Linha Martigny-Châtelard

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Chegada a Châtelard

A Linha Martigny-Châtelard faz parte da companhia Suíça, Transportes de Martigny e Região que além desta também explora a Linha Martigny–Orsières

História[editar | editar código-fonte]

A Martigny-Orsières (MO) servia desde 1910 o vale de Entremont, enquanto a Martigny-Châtelard (MC) servia o Val de Trient, e em 1990, os conselhos administrativos destas companhias decidiram confiar os destinos das companhias a uma direcção comum, mas mantendo cada uma o estatuto de sociedade independente. Foi nessa altura que se decidiu também dar novos nomes às linhas ferroviárias pelo que a MC se chama agora Expresso Monte Blanco, e a MO do Expresso São Bernardo que serve a estação de esqui de Verbier.

Martigny-Châtelard[editar | editar código-fonte]

A linha Martigny-Châtelard é uma linha electrificada, de bitola métrica, com 18 km e que liga Martigny Flag of Canton of Valais.svg Valais com a localidade de Le Châtelard na fronteira com a  França. A parti dessa localidade a linha continua com a linha de Saint-Gervais-les-Bains-Le Fayet a Vallorcine.

História[editar | editar código-fonte]

A partir de 1890, diversos projectos de ligação com Chamonix são estudados e quando se soube que a companhia de caminhos de ferro Paris-Lyon-Mediterrâneo (PLM) estudava uma ferrovia entre Chamonix e Le Fayet, foi lhes foi proposto um prolongação até Argentière enquanto a Suíça construiria a linha desde Martigny até à fronteira em Châtelard [1] .

A 18 de Agosto de 1906 é inaugurada a secção Martigny - Le Châtelard, e o eléctrico que faz a ligação Martigny com Martigny-Gare abre a 24 de Outubro. A 1 de Julho de 1908, é secção Le Châtelard - Vallorcine assim como a Argentière - Vallorcine da linha do PLM que são abertas à exploração [1] .

Características[editar | editar código-fonte]

Mesmo se o desnível atinge por vezes 70 mm/m só uma pequena porção utilizou a cremalheira com sistema Strub.

  • Comprimento 19 km
  • Bitola métrica (1,000m)
  • 25 curvas de 60 m o que limita a velocidade a 37 km/h
  • 2.5 km com cremalheira
  • um túnel helicoidal
  • 13 galarias para-avalanche
  • três grandes viadutos
    • Viaduto do Triège com um arco de 35,4 m para uma altura de 43 m
    • Viaduto de Torrents com um arco de 35. 4 m
    • Viaduto da Scierie perto do Châtelard, com seis arcos d 10 m e desnível de 40 mm/m.

Imagens[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b J. Metz
  • TMC (em francês)
  • Jean Metz, José Banaudo, Matthias Huber, Les trains du Mont-Blanc, second volume : le chemin de fer Martigny-Châtelard, le tramway de Martigny. Les éditions du Cabri, 199

Ver também[editar | editar código-fonte]