOR THE YEAR ENDED DECEMBER 31, 2007 goldenglobes.org (13 de dezembro de 2007). Visitado em 2007-12-17.
  14. Sai lista de indicados ao Globo de Ouro 2008 - Folha Online, 13 de dezembro de 2007
  15. Filme de Sean Penn lidera indicações do sindicato dos atores - Folha Online, 20 de dezembro de 2007
  16. Into the Wild (2007) Box Office Mojo. Visitado em December 25, 2008.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]